Conecte-se conosco
Fechar

Homem que matou namorada em Cruzeiro do Sul alega que o disparo foi acidental

Publicado

em

Jefferson Ferreira da Silva, de 24 anos, foi preso na noite de ontem (10), no bairro Saboeiro, em Cruzeiro do Sul, por suspeita de assassinar com um tiro a namorada, Lilia Quelen Pinheiro, 24. O fato se deu por volta das 16h20, no bairro João Alves. Em depoimento à polícia, o suspeito alegou que o disparo teria sido acidental.

Vizinhos do casal disseram à polícia ter havido uma discussão entre os dois antes da morte de Lilia. Ela era mãe de uma menina de dois anos e supostamente estava grávida do companheiro.

Segundo o delegado José Luís Tonini, Jefferson já esteve na unidade prisional do município. A polícia suspeita que ele tenha envolvimento com o tráfico de drogas e seja integrante de uma facção criminosa.

No momento da prisão, Jefferson estava na companhia de dois homens. Um deles tentou escapar ao cerco policial, mas não conseguiu. Com ele, os agentes encontraram um revólver do qual pode ter saído o projétil que matou Lilia.

A polícia vai investigar se a gravidez da jovem está relacionada à sua morte.

Continuar lendo

Acre

Número de endividados aumenta no Acre e supera a média do Brasil, revela Acisa

Publicado

em

Acre apresentou um aumento de 0,22% no volume de inadimplentes entre setembro deste ano e o mesmo período de 2016. O levantamento faz parte do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e foi divulgado pelo site da Associação Comercial e Industrial do Acre (Acisa).

O resultado acreano é superior ao verificado na média de toda a Região Norte (-2,59%) e do valor verificado em todo o país (-5,06%). Quando o último resultado é comparado com agosto, a quantidade de devedores aumenta a 1,39%.

O levantamento da Acisa apontou que as contas de luz e água (17,8%) apresentam o maior nível de inadimplentes, seguido pelo setor de comunicação (12,06%) e bancos (3,61%). As informações estão no Jornal A Tribunal deste domingo, 22.

Os maiores devedores são as pessoas que estão na faixa etária de 85 anos a 94 anos (15,53%), seguidos pelos idosos de 65 anos a 84 anos (10,53%). O terceiro lugar ficou com o grupo de idade que vai dos 40 anos aos 49 anos (8,11%).

Segundo a Acisa, para cada acreano que devia existiam 1.975 contas em atraso. O número foi menor que a média da Região Norte, que é de uma pessoa com nome sujo com 1.987 contas, e acima da média nacional.

Continuar lendo

Acre

Operação no município de Santa Rosa do Purus tem droga e dinheiro apreendidos

Publicado

em

Uma operação da Polícia Civil em Santa Rosa do Purus, neste domingo, dia 22, teve no primeiro balanço drogas e dinheiros apreendidos. Os trabalhos são parte da Operação Acre Integrado, deflagrada na semana passada. Ainda não se sabe até quando os trabalhos vão continuar.

Os trabalhos da Acre Integrado também envolvem a Polícia Militar. São ações contra o crime ocorrendo simultaneamente na Capital e interior. Os trabalhos ocorrem nas zonas urbana e rural, e visa coibir a prática de crimes pelas rodovias que cortam o estado.

“Esta operação tem o objetivo maior de fomentar uma integração de esforços das unidades operacionais na capital e no interior, fortalecendo de forma natural a sensação de segurança a nossa sociedade acreana”, afirmou o coronel Sousa Filho, diretor operacional da PMAC.

Apenas em Santa Rosa do Purus, foram mais de trouxinhas de cocaína, além de várias notas de dinheiro em espécie. Valores que seriam utilizados no comércio da droga.

Continuar lendo

Acre

Polícia Federal investiga carta racista deixada à aluna da Ufac no município de Cruzeiro do Sul

Publicado

em

A Polícia Federal investiga a fundo a carta deixada em sala de aula para a uma acadêmica do curso de Pedagogia da Universidade Federal do Acre (Ufac), em Cruzeiro do Sul, nesta sexta-feira, dia 20. O caso se tornou público neste sábado, quando a acadêmica procurou a polícia para denunciar o fato.

Em nota, Ufac lamentou o ocorrido e disse não compactuar com esse tipo de postura entre a comunidade acadêmica. Ao citar a aluna, a nota diz que a universidade se solidariza com a discente. “Nesse sentido, a Universidade tomará as medidas legais cabíveis”, informa na página oficial no facebook.

Segundo apurou ac24horas, em caso extremo, o aluno que deixou a carta para a colega pode ser expulso da instituição. A garota foi chamada de “caboca”, “nojenta” e “imunda”. Também na carta, a pessoa diz à estudante que não sabe quem “teve a brilhante ideia de misturar pessoas normais com índios”.

Continuar lendo
Publicidade

Leia também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.