Conecte-se agora

Sebastião Viana diz que nunca se encontrou com Marcelo Odebrecht e que está longe dessa “podridão”

Publicado

em

Ao tomar conhecimento que seu nome está na Lista do procurador-geral da república Rodrigo Janot, enviada nesta terça-feira, 14, ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) para que os ministros decidam pela abertura de inquérito na Lava Jato, o governador Sebastião Viana divulgou nota em suas redes sociais se defendendo das supostas acusações dos executivos da Odebrecht. A acusação divulgada até o momento é que Viana teria recebido R$ 300 mil em forma de caixa 2 na campanha de 2010.

LEIA MAIS:
Sebastião e Jorge Viana estão na “Lista de Janot” que será enviada ao STJ e STF

“Neste momento dantesco da vida nacional, parece que nenhuma linha fina separa a honra da desonestidade. Tenho um histórico de combate à corrupção como ativista político, senador da República e governador do Acre. Defendo a apuração de qualquer fato suspeito e a punição de qualquer um que tenha culpa provada. Portanto, também tenho integridade, coerência e coragem para não aceitar a sanha condenatória de setores poderosos que destroem reputações tomando apenas a delação interessada de corruptos apanhados no crime”, relatou o governador do Acre.

Sobre a construtora Odebrecht, Sebastião informou que a empreiteira Odebrecht nunca realizou obras no Acre e que jamais se reuniu com presidente da empresa, Marcelo Odebrecht, ou com nenhum outro executivo envolvido na Lava Jato.

O governador lembrou um outro processo que tentaram envolver seu nome. “Uma outra canalhice já tentou envolver o meu nome em ataque semelhante, mas o Superior Tribunal de Justiça reconheceu a minha inocência por unanimidade e a Procuradoria Geral da República pediu o arquivamento do caso. As contas das minhas campanhas são públicas e foram aprovadas pelo Tribunal Regional Eleitoral”, enfatizou.

“Confio na Justiça, defenderei a minha honra com determinação e tomarei todas as medidas judiciais cabíveis contra os delatores da calúnia e os propagandistas da desonra. Indignado, mas de consciência tranquila, reafirmo: estou longe dessa podridão, essa podridão está longe de mim.”, finalizou o Sebastião.

Propaganda

Acre

Jenilson Leite recebe Comissão de concursados da Polícia Militar

Publicado

em

O deputado estadual Jenilson Leite (PCdoB), vice-presidente da Assembleia Legislativa do Acre, recebeu na sala de reuniões da Casa os membros da Comissão dos aprovados do concurso da Polícia Militar que estão no cadastro de reservas do certame. Dentre os participantes tinha duas pessoas de Cruzeiro do Sul.

Durante o período eleitoral, o então candidato Gladson Cameli (Progressistas) assinou um documento se comprometendo convocar todos os aprovados do concurso. Contudo, na semana passada ele deu garantia de convocar somente os 250 classificados dentro do número previsto de vaga. Deixando de fora os 537 que também obtiveram aprovação em todas etapas prevista no edital do certame. O documento também foi assinado pelo vice-governador Major Rocha, que ficou responsável na atual gestão pela área de segurança.

Os componentes da comissão do cadastro de reservas procuraram o deputado para cobrar um posicionamento do gestor, haja vista que foi ele o precursor da luta em defesa da prorrogação do prazo de validade do certame, de seis meses para dois anos, ainda gestão passada. Além disso, o deputado apresentou requerimentos e se reuniu algumas vezes com chefe da SGA, na época Sawana Carvalho, para cobrar celeridade nas etapas do concurso devido à demora para realização de uma fase para outra.

Amanhã, terça-feira (19), na sessão ordinária, o deputado vai fazer uma fala cobrando uma posição do governador e da cúpula de segurança do estado. Além disso, os aprovados farão uma manifestação durante a sessão contra o governo, bem como o documento que em Gladson Cameli se compromete em convoca-los, será lido em plenário. “ É um dever nosso, enquanto representante da sociedade, defender a convocação desses jovens que almejam um emprego, além disso, a área de segurança necessita do trabalho dessas pessoas. Eu já encabecei essa luta no governo passado, e vou continuar fazendo até vê-los eles serem convocados, isso vocês podem ter certeza”, garantiu o parlamentar.

Para Jose, um dos representes da Comissão, na campanha o governador se comprometeu em chamar o quantitativo excedente do número de vaga, mas até agora não deu uma posição, por isso ele vieram pedir o auxílio do deputado Jenilson e de todos os membros da Casa.

Além da falta de posição do governador, outra preocupação dos aprovados que estão fora do número de vaga previsto, é que o prazo do concurso expira em junho de 2020

Continuar lendo
Propaganda

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.