Conecte-se conosco
Fechar

Sesacre comenta o fato de pacientes do Hosmac dormirem no chão

Publicado

em

0d6740c5-8450-4fb2-8dcd-df86b56b0c47As denúncias ajuizadas pelo Ministério Público Estadual (MPE) nesta segunda-feira, dia 09, dando conta que faltam medicamentos, alimentos e que pacientes do Hospital de Saúde Mental de Rio Branco (Hosmac) estavam dormindo chão, ou seja, que os atendimentos não ocorriam em condições mínimas, o secretário de Atenção a Saúde do Acre, Raicri Barros, se manifestou em coletiva de imprensa.

O gestor comentou sobre o pedido de interdição da unidade de saúde, que, segundo o MPE, tem um “cheiro insuportável”. O pedido do Ministério Público foi reportado em primeiro mão pelo ac24horas, na tarde de segunda. Para Raicri Barros, as situações são atípicas e a Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) tem um plano de trabalho em curso.

“Por evento dessa ação do Ministério Público, nós já tínhamos visto questão de medicamentos, receituários, colchões, então a gente já vinha com iniciativas para poder reordenar e deixar que o atendimento fosse melhor que a população precisava. Nós não deixamos de cumprir com nossas atividades quando o governo federal reformou a política de saúde mental”, justifica o secretário.

Sobre os pacientes da unidade dormirem no chão, Barros afirma que o caso foi recebido com surpresa, uma vez que havia material em almoxarifado para disponibilização ao usuários. “Essa questão é assim: o que nós fizemos foi o deslocamento. Assim como a parte de medicamentos, nós nem esperamos a empresa fazer a entrega. O Estado sempre foi diligente. tínhamos material e disponibilizamos o recurso”, acrescenta.

Segundo o MPE, a falta de condições de trabalho e clínica, sem médicos e medicamentos, tem levado a direção do hospital a bloquear as internações por falta de vagas. De acordo com profissionais da saúde que atuam no hospital, o local virou um depósito de pessoas. Ali, faltam também segurança, iluminação e roupas para troca após o banho.

Por vezes, materiais são levados de outras unidades por profissionais para poder ajudar e amenizar o serviço, além da realização de bazares para arrecadação dinheiro para suprir o que está em falta. A falta de receituário para prescrição médica por falta de papel também desponta entre as irregularidades. O próprio corpo clínico da unidade sugeriu a suspensão das atividades da unidade por 60 dias.

Os pedidos do MP

O Ministério Público requer a concessão da antecipação da tutela e determinou ao Estado a obrigação de alocar recursos financeiros próprios, oriundos da própria receita, a fim de custear as necessidades do Hosmac. O Estado tem o prazo improrrogável de 72 horas para se manifestar.

O MPAC também pede que os pacientes já internados e os atendimentos ambulatoriais previamente agendados sejam mantidos, garantindo a devida assistência clínica, social e humana, com a ministração de medicamentos, cuidados pessoais tendentes à higidez física e mental. Também deve encaminhar à Justiça a relação total de pessoas internadas, com nome completo, filiação, desde quando está internado, motivo da internação, contato familiar ou social mais próximo e outros elementos de identificação.

A ação do MP pede, ainda, a interdição do Hosmac com relação aos leitos psiquiátricos e atendimentos ambulatoriais, encaminhando todos os futuros pacientes que necessitem de internação a outras unidades de saúde pertencentes ao Estado, com perfil clínico adequado, a exemplo dos leitos de saúde mental do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), até que a unidade possa receber com dignidade os pacientes que necessitem de internação.

“O Estado também não deve transferir a responsabilidade ao usuário para procurar o serviço, devendo acolher os pacientes e seus familiares, ou promover com responsabilidade e dignidade o encaminhamento do paciente, por meio de transporte sanitário de responsabilidade do Estado à unidade adequada, proibindo-se que esse transporte seja efetivado por viatura policial ou do sistema de segurança pública”, diz o promotor de Justiça de Defesa da Saúde, Glaucio Oshiro.

A intenção do MP é não deixar o usuário sem assistência, garantindo agendamento de consultas em prazo adequado não superior a 60 dias e de acordo com a prioridade e o estado clínico do paciente. Em caso de descumprimento da liminar, o Estado está sujeito à multa no valor de R$ 10 mil.

Continuar lendo

Extra Total

Jovem de 20 anos surpreende a namorada com pedido de casamento no Via Verde Shopping

Publicado

em

Um pedido de casamento surpreendeu quem estava no Via Verde Shopping, em Rio Branco. Feito no corredor do centro comercial, o momento único na vida de um casal acreano teve direito a falsa entrevista ao vivo e plateia vestida a caráter, com plaquinhas de “quer casar comigo?” nas mãos.

O vídeo só foi publicado agora na internet, mas já está fazendo sucesso. Personagens dessa história, Douglas Rennan, de 20 anos, e Jhemelly Villas Boas, de 22, pretendem ir embora para os Estados Unidos, onde receberam uma oferta de emprego. Mas antes, vão casar aqui no Acre.

A entrevista ao vivo era apenas um pretexto de Douglas para que a namorada fosse até o shopping. Mal sabia ela que ali começaria uma nova fase na vida sentimental: Jhemelly aceitou o pedido e foi impossível conter as lágrimas.

De repente, com o início da entrevista, a surpresa: Douglas aparece no monitor da suposta emissora de televisão e, com um buquê nas mãos, emociona a jovem estudante com quem namora. Os dois estudantes só devem casar no ano que vem.

Para o produtor do clip, Daniel Dias, “fazer esse tipo de trabalho é um barato. A gente desenvolveu a ideia juntos, e chegamos a esse produto final. O Douglas é o grande idealizador desse projeto”, pontua o produtor audiovisual que trabalha no ramo há vários anos.

Além de emocionante, as imagens reproduzem a alegria dos dois estudantes, capaz de contagiar os amigos e familiares. Pelo menos vinte pessoas ajudaram na montagem da cena.

Douglas é taxativo em dizer que não pensou exatamente na entrevista, mas que está feliz por ter dado certo. Ele conta que foi a namorada quem colocou a ideia na cabeça dele. “Ela me disse que tinha vontade de receber um pedido de casamento gravado. Eu fiquei pensando nisso desde então. Meu nervosismo não me deixava pensar nisso direito”, diz.

Continuar lendo

Destaque 5

Com a presença de Renato Rabelo, PCdoB do Acre realiza Conferência Estadual na capital

Publicado

em

O Partido Comunista do Brasil (PCdoB) realizou neste domingo (22) sua 15ª conferência estadual. O evento foi sediado no auditório da Secretaria de Estado de Educação, em Rio Branco, e contou com a ilustre participação do presidente nacional da fundação Maurício Grabois e presidente de honra da legenda, Renato Rabelo.

Com o auditório da secretaria de Educação do Estado lotado com representantes dos vinte e dois municípios do Acre, coube ao ex-presidente da ALEAC, Edvaldo Magalhães, dá as boas vindas aos convidados.

Além da ilustre presença do líder comunista Renato Rabelo e da ex-deputada Perpétua Almeida, o evento foi prestigiado pelo governador Sebastião Viana (PT), o presidente estadual do PDT Luiz Tchê, os dois prefeitos do partido: Élson Farias (Jordão) e Romualdo Souza (Bujari), o deputado Daniel Zen (presidente estadual do PT), os representantes dos partidos PSB e PSOL também estiveram presentes no ato comunista. A bancada do PCdoB na Câmara Federal e na ALEAC foi representada por Moisés Diniz e Jenilson Leite, respectivamente.

Os presidentes eleitos nas conferências municipais nos vinte e dois municípios foram apresentados aos camaradas no evento. Destaque para o vereador João Luciano, de Marechal Thaumaturgo, que viajou três dias de barco até Cruzeiro do Sul, depois seguiu de ônibus até a capital do Estado, Rio Branco.

A professora Rita Batista, 70 anos, foi à homenageada do congresso da legenda. Há trinta anos ela assinou ata de fundação do PCdoB. Segundo a homenageada, “as conferências do partido são momentos históricos, pois é a partir destes atos que se discutem a política que o partido irá desenvolver no intervalo e uma análise mais profundas das ações que foram pactuadas na edição anterior”.

Para Edvaldo Magalhães, o partido se reinventou após as eleições de 2014, trazendo para o quadro da legenda novas lideranças, cuja batalha do novo pleito será ampliar o número de deputados na Assembleia Legislativa do Acre e eleger novamente Perpétua Almeida para à Câmara Federal.

Já o deputado estadual Jenilson Leite, único membro do PCdoB no parlamento acreano, afirmou que a legenda funciona como uma guardiã dos direitos do povo brasileiro, principalmente em tempos que o autoritarismo paira. Além disso, Leite defendeu que o partido tenha um represente na chapa majoritária, seja na de governador, seja nas suplências nas vagas para o Senado.

O governador Sebastião (PT) agradeceu o apoio que o PCdoB tem dado ao projeto da FPA. O chefe do Palácio Rio Branco também falou da perseguição que a mídia brasileira e parte do judiciário fazem ao ex-presidente Lula. O petista pediu no final de sua fala que a população reconduza Perpétua Almeida para ao Congresso Nacional, por ser uma grande defensora da democracia brasileira e pelas inúmeras qualidades que tens como represente do Estado em Brasília.

O deputado federal Moisés Diniz foi aclamado presidente estadual pelos próximos dois anos. Caberá ao congressista comandar o destino da legenda no pleito político de 2018. Diniz já esteve á frente do partido por dois mandatos. Segundo ele, sua missão agora “é ajudar a construir uma sigla moderna, influente e mais próxima do povo. E, especialmente, cuidar do PCdoB”.

Renato Rabelo, o palestrante da XV conferência, contextuou toda história política do PCdoB desde a revolução tenentista ainda no final dos anos 20 do século passado até os dias atuais. O líder nacional comunista também defendeu o legado político da gestão do ex-presidente Lula. Para ele, “o país cresceu mais de meio século sob a égide petista, mas como todos aqueles que priorizam a classe menos favorecida da nação brasileira, Lula tornou-se vitima de perseguição, como, por exemplo, Getúlio Vargas”. Rabelo defendeu ainda que a saída para a crise é política, através de votação nas urnas. “Não existe solução para um país, senão por meio da política, não será o judiciário, muitos menos uma nova intervenção militar que solucionará a crise pela qual o Brasil passa”. Por fim, Renato defendeu uma frente ampla juntando toda esquerda brasileira, juntos com aqueles que almejam a saída crise e que, além disso, seja contra a venda do patrimônio brasileiro.

Continuar lendo

Acre

Número de endividados aumenta no Acre e supera a média do Brasil, revela Acisa

Publicado

em

Acre apresentou um aumento de 0,22% no volume de inadimplentes entre setembro deste ano e o mesmo período de 2016. O levantamento faz parte do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e foi divulgado pelo site da Associação Comercial e Industrial do Acre (Acisa).

O resultado acreano é superior ao verificado na média de toda a Região Norte (-2,59%) e do valor verificado em todo o país (-5,06%). Quando o último resultado é comparado com agosto, a quantidade de devedores aumenta a 1,39%.

O levantamento da Acisa apontou que as contas de luz e água (17,8%) apresentam o maior nível de inadimplentes, seguido pelo setor de comunicação (12,06%) e bancos (3,61%). As informações estão no Jornal A Tribunal deste domingo, 22.

Os maiores devedores são as pessoas que estão na faixa etária de 85 anos a 94 anos (15,53%), seguidos pelos idosos de 65 anos a 84 anos (10,53%). O terceiