Conecte-se agora

Sesacre convoca 98 profissionais de saúde para preencher vagas

Publicado

em

O governador do Acre, Sebastião Viana, nomeou os candidatos aprovados nos últimos concursos públicos para provimento de vagas e formação de cadastro de reserva nos cargos de nível médio e superior da Secretaria de Saúde do Estado do Acre (Sesacre).

Os candidatos nomeados terão o prazo de até trinta dias para a apresentação dos documentos pertinentes ao cargo e a efetiva assinatura do Termo de Posse. A lista das convocações está disponível no Diário Oficial do Estado do Acre (DOE), edição desta segunda-feira (10). Veja a relação dos nomes e cargo:

TÉCNICO EM ENFERMAGEM
Dayse Cristina Ferreira Carneiro, Maria Ocilene Pereira da Silva, Maria Daiana Lindoso Do Nascimento, Mira Paiva da Silva, Andressa de Souza Sandra, Adiene Meleiro Gomes, Vanessa Souza de Brito, Selma Maria Gomes de Souza, Cecy Lima Pimentel Rabelo, Marileusa Fonseca de Souza, Cleysson Figueiredo Maciel, Adelvania Camelo Miranda, Cristiane Augusto Leal, Antonio Sergio da Silva Soares, Maria José Carneiro de Souza, Ana Cleide da Silva Pereira, Nilton Santos de Sousa, Angela Guimarães da Silva, Ruth Siva Coelho, Tania Maria Octaviano de Moura, Maria de Fátima Lima da Silva, Alisângela Mendonça dos Santos, Maria Abreu de Souza Silva, Patricia Pereira Lima de Moura, Maria Branca Karine Correia Lima, Luciana Do Nascimento Cruz, Cristiane Oliveira Santos, Tamia Lima Rodrigues, Erika Souza de Moura, Ana Arlene de Oliveira Araujo, Maria Cristina Silva de Oliveira, Maria Gorete Gomes da Silva, Euzelira Maria da Silva Rodrigues, Maria de Fátima Borges Marinho, Maria da Conceição Mesquita de Souza, Eurenides Conceição Bezerra de Oliveira, Maria de Fatima Lucas de Oliveira, Maria Francisca Freitas da Silva, Marimar Cavalcante Portela, Elizangela Costa de Almeida, Elizabel Fernandes Aragao, Sinei Pinheiro da Silveira, Luiza Mesquita de Nazare, Valdirene Barboza dos Santos, Vitale Damasceno da Silveira, Aldirene Bregence da Silva, Hevelem Almeida Santana, Thayana Azevedo de Paula, Natyanne Louyse Carvalho e Castro, Merenice de Brito, Géssy Clair Puschmann e Luciana de Lima Sousa.

