Conecte-se agora

Acre registra grande expansão na rede de hotelaria em 69%, revela pesquisa do IBGE

Publicado

em

Proporcionalmente ao número de habitantes, o Estado do Acre registrou grande expansão em sua rede hoteleira, segundo mostra a Pesquisa de Serviços de Hospedagem: Municípios das Capitais, Regiões Metropolitanas das Capitais e Regiões Integradas de Desenvolvimento, divulgada nesta quarta-feira, 19, pelo IBGE. Os novos hotéis que chegaram ao Acre e se instalaram principalmente na capital, Rio Branco, elevaram em 69% a oferta de hospedagem nesse tipo de estabelecimento no Estado. Os números referem-se ao ano de 2016.

Em relação aos motéis, também considerado como estabelecimento de hospedaggem pelo IBGE, o Acre registrou a 3ª maior rede de hospedagem proporcional à população. 21,8%. Mas esses estabelecimentos são muito mais frequentes no Amapá (26,4%) Pernambuco (22,9%), Piauí (21,0%). As maiores proporções de estabelecimentos de grande porte, isto é, com 50 ou mais unidades habitacionais, estavam no Distrito Federal (36,3%), Paraná (20,2%), São Paulo (18,8%) e Santa Catarina (18,0%).

Os grandes eventos nacionais, internacionais e regionais, como a reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que trouxe ao Estado visitantes de todo o Brasil, fazendo com que inclusive a rede de motéis fosse utilizada para hospedagens mais longas.

Propaganda

Destaque 3

Apagão deixou Rio Branco e outras sete cidades sem energia, diz Eletrobras em comunicado

Publicado

em

O apagão elétrico que atingiu Rio Branco nesta quinta-feira, dia 20, também prejudicou a rotina dos moradores de outras seis cidades do estado, incluindo as vilas Campinas, V e Humaitá. A situação, segundo a Eletrobras Distribuição Acre, ainda serão investigadas.

Em nota à imprensa, a estatal esclareceu que o problema ocorreu na subestação Taquari, e que, de pronto, os dispositivos de proteção das subestações Tangará e São Francisco foram acionados. Ainda não se sabe se o erro por ter sido humano. O fato é que milhares de cidadãos ficaram sem o serviço.

A falha no serviço atingiu Rio Branco, Bujari, Plácido de Castro, Acrelândia, Capixaba, Senador Guiomard, Porto Acre, Xapuri e as vilas Campinas, V e Humaitá. O problema começou às 14h05min.

A falta de energia prejudicou serviços de telefonia, transportes e até o bem-estar dos cidadãos que dependem do serviço para assistir à televisão, ouvir uma boa música, ou mesmo sair de casa quando o portão é elétrico. Os telefones sem fio também não funcionam sem eletricidade. Os semáforos também não funcionam.

No dia 20 de julho, Rio Branco e outras 10 cidades do Acre ficaram sem energia. Nem a Eletrobras soube explicar o que havia acontecido, nem onde o problema tinha iniciado. Até o dia 20 de setembro, nenhuma justificativa à sociedade havia sido prestada.

Continuar lendo

Destaque 3

Datafolha: Jair Bolsonaro tem 28% das intenções de voto; Haddad tem 16%, diz nova pesquisa

Publicado

em

Nova pesquisa do instituto Datafolha, divulgada na madrugada desta quinta-feira (20), mostra o candidato Jair Bolsonaro (PSL) com 28% das intenções de voto na disputa presidencial. Fernando Haddad (PT) tem 16% e Ciro Gomes (PDT) aparece com 13%. Geraldo Alckmin (PSDB) obteve 9% e Marina Silva (Rede) é a candidata de 7% dos entrevistados.

Alvaro Dias (Podemos) e João Amoêdo (Novo) marcam, cada um, 3% das intenções de voto. Henrique Meirelles (MDB) tem 2%. Estão empatados Guilherme Boulos (PSOL) e Vera Lúcia (PSTU), com 1% cada. João Goulart Filho (PPL), Cabo Daciolo (Patriota) e Eymael (DC) não pontuaram.

Os votos brancos ou nulos registraram 12%; e 5% não sabem ou não responderam.

O levantamento ouviu 8.601 eleitores entre 18 e 19 de setembro em 323 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. A pesquisa foi contratada pela TV Globo e pelo jornal Folha de S. Paulo e registrada na Justiça Eleitoral com o número BR06919/2018.

Comparação
Na comparação com a pesquisa do dia 14 de setembro, Jair Bolsonaro oscilou dois pontos percentuais (de 26% para 28%), Fernando Haddad subiu três pontos percentuais (de 13% para 16%) e Ciro Gomes manteve 13%. Ciro e Haddad estão tecnicamente empatados.

