Conecte-se agora

Idosa de 62 anos com cisto cerebral perde movimentos, mas ainda assim recebe alta do Hospital do Juruá

Publicado

em

A aposentada Maria de Fátima Rodrigues, de 62 anos, vive os piores dias de sua vida. Ela não anda, quase não consegue ficar sentada e fala muito pouco. Ainda assim, a idosa recebeu alta médica do Hospital Regional do Juruá, em Cruzeiro do Sul, onde ficou internada por cerca de 30 dias, e teve de voltar para casa, no bairro João Alves. Aos cuidados dos filhos por ter perdido os movimentos, ela sofre ainda com desmaios, insônia e depressão.

Exames de ressonância magnética acusaram a existência de um cisto no cérebro de Maria de Fátima. O tumor não é maligno, segundo os profissionais que a avaliaram. Mas a família protesta contra o que chamam de descaso das autoridades da saúde estadual no Vale do Juruá. E reclamam do tratamento que receberam no hospital.

“Minha mãe recebeu alta depois de um mês de internação. O neurologista de Rio Branco diz que o tumor é pequeno demais pra cirurgia, e alega que ela pode conviver com ele pro resto da vida. Mas quem a vê nessa situação sabe que ela não está bem”, desabafa Otacione Rodrigues Gomes, 26, filha de Maria de Fátima.

Ela e o irmão, Cláudio Erlândio, 29, são os filhos da idosa que mais têm se dedicado a lhe prestar auxílio. “Eu já nem durmo direito, e quando o telefone toca, meu coração só falta sair pela boca”, relata Cláudio Erlândio ao descrever o desespero da família.

Segundo eles, a mãe chegou a entrar, há algumas semanas, na lista do TFD (Tratamento Fora de Domicílio), mas foi excluída pouco antes da viagem sob a justificativa de que o neurologista estava com viagem marcada para Cruzeiro Sul. Apesar da promessa de atendimento, a paciente segue sem a avaliação de um profissional especializado, já que a chegada deste último tem sido adiada desde então.

Não bastassem todos esses percalços, a aposentadoria de Maria de Fátima tem sido gasta apenas com medicamentos – que não são fornecidos pela rede estadual ou municipal de saúde – e com alimentação.

Maus-tratos e humilhações

Os filhos de Maria de Fátima descrevem ainda um clima de humilhações e muita indiferença – por parte dos profissionais e membros da diretoria – vivido no Hospital Regional do Juruá.

“Até pra beber água lá eu fui humilhada”, afirma Otacione. “E não fomos os únicos. O atendimento é assim pra todo mundo”.

Para Cláudio, o pior vexame ocorria sempre que pedia informações sobre o quadro clínico da mãe. “Ninguém nos dizia nada. Cansei de ficar em pé no corredor, à espera da médica responsável por ela, e quando a encontrava, ela dizia que não podia fazer mais nada e me dava as costas”, conta ele.

Sem suportar mais a situação desesperadora vivida pela família, Otacione e Cláudio Erlândio denunciaram, dias atrás, o caso no programa Bom Dia Juruá, do jornalista Alexandre Gomes. Em meio à entrevista, eles receberam um telefonema do secretário municipal de Saúde, Edir Clemente Nascimento, que se colocou à disposição para ajudar no que fosse preciso até que o Estado tome providências e ofereça atendimento especializado a Maria de Fátima.

O outro lado

A reportagem do ac24horas entrou em contato com o representante da Saúde no Juruá, Itamar de Sá, que prometeu cobrar da Secretaria Estadual de Saúde uma posição sobre a vinda do neurologista à região. Ele também colocou o repórter em contato com o coordenador do Complexo Regulador do TFD, o médico Vitor Hugo, o qual assegurou que Maria de Fátima também recebe cuidados do programa Melhor em Casa, do governo estadual.

“Não está confirmada a malignidade do tumor no cérebro da paciente. Fui à casa dela hoje pela manhã, e me falaram que ela está tendo convulsões. Vi a filmagem que fizeram, mas não receitei um anticonvulsionante por ter concluído que este não é o caso”, disse ele.

video

Para Vitor Hugo, Maria de Fátima apresenta um quadro de depressão por achar que está com câncer no cérebro. E, segundo ele, o que se vê no vídeo feito pela família (e reproduzido nesta matéria) é que ela está tendo o que popularmente se chama de “crise nervosa”.