TÉCNICO DE LABORATÓRIO EM ANÁLISE CLÍNICA – RIO BRANCO: José Ailton Leite da Silva.
TÉCNICO EM NUTRIÇÃO E DIETÉTICA – RIO BRANCO: Sebastiana Meriane de Oliveira Sampaio.
TÉCNICO EM RADIOLOGIA – RIO BRANCO: Thomás Aquino Amaro.
FARMACEUTICO – RIO BRANCO: Anderson Führ Hunhoff.
FISIOTERAPEUTA – RIO BRANCO: Janaina de Lima Rodrigues Linard, Helen Maria Araujo de Freitas, Marcel Angelo Lima Mourão e Nilander Franco dos Santos Júnior.
FONOAUDIÓLOGO – RIO BRANCO: Janaica Ribeiro da Silva, Rafaela Bacelar de Carvalho Fontes, Karime Toufic Bouchabki e Alana Cristina Pereira de Moura.
NUTRICIONISTA – RIO BRANCO: Gilcilene de Souza Almada Pereira de Araujo e Kassia Soares Fontes.
PSICÓLOGO – RIO BRANCO: Rosa Luiza Lima Matias e Lucyana Oliveira de Melo.
MÉDICO ANESTESIOLOGISTA – RIO BRANCO: Virgínia Maia da Conceição e Rosana Feio da Silva Faria.
MÉDICO ENDOSCOPIA DIGESTIVA – RIO BRANCO: Raissa Guimarães Eufrasio.
MÉDICO NEFROLOGISTA – RIO BRANCO: Monicely Rodrigues Sales.
MÉDICO OBSTERATRA E GINECOLOGISTA – RIO BRANCO: Magali Elena Rojas Tuesta de Araújo
AGENTE ADMINISTRATIVO – RIO BRANCO: Ana Caroline Dos Santos Morais Feitosa, Lucicleudo De Abreu Fontinele, Dauriany Moreira Da Silva Mendonça, Jadison De Souza Davila, Simone Soares Alves Alencar, Hiago Ramon Lira Gomes, Elizanete Maia De Souza Nascimento, Ana Beatriz Da Silva Barbosa, José Aurismar Braga da Silva (PCD) e Paulo Roberto Fernandes De Lima (PCD).
TÉCNICO EM MANUTENÇÃO DE COMPUTADORES – RIO BRANCO: Everton Farias Da Silva.
AUXILIAR EM SAÚDE BUCAL – RIO BRANCO: Tereza Cristielle Freitas Cabanela e Auri Silva De Almeida.
MOTORISTA DE AMBULÂNCIA – RIO BRANCO: Josicleido Mascarenhas Gonçalves.
TÉCNICO EM IMOBILIZAÇÃO ORTOPÉDICA – RIO BRANCO: José Rubernei Nogueira Do Nascimento.
BIÓLOGO – RIO BRANCO: Luzia Barbosa De Assis Guedes.
BIOMÉDICO – RIO BRANCO: Maria Elena Ferreira Maciel e Fabiola Balbuena Fartolino.
BIOMÉDICO –MÂNCIO LIMA: Laura Cristina Gonçalves De Oliveira.
CIRURGIÃO DENTISTA ORTODONTISTA – RIO BRANCO: Leonardo Lopes De Sousa e Aline Sena De Oliveira.
MÉDICO CIRURGIÃO VASCULAR – RIO BRANCO: Rodrigo Rodrigues Mariano
MÉDICO NEONATOLOGISTA: Alexsandra Bragança Magalhaes.
MÉDICO NEFROLOGISTA PEDIÁTRICO – RIO BRANCO: Ana Paula Batista Pesoa.
MÉDICO NEUROPEDIATRA – RIO BRANCO: Bruna Da Cruz Beyruth Borges
MÉDICO OBSTETRA E GINECOLOGISTA – SENA MADUREIRA: Tiago Chaves Wainberg.

Anúncios

Cotidiano

Forças de segurança do Acre agem rápido e traficante é preso em Plácido de Castro

Publicado

em

Uma ação conjunta das Polícias Civil, Militar e Federal resultou na prisão em flagrante de M.S.M, de 24 anos, pelo crime de tráfico de drogas e associação para o tráfico na manhã desta segunda-feira, 30, no município de Plácido de Castro.

A ocorrência se deu depois que o autor, juntamente com outra pessoa em um veículo, tentaram fugir da viatura da Polícia Militar, desobedecendo a ordem de parada, seguindo na contra mão de direção, causando risco aos transeuntes, momento em que a Polícia Federal foi acionada, conseguindo fazer o cerco ao veículo.

Na delegacia foi recebida uma denuncia anônima dando conta de que na casa do autor teria drogas. A equipe de investigação foi ao local da denuncia e constatou que havia droga.

No local foram encontradas 12 trouxinhas de cocaína, 12 pedras de crack e 6 tabletes de maconha, além de várias anotações relacionadas ao crime. A droga estava acondicionada em um involucro de plástico e enterrada no quintal da residência do denunciado.

O autor recebeu voz de prisão pelo crime de tráfico de drogas e ficará a disposição da justiça. A Polícia Civil segue com as investigações no sentido de identificar mais pessoas envolvidas no tráfico de drogas na região.

Com informações da Ascom/Polícia Civil

Continuar lendo

Cotidiano

Ministros do STF votam para condenar marido de Antônia Lúcia pela pratica de rachadinha

Publicado

em

O julgamento virtual começou nesta segunda-feira, 30, mas foi interrompido por Kassio Nunes Marques, que quer levar o caso para discussão oral no plenário do Supremo, onde será proferida a sentença. Ainda não há data para retomada do julgamento no plenário. Votarão no processo todos os 11 ministros da Corte.

Silas Câmara foi acusado de exigir a devolução de salários de ao menos 17 assessores parlamentares e de usar servidores, pagos pela Câmara, para serviços particulares. Segundo a PGR, os fatos ocorreram entre 2000 e 2001.

A denúncia diz que cabia a um secretário, Raimundo da Silva Gomes, conhecido como “Almeida”, recolher dos assessores parte do salário ou mesmo tudo que eles recebiam. O dinheiro era usado, segundo ele, para contas pessoais do deputado, como faturas de cartão de crédito, sendo que as sobras iam diretamente para a conta corrente de Silas Câmara.

A quebra do sigilo bancário dos assessores mostrou que logo depois que recebiam os salários na conta, os valores eram sacados e depositados na conta de Silas ou Raimundo.

