Conecte-se agora
Fechar

O Brasil segura o fôlego com crise política; Michel Temer não renunciou

Publicado

em

Michel Temer não renunciou. Queria esperar a divulgação, pelo Supremo, da gravação de sua conversa com o empresário Joesley Batista. Ele próprio não conseguia lembrar dos detalhes do que ouviu e do que disse. Mas, conforme a tarde de ontem avançava, começou a circular fortemente primeiro nas redações, e depois pelas redes, a versão de que deixaria o poder. Aí o presidente decidiu se manifestar. Fez um discurso enfático: “não podemos jogar no lixo da história tanto trabalho feito em prol do país”, disse, para emendar, o dedo em riste, “não renunciarei; repito: não renunciarei” — e aí deixou o púlpito, no Planalto, sem responder a jornalistas. Não demorou muito, depois, para que o ministro Edson Fachin decidisse tornar pública a delação dos executivos da JBS e, assim, Temer e o Brasil pudessem ouvir o registro daquela conversa. A passagem na qual o presidente endossa o pagamento de uma mesada a Eduardo Cunha em troca do silêncio não é de todo clara. Mas o tom geral da conversa é grave. Joesley conta ter um informante dentre os procuradores da Lava Jato, a quem paga R$ 50 mil por mês, e fala de suas manobras para trocar outro, que o investigava. É a confissão de um crime. Temer não o repreende, mantém o tom de parceria, não o denuncia. É difícil encontrar, na imprensa, um único analista que enxergue condição de sobrevivência política. No Congresso, discute-se abertamente a sucessão. Ainda assim, no Planalto, por enquanto a ordem é clara: partir para o enfrentamento da crise.

Ouça: a íntegra da conversa de Temer e Joesley.

Transcrito de meio

Mais Informações

Cotidiano

Caixa e Procon firmam parceria e clientes com dívidas no banco poderão pagá-las com descontos de até 90%

Publicado

em

Uma boa notícia para quem contraiu dívida com a Caixa Econômica e não pode pagá-la integralmente. A instituição anunciou, em reunião na sede do Procon do Acre, nesta terça-feira, 21, que deve começar na próxima semana uma campanha de negociação de dívidas com descontos de até 90% para pagamentos de cartão de crédito, empréstimo e cheque especial.

Pelo menos 15 mil clientes no Acre devem ser beneficiados, informou o diretor-presidente do Procon, Diego Rodrigues. A campanha é feita por meio de uma parceria da Caixa e o Procon.

“Hoje, tive a satisfação de de receber o Superintendente da Caixa Econômica Federal no Acre, Marcio Fiod Martins e sua equipe, para tratar da campanha de renegociação de dívidas, que acontecerá em parceria com o Procon, onde os consumidores inadimplentes poderão ter até 90% de desconto para fazer a quitação”, anunciou Diego.

Continuar lendo

Notícias

Uber admite que omitiu ataque hacker que roubou dados de 57 milhões de usuários em 2016

Publicado

em

Uber admitiu que foi alvo de um ataque hacker em 2016, que roubou dados de 57 milhões de motoristas e clientes em todo o mundo. A informação foi omitida por um ano pela companhia e revelada nesta terça-feira (21) por uma carta do presidente da companhia, Dara Khosrowshahi.

Ele disse que os hackers roubaram endereços de e-mail e números de celular. Entre os motoristas, 600 mil tiveram seus dados de licença expostos nos Estados Unidos. Segundo o presidente do Uber, não há evidências de que tenham sido acessados histórico de localizações de viagens e dados bancários.

O Uber não informou se há brasileiros na lista de usuários que tiveram os dados violados.

“Você pode estar perguntando por que estamos falando sobre isso agora, um ano depois. Eu tive a mesma pergunta, então eu imediatamente pedi uma investigação minuciosa sobre o que aconteceu e como nós lidamos com isso”, disse Khosrowshahi, na nota que anunciou o incidente.

Ele assumiu a presidência do Uber no fim de agosto deste ano, após o afastamento do antigo presidente e fundador da empresa, Travis Kalanick, que se envolveu em escândalos de falta de ética nos negócios. Desde então, o Uber tenta virar a página e mudar a cultura corporativa da empresa.

“Nada disso deveria ter acontecido, e não vou desculpar por isso. Embora não consiga apagar o passado, posso comprometer-me em nome de todos os funcionários da Uber que aprenderemos com os nossos erros”, disse Khosrowshahi.

Como foi o ataque
O Uber disse que duas pessoas de fora da empresa tiveram acesso aos dados dos usuários, que estavam armazenados em um serviço de nuvem terceirizado. O executivo diz que os responsáveis foram identificados e que a empresa conseguiu se assegurar de que os dados obtidos por eles foram destruídos.

O executivo diz que os motoristas que tiveram os dados expostos estão sendo notificados pela empresa e que as autoridades foram informadas sobre o ocorrido. A empresa está monitorando as contas que tiveram os dados fraudados para verificar se elas precisam de proteção adicional contra fraude.
Khosrowshahi disse que a companhia tomou medidas para restringir o acesso aos dados dos usuários e aumentar o controle dos dados guardados em nuvem.

Continuar lendo

Destaque 3

Senado aprova voto distrital misto para eleição de deputados e vereadores

Publicado

em

O plenário do Senado aprovou hoje (21) projetos que instituem o voto distrital misto nas eleições proporcionais para a escolha de deputados federais, estaduais, distritais e vereadores. As propostas serão agora encaminhadas para análise e votação da Câmara dos Deputados.

Pelo texto aprovado, o voto distrital misto associa o voto proporcional com o distrital. O sistema estabelece que cada eleitor poderá fazer duas escolhas na hora da eleição, podendo votar no candidato do seu distrito e no partido de sua preferência.

O projeto estabelece que o número de representantes eleitos pelos distritos deve ser igual à metade do número de cadeiras de cada circunscrição, arredondando-se para baixo no caso de números fracionários, tanto nos estados como nos municípios.

Aprovados por 40 votos a 13, os projetos de lei do Senado (PLS) 86/2017 e 345/2017, que tramitam em conjunto, foram apresentados pelos senadores José Serra (PSDB-SP) e Eunício Oliveira (PMDB-CE), respectivamente.

Pelo texto que será analisado pela Câmara, caberá à Justiça Eleitoral demarcar os distritos, que precisam ser geograficamente contíguos. A divisão deve seguir como critério o número de habitantes.

Continuar lendo
Propaganda

Leia também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.