Conecte-se conosco
Fechar

Recursos para o trecho Tarauacá-Cruzeiro do Sul não existem

Luis Carlos Moreira Jorge

Publicado

em

Depois de ouvir uma mensagem gravada pelo Diretor do DNIT, Tiago Caetano, o deputado Jesus Sérgio (PDT) se convenceu de que, não existem recursos alocados para a recuperação da rodovia 364 entre Tarauacá e Cruzeiro do Sul. As obras, que começarão no próximo dia 12, estarão restritas aos trechos críticos entre Sena Madureira e Tarauacá. Desolado, o deputado Jesus Sérgio recebeu a informação que os trechos problemáticos entre Tarauacá e Cruzeiro do Sul receberão um trabalho paliativo com barro. “Eu temo que durante o inverno esta parte da rodovia acabe fechando”, previu Jesus (PDT). Para este parlamentar, se um esforço da bancada federal não for feito de forma urgente para conseguir verbas para toda a extensão da BR-364, o seu tráfego poderá sofrer interrupção. Uma pena! Com a crise econômica e política que atravessa o país, dificilmente, conseguirão arrancar mais dinheiro para o DNIT que o previsto. E quem pagará o pato, se o isolamento ocorrer, serão os moradores do Vale do Juruá.

Entrou numa fria
Acho que o DNIT entrou numa tremenda fria ao assumir a obra, porque tirou uma pauta negativa que estava há anos no colo do governo, que passará de vidraça à baladeira.

Dinheiro para a saúde
O senador Sérgio Petecão (PSD) continua comendo o mingau quente da reeleição pela beirada. Destinou 452 mil reais à prefeitura de Senador Guiomard para a compra de equipamentos na área da saúde e 195 mil reais com o mesmo objetivo, para a prefeitura de Acrelândia. Dos candidatos da oposição ao Senado, Petecão é quem está trabalhando mais redondo.

Não é o DETRAN, Nicolau!
O deputado Nicolau Junior atirou na paca e acertou na cotia. Quem anda fazendo blitz 6 horas no mercado de Cruzeiro do Sul é a PM, por ação isolada, e não o DETRAN. A explicação veio ontem por um telefonema do diretor do DETRAN, Pedro Longo, sempre acessível à imprensa.

Mostrando otimismo
Encontrei ontem o deputado Daniel Zen (PT) muito otimista com a sua pré-candidatura ao governo pela FPA. Na sua avaliação, um candidato que tiver os apoios do governador Tião Viana e do prefeito Marcus Alexandre se torna competitivo. É o que ele espera alcançar. Já está de cabeça na campanha.

Entrou numa fria
A prefeita Marilete Vitorino errou na estratégia de assumir a presidência da AMAC, com tanto problemas para resolver com poucos recursos, na prefeitura de Tarauacá. Tem que ficar se deslocando de Tarauacá a Rio Branco, onde fica a sede da entidade que congrega os prefeitos.

Espada sob a cabeça
A prefeita Marilete Vitorino está com a espada da cassação do mandato sob a cabeça, em vias de sair a sentença que lhe cassará o mandato ou a manterá no poder. Situação complicada. Todos os argumentos já estão na mesa para julgamento, espera-se que a justiça seja célere.

Não participa do debate
Caso aconteça o debate com a imprensa, inclusive com a não oficial, dos candidatos ao governo da FPA em julho, como quer o governador Tião Viana, o prefeito Marcus Alexandre não participará. Parece ser decisão irreversível dele de só falar em eleição no próximo ano.

Açodamento, o adversário da Eliane
Não posso esconder que a Eliane Sinhasique (PMDB) é sim uma deputada muito atuante. O seu principal adversário é o seu açodamento em fazer denúncia contra o governo, sem checar tudo. Foi o que aconteceu em relação às casas entregues na “Cidade do Povo”. O número divulgado pelo governador Tião Viana estava certo. E não mentindo, como noticiou.

Um direito que lhe assiste
Não debater a eleição para o governo este ano, convenhamos, é um direito que assiste ao prefeito Marcus Alexandre, porque se meter a cabeça para fora agora choverão cobranças eleitoreiras e não governará em paz. Seria como que antecipar a eleição de governador.

Vamos aguardar
Este é um desfecho que poderá ter outros capítulos se mantida a definição para setembro. O governador Tião Viana quer fechar setembro com o candidato à sua sucessão escolhido

Candidata a federal
A jornalista Vânia Pinheiro resolveu voltar a disputar uma eleição. Está inclinada em ser candidata a deputada federal na chapa da coligação SOLIDARIEDADE-PTB-PPS. O SOLIDARIEDADE, seu partido, é presidido pela sua comadre Márcia Bittar.

Pobre Campinas
Para o prefeito de Plácido de Castro, Gedeon Barros, Vila Campinas fica em Marte. As condições de suas ruas estão terríveis que até ônibus atola em suas vias principais. A turma de Plácido só aparece em Campinas quando é para pedir votos.