O coordenador do TFD no Juruá confirmou ainda que a idosa deverá aguardar a chegada do neurologista à região, pois, de acordo com ele, enviá-la à capital pode não ser uma solução para o problema.

“Nem sempre mexer com um cisto cerebral resolve. Muitas vezes, as cirurgias causam lesões piores que a existência de um tumor no crânio”, justificou.

Anúncios

Acre

TJAC é premiado com Selo Ouro por desempenho aos serviços prestados

Publicado

em

Prêmio CNJ de Qualidade reconhece os tribunais que se destacaram no último ano. Presidente do TJAC agradeceu a todos os servidores pela conquista

O Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) conquistou um feito inédito, pois em meio a pandemia aumentou a qualidade do serviço e conquistou Selo Ouro no prêmio ‘CNJ de Qualidade 2020’, do Conselho Nacional de Justiça. O anúncio foi feito, nesta sexta-feira, 27, durante o XIV Encontro Nacional do Poder Judiciário, que ocorre de forma virtual, com a presença da administração judiciária.

O Prêmio CNJ de Qualidade reconhece os tribunais que se destacaram no último ano, pela gestão estratégica, governança, produtividade, transparência, gestão de dados e tecnologia, resultando na melhoria da qualidade da prestação jurisdicional.

“Esse prêmio é fruto do desempenho de todos aqueles que fazem o Poder Judiciário, destacando-se, neste particular, os componentes da administração, os desembargadores Laudivon Nogueira, Júnior Alberto e Roberto Barros”, disse o presidente do Tribunal de Justiça do Acre, desembargador Francisco Djalma.

O presidente também citou a colaboração sempre eficiente dos demais membros da corte, as desembargadoras Eva Evangelista, Denise Bonfim, Waldirene Cordeiro, Regina Ferrari, e os desembargadores Samuel Evangelista, Pedro Ranzi, Élcio Mendes e Luiz Camolez, além do desempenho dos juízes-auxiliares Andrea Brito, Leandro Gross e Lois Arruda que, para ele, foi fundamental para o alcance desse prêmio.

“Agradeço imensamente aos nossos servidores, sem os quais não  teríamos chegado ao Prêmio Ouro. São a alma da instituição. Parabéns  a todos nós e que no próximo ano estejamos num patamar bem melhor”, finalizou.

O Prêmio CNJ de Qualidade para o ano de 2020, de acordo com a Portaria CNJ nº 88 de 8 de junho de 2020, apresentou avanços em relação ao ano anterior, tendo sido implementadas mudanças nos critérios de pontuação e avaliação a pedido dos tribunais. Também foi considerada a situação emergencial do país e, consequentemente, do Poder Judiciário, com o enfrentamento à pandemia da COVID-19.

Todos os 91 tribunais brasileiros participaram do Prêmio CNJ de Qualidade, incluindo os tribunais superiores. A premiação foi criada em 2019, em substituição ao antigo Selo Justiça em Números, implementado desde 2013.

O encontro também teve na pauta as metas nacionais e específicas que deverão pautar a atuação da Justiça em 2021.

Continuar lendo

Acre

Governo abre inscrições para o Colégio Militar Tiradentes

Publicado

em

Foto: Secom-AC

O governo do Acre, por meio do Corpo de Bombeiros e da Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes (SEE), tornou público nesta sexta-feira, 27, a abertura de processo seletivo para ingresso de alunos para vagas no ensino fundamental II do Colégio Militar Estadual Tiradentes.

Estão sendo oferecidas 106 vagas para o 6º ano do Ensino Fundamental II – turno vespertino. Destas 106 vagas do ensino fundamental, 50% das vagas serão destinadas para candidatos selecionados entre os dependentes de militares estaduais do Acre e as demais, inclusive, as eventualmente remanescentes do percentual acima, serão ocupadas pelos demais candidatos da comunidade civil em geral.