“Por possuir a prerrogativa de nomear e exonerar os secretários, o acusado tinha, ao fim e ao cabo, disponibilidade sobre o destino dos salários destes servidores. Em razão do cargo de deputado federal por ele ocupado, tinha, no sentido amplo acolhido pelo tipo penal, a posse desse dinheiro”, afirmou Barroso, relator do caso, em seu voto.

Revisor da ação penal, Fachin considerou “insubsistente” a justificativa apresentada por Silas Câmara, sem qualquer prova, de que o dinheiro recebido em sua conta vinha do aluguel de salas comerciais. “Está sobejamente comprovado que o réu praticou o crime de peculato”, relatou.

Por falta de provas, eles votaram pela absolvição do deputado na acusação de que três assessores prestavam serviços de cozinheira, auxiliar de serviços gerais e motorista.

Com colaboração de Antagonista

Continuar lendo

Cotidiano

Leo Dias é criticado após detonar acreana Raissa Barbosa no ‘Hora do Faro’

Publicado

em

Por

Raissa Barbosa participou do programa “Hora do Faro” neste domingo. Durante a sabatina para rever sua participação em “A Fazenda 12”, a peoa foi acusada por Leo Dias de usar o vitimismo para conquistar o público.

“Vi que seus surtos e seus ataques eram seletivos. Eu, como você, passo por sérios problemas diariamente. Já tive surtos e ataques. E quem tem surto não tem surto seletivo. Os seus tinham dia e hora. Quando mudava a regra, parava o surto”, disse Leo Dias, sugerindo que Raissa fingia os surtos.

“Você ficou boazinha e foi o seu lado boazinha que te fez sair. Aqueles surtos eram tudo uma armação, não é isso?”, completou ele.

Incomodada, Raissa não deixou de responder: “Não foi. Isso é uma coisa que acontece na minha vida. Normalmente, quando eu fico com raiva, acabo quebrando alguma coisa, indo para cima das pessoas. Sou muito impulsiva e não penso antes de fazer alguma coisa”.

A postura de Leo Dias não foi bem recebida por internautas, que não pensaram duas vezes em atacá-lo. Confira reações coletadas nas redes sociais.

Fonte: O DIA

Continuar lendo

Cotidiano

Nova classificação de risco para as atividades econômicas entra em vigor nesta terça (1º)

Publicado

em

Os critérios para classificação de risco das atividades econômicas sujeitas à vigilância sanitária, além das diretrizes gerais para o licenciamento sanitário pelos órgãos de vigilância sanitária dos Estados, municípios e do Distrito Federal, entram em vigor nesta terça-feira (1º/12). A Resolução nº 62/2020, do Comitê para Gestão da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (CGSIM), foi publicada no último dia 23 no Diário Oficial da União (DOU).

Conforme a norma, os órgãos responsáveis pelo licenciamento sanitário deverão considerar três faixas de classificação de risco:
1) Nível de risco I, baixo risco, “baixo risco A”, risco leve, irrelevante ou inexistente: atividades realizadas no início do funcionamento da empresa que ocorrerão sem vistoria prévia e sem emissão de licenciamento sanitário, ficando sujeitas à fiscalização posterior;

2) Nível de risco II, médio risco, “baixo risco B” ou risco moderado: atividades que possam ser vistoriadas após o início do funcionamento da empresa, sendo, neste caso, emitido licenciamento sanitário provisório;

3) Nível de risco III ou alto risco: atividades que exigem vistoria prévia e licenciamento sanitário antes do início do funcionamento da empresa.

As especificidades sobre os tipos de estabelecimentos e critérios constam dos anexos I e II da Resolução nº 62/2020. Quando ocorrer o exercício de múltiplas atividades classificadas em níveis distintos, por um mesmo estabelecimento, o enquadramento será no nível de risco mais elevado.

Em agosto último, já houve a publicação de outra resolução, de número 58, que atende aos requisitos de prevenção a incêndios. “Em breve teremos nova resolução no que se refere aos requisitos de controle ambiental”, complementa.

O texto da Resolução nº 62/2020 detalha as condições que influenciam a classificação de risco, como a natureza da atividade econômica, produtos e insumos relacionados à empresa, mudanças tecnológicas e socioambientais, além da alteração no perfil epidemiológico, entre outros fatores.

A resolução poderá ser suplementada por órgãos de vigilância sanitária estaduais, municipais e distritais, considerando especificidades locais e visando eliminar a duplicidade de exigências. A emissão da licença sanitária pode ser condicionada ao pagamento de taxas ou emolumentos – conforme legislações específicas locais – e consideradas as isenções legais, como no caso do microempreendedor individual (MEI).

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas