Conecte-se agora

Patmos, a ilha da revelação de João

Publicado

em

Meu radar para operações da Lava-Jato é irritante. Meus amigos bem sabem. Um dia acordei a Ana Cristina às 5h da manhã. Ela ficou brava, mas ligar a TV naquele horário era prioridade. Hoje não foi diferente. Apesar de ter ido dormir muito depois da uma da manhã, às 5h estava desperta e cheia de energia. Quem me conhece sabe: acordar de madrugada não é meu exercício favorito. Dito isso, vamos ao que interessa. De todas as coisas que fui lendo e vendo no noticiário (Breaking News agora não é nem mais Telessena, é minuto a minuto), uma me chamou a atenção e é sobre ela que vou me ater nessa edição extraordinária: o nome da operação que jogou gasolina na fogueira política que queima a República desde ontem: Operação Patmos.

Patmos é a ilha onde o Apocalipse foi revelado ao Apóstolo João, depois dele ter ser banido e mandado para o exílio. Dizem que lá havia uma prisão. João ficou preso em Patmos depois dos 90 anos. Estando ele numa ilha remota e distante, pensavam seus inimigos, sua influência não mais seria sentida, e ele morreria, afinal, pelas privações e sofrimentos. Mas não foi o que aconteceu.

Cheia de caraminholas na cabeça, mando um Whats para o pastor Daniel Batistela em busca de luz sobre a ilha. Ele imediatamente me responde: “Patmos, onde se revela e se desvenda a vitória da luz contra as trevas, a vitória da verdade sobre o engano, a derrocada do sistema da estátua, pela pedra que desce da montanha, Venha o Teu Reino…” Me senti contemplada, em parte pelas minhas dúvidas. Mando mensagem para Raquel Eline, que está em POA e Shirlei Gusmão: “posso dizer que Patmos é a ilha em que o Messias se revela? (Sabia que não, mas estava em busca de respostas). Raquel também é rápida: “messias se revela” não é a melhor descrição. Acho que a revelação é de tudo: do presta contas, do juízo, da vinda de um novo Reino. Complemento: Juízo e Justiça? Isso. É isso.

Volto aos jornais. No Estadão a manchete diz: Operação Patmos, o apocalipse político. Mais adiante leio: Com Patmos, a Procuradoria-Geral da República anuncia o apocalipse político. Lembro que no grego, a palavra é apokálypsis que significa revelação ou ação de descobrir. Em sentido figurado o apocalipse pode ser um discurso obscuro ou um cataclismo. No inglês, o livro de João, último livro da Bíblia, não chama Apocalipse como no Brasil, mas Livro da Revelação (Revelation).

Por aqui, as revelações de Joesley Batista que vieram à tona pelas mãos de Lauro Jardim de o Globo, são estarrecedoras. Ainda estão cifradas em códigos. Não sei quantos selos há sobre sua delação. E, confesso: tenho medo de ser real o que está escrito em Apocalipse 8:1 que diz: quando abriu o sétimo selo, fez-se silêncio no céu quase por meia hora. Se já estamos catatônicos apenas pelo ouvi falar do moço da JBS, imagina o que virá quando os áudios e os vídeos forem revelados. Se trouxermos a alusão apocalíptica ao caso, como o fez a equipe da atual etapa da Operação Lava-Jato, só Jesus, o Messias, na nossa causa. Sim, vivemos dias de soar da trombeta, de rugir do Leão. Vivemos a fase mais tenebrosa da história recente do país. E, ao que consta, as coisas não vão melhorar. Ainda vão piorar muito.

Nisso, só lamento quem comemora. Vivemos tempos de juízo e justiça. Tempos de dores e angústias. Sofrimento. O mercado, a bolsa, o dólar estão esfregando nossa crise econômica e política. Não é tempo de comemorar a desgraça alheia. É tempo de se arrepender, pedir perdão e pagar pelos crimes cometidos. O país está sendo passado a limpo. Estamos sendo rasgados em praça pública. As trombetas do Apocalipse político não vão parar de tocar. O povo que celebra, deveria vestir panos de saco. Se a República caiu, caímos todos nós. Um barco não afunda sozinho. Como diz o Filho do Homem nas Revelações a João: quem tem ouvidos para ouvir, ouça o que o Espírito diz às igrejas (que somos nós). Não é o rei que está nu. Nu estamos todos nós. Que toquem as trombetas. Como cristã, só posso dizer: Venha o Teu Reino!

Propaganda

Acre

Jéssica participa de inaugurações de obras em Porto Walter

Publicado

em

Continuar lendo

Acre

Senador Jorge Viana participa da Conferência do Clima, na Polônia

Publicado

em

Continuar lendo

Acre

Conselho de Saúde da capital faz críticas à gestão de Sebastião

Publicado

em

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.