Cara chato
O Ministro do TSE, Herman Benjamin, é de uma chatice que chegou a um ponto que os demais ministros pediram que deixasse o resto de sua fala para a sessão de hoje. É daqueles chamados de “chato de galocha”. A chapa Dilma- Temer vai acabar escapando da cassação pela saturação do seu voto.

Dedução que se chega
É a dedução a que se chega com a negativa da maioria dos ministros em não aceitar provas coletadas após o prazo previsto em lei. Cada dia, eu me convenço que, o Temer termina o mandato. Se passar pelo TSE, nem impeachment e nem eleição direta o tira do cargo.

Vota pela saída
O deputado federal Major Rocha (PSDB) integra o grupo tucano que quer o partido descolado do governo Temer, naquela história de passarinho encheu o papo, bateu asas e voou.

O coronel está calado
O ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales (PMDB), saiu de cena com a sua candidatura a senador. De forma prudente quer ver como toda esta confusão com o Temer vai terminar. Mas se quer ser mesmo candidato ao Senado tem que traçar um programa de visitas aos municípios fora do Juruá para projetar a sua imagem, hoje restrita mais ao Vale do Juruá.

Ganhar tempo
Fui perguntar a um político antigo do PT, o que achava da decisão do governador Tião Viana em querer ter o candidato ao governo da FPA anunciado em setembro. A explicação foi plausível: “quer ter mais tempo para projetar a candidatura do Daniel Zen a governador”.

Uma informação
A coluna recebeu a informação de fonte privilegiada de que se acontecer mesmo o debate entre os pré-candidatos ao governo da FPA em julho, o prefeito Marcus Alexandre não vai. É questão fechada de só tratar de temas relativos à cidade em 2017. O clima tende esquentar.

Vamos ver se acerta
O bruxo Friale está prevendo para amanhã o dia mais frio do ano. Comprem os seus iglus.

Pode vender até a cadeira
Não acho uma venda justificável a da sede da prefeitura de Cruzeiro do Sul. Mas é só uma opinião, se o prefeito Ilderlei Cordeiro quiser vender até a poltrona do seu gabinete é problema seu. Quem terá que prestar contas com os seus eleitores é o próprio Ilderlei.

Não sei se tem dinheiro
Não sei se neste tempo de vacas magras o governo tem recursos para colocar em funcionamento uma usina que gera energia solar, como a que existe em Cobija. Para o meio ambiente seria uma grande conquista do governo Tião Viana e viável economicamente.

Não teria que ter vindo?
Os vereadores de Porto Acre vieram em peso pedir apoio aos deputados para uma intermediação junto ao governo para resolver a questão da segurança no município. Estranho o prefeito Bené Damasceno, que é da base do governo, não ter acompanhado a comitiva.

Era para estar na frente
O prefeito Bené Damasceno que era para estar na frente deste movimento pelo fim da violência em Porto Acre. Mas até agora não se conhece dele uma ação neste sentido.

Estrutura forte
A deputada Juliana Rodrigues (PRB) entra na disputa da reeleição apoiada numa base eleitoral fiel, a Igreja Universal, que estará em peso na sua campanha. Some-se a isso o fato de estar no mandato. O PRB terá também um candidato a deputado federal, ainda não anunciado.

Entra para somar
A vereadora Elzinha Mendonça (PDT) deverá entrar na chapa do partido para a Câmara Federal, numa dobradinha com o marido, o deputado Heitor Junior (PDT). Ambos têm um belo trabalho na defesa da causa dos portadores de hepatites, que acontece de forma perene.

CPI da SEHAB
Precisa andar. Não pode ficar parada, porque foi feito todo um esforço jurídico para funcionar.

Porto Acre, terra de ninguém
Depois de ouvir os relatos dos vereadores de Porto Acre a conclusão a que se chega é que, o município virou terra de ninguém. Não tem um Delegado fixo, em alguns dos seus distritos existe apenas um policial, assaltos ocorrem de dia, depois das 8 horas acontece um tipo de toque de recolher branco, quando quem sair de casa corre o risco de ser assaltado. A ambulância do SAMU foi retirada porque o prefeito Bené Damasceno não deu a contrapartida para alojar a sua equipe de profissionais da saúde. A estrada que leva a Porto Acre está esburacada e com o mato avançando sobre as suas laterais. E as soluções não acontecem por falta de denúncias, já vi na ALEAC cobranças dos deputados Nelson Sales (PV) e da deputada Juliana Rodrigues (PRB). Mas os setores do governo mencionados fizeram ouvido de mercador. A população de Porto Acre está rouca de gritar denunciando. Mas não fiquem preocupados que, os senhores serão ouvidos, no próximo ano tem eleição e vai aparecer muito salvador da Pátria, dando o já tradicional tapa nas costas e pedindo votos. Triste, a situação do município.

Continuar lendo

Blog do Crica

Abram alas: Os leões rompantes pedem passagem

Luis Carlos Moreira Jorge

Publicado

em

Continuar lendo

Blog do Crica

Diálogo de surdos

Luis Carlos Moreira Jorge

Publicado

em

Continuar lendo

Blog do Crica

Fora do debate do Pró-Saúde

Luis Carlos Moreira Jorge

Publicado

em

Continuar lendo
Publicidade

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.