Geraldo Alckmin também manteve 9% das intenções de voto e a ex-senadora Marina Silva caiu de 8% para 7%. Marina e Alckmin estão tecnicamente empatados, assim como Ciro e Alckmin.

Não oscilaram os percentuais de intenção de voto os candidatos Alvaro Dias e João Amoêdo, com 3%. Guilherme Boulos e Vera Lúcia permaneceram com 1%. Henrique Meirelles foi de 3% para 2%. Cabo Daciolo tinha 1% na pesquisa passada e não pontuou na nova. Eymael e João Goulart Filho não pontuaram nas duas pesquisas.

A proporção de eleitores que declara que pretende votar nulo ou em branco passou de 13% para 12% e o número de indecisos e não respondentes passou de 6% para 5%.

Rejeição
Em relação à rejeição aos candidatos, Jair Bolsonaro é apontado por 43% dos eleitores que declararam que não votariam de “jeito nenhum” no candidato no primeiro turno. A rejeição a Marina Silva é de 32%, e Haddad tem 29% de eleitores contrários à sua eleição.

A taxa de rejeição a Geraldo Alckmin chega a 24% e Ciro Gomes tem 22%.

Vera Lúcia e Cabo Daciolo tem 19% de taxa de rejeição; Guilherme Boulos, 18%; Henrique Meirelles e Eymael, 17%; Alvaro Dias, Amôedo e João Goulart Filho, 15% .

Eleitores que rejeitam todos os candidatos somam 4% e aqueles que votariam em qualquer um, 2%.

Segundo turno
O instituto Datafolha fez simulações de segundo turno entre os candidatos com as maiores pontuações.

Veja os resultados:

Bolsonaro (42%) x Marina (41%)

Brancos e nulos: 16%

Não responderam: 2%

Ciro (41%) x Alckmin (34%)

Brancos e nulos: 22%

Não responderam: 2%

Alckmin (40%) x Bolsonaro (39%)

Brancos e nulos: 19%

Não responderam: 2%

Alckmin (39%) x Marina (36%)

Brancos e nulos: 23%

Não responderam: 2%

Ciro (45%) x Bolsonaro (39%)

Brancos e nulos: 14%

Não responderam: 2%

Alckmin (39%) x Haddad (35%)

Brancos e nulos: 24%

Não responderam: 3%

Haddad (41%) x Bolsonaro (41%)

Brancos e nulos: 15%

Não responderam: 2%

Ciro (45%) x Marina (31%)

Brancos e nulos: 22%

Não responderam: 2%

Marina (37%) x Haddad (37%)

Brancos e nulos: 24%

Não responderam: 2%

Ciro (42%) x Haddad (31%)

Brancos e nulos: 25%

Não responderam: 3%

Continuar lendo

Destaque 3

Vereadores de Tarauacá aprovam prosseguimento de pedido de cassação de Marilete Vitorino

Publicado

em

A Câmara de Vereadores de Tarauacá aprovou por 8 votos a 2 na manhã desta quarta-feira (19) o prosseguimento da denúncia com pedido de cassação da prefeita Marilete Vitorino. A gestora será investigada empossar o seu assessor jurídico adjunto como prefeito em exercício em sua ausência, por maus tratos a cães no canil municipal e outras supostas infrações político-administrativas.

A prefeita que estaria com alta rejeição entre a população de Tarauacá, foi denunciada por um servidor público que protocolou a denúncia de investigação com pedido de cassação, junto a Câmara de Vereadores. Na época, os vereadores estipularam um prazo de 48 horas para formação de comissão para analisar a denúncia. Marilete teve 10 dias para se manifestar apresentar sua defesa.

O prosseguimento da denúncia foi aprovado pelos vereadores Ezi Aragão, Raquel de Sousa, Antônio Araújo (PT), Lauro Benigno, Cacique Nasso, Carlos Tadeu (PCdoB), Neirimar Lima (PDT) e Radamés Leite (PSB). A matéria obteve apenas dois votos contrários ao pedido de abertura de investigação que foram dos vereadores Diógenes Fernandes (PSD) e Valdor do Ó (PMDB).

Segundo informações da assessoria da Câmara de Vereadores, a vereadora Janaína Furtado (REDE) não compareceu a sessão porque estaria cumprindo agenda de sua campanha ao governo do Acre, em Rio Branco. A assessoria destaca ainda que o próximo passo será a realização de audiências para ouvir as testemunhas citadas na denúncia e a prefeita Marilete Vitorino.

A votação da denúncia de supostos crimes de improbidade administrativa foi acompanhada por populares a favor e contra o afastamento de Marilete. Após as oitivas e análise de provas, a comissão formada pela Câmara de Vereadores apresentará um parecer que será votado no plenária da Casa. Caso seja aprovado, a prefeita Marilete Vitorino poderá ser afastada do cargo.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.