As inscrições começam a ser efetuadas no próximo dia 30 de novembro e encerram dia 04 de dezembro, pelo site https://colegiomilitarpmac.wixsite.com/tiradentes, podendo também serem realizadas, das 7h às 11h e das 14h às 17h, no Colégio Militar Estadual Tiradentes, localizado no bairro Calafate.

O formulário de inscrição terá campos de preenchimentos, onde o responsável fará constar os seguintes dados do candidato: nome completo do candidato, nome da genitora, sexo, data de nascimento, número do RG, endereço completo, CEP, telefone e nome do responsável pela inscrição do candidato.

No formulário de inscrição existirá o campo a ser preenchido por aquele candidato que for dependente de militar estadual. A comprovação da dependência se fará no ato da matrícula do candidato devidamente selecionado pelo processo.

O processo seletivo acontecerá quando a quantidade de inscritos for maior que a quantidade de vagas a serem preenchidas, tanto para os dependentes de militares como para a comunidade, respectivamente, obedecendo as seguintes fases: I – Inscrição; II – Sorteio e III – Avaliação escrita.

Para mais informações, clique aqui. 

Continuar lendo

Acre

Desocupação cresce no Acre e alcança mais de 17% da população

Publicado

em

Foto: Secom-AC

A taxa de desocupação cresceu em 10 unidades da federação. Uma delas é o Acre.

De acordo com dados divulgados nesta sexta-feira, 27, pelo IBGE, o estado teve o quarto maior crescimento da taxa de pessoas desocupadas em comparação ao segundo trimestre do ano. O Acre saltou de 14,2% para 17,1% nos meses de julho, agosto e setembro.

As maiores taxas de crescimento foram nos estados da Paraíba, Pernambuco e Amapá.

Outro dado apresentado pela pesquisa é o de pessoas que trabalham por conta própria. Neste quesito, a liderança é do Amapá, com um percentual de 35,8%. O Acre ficou na 11ª posição entre todos os estados, com 29,2%, bem acima da média nacional que é de 26,4%.

Entre as pessoas que trabalham com carteira assinada, o Acre possui um dos piores índices nacionais, ficando à frente de apenas 8 estados e tendo o segundo pior número na Região Norte. No terceiro trimestre de 2020, apenas 63,3% de quem está ocupado, tem a carteira de trabalho assinada. A média nacional é de 76,5% e o melhor índice é em Santa Catarina com 90,5%.

Um outro índice preocupante é a taxa de informalidade no Acre. De acordo com o IBGE, o número chega a 46% da população economicamente ativa nos meses de julho, agosto e setembro. A média nacional é de 38,4%. A informalidade representa a garantia de menos direitos trabalhistas e pode comprometer a aposentadoria se o trabalhar informal não apostar em um plano de previdência ou não continuar a contribuir com o INSS.

Continuar lendo

Acre

Mais 179 novos agentes da Polícia Civil tomam posse do cargo

Publicado

em

Foto: Marcos Vicentti/Secom

Em frente ao Palácio Rio Branco, o governador Gladson Cameli (Progressistas) realizou na tarde desta quinta-feira, 26, uma cerimônia dando posse aos novos 179 agentes da Polícia Civil que irão reforçar o sistema de segurança do Estado. Na ocasião, foram empossados 120 agentes de polícia civil, 20 delegados, 19 escrivães e 20 auxiliares de necropsia.

Feliz, o governador Gladson Cameli destacou o compromisso firmado com toda a sociedade e com os policiais civis.

“Durante a campanha eleitoral de 2018, eu me comprometi com a nomeação de cada um. Esse é um compromisso que eu fiz também com a população do nosso estado: de apoiar e valorizar os profissionais de segurança, e compromisso é para sempre”, afirmou Cameli.

Em outro ponto, Gladson destacou que os profissionais também assumiram com a posse o compromisso de zelar pelo bem-estar e pela segurança da população.

“Eu estou honrando o meu compromisso com vocês. Agora eu peço de coração que assumam a honra e o compromisso de ser um servidor do estado do Acre”, pediu.

Durante a solenidade, a Secretária de Estado de Justiça e Segurança Pública também apresentou 36 veículos de um total de 75. Com investimento total no valor de R$ 3,5 milhões sendo R$ 708 mil com recursos próprios e 2,8 milhões por meio de recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública e Combate à Criminalidade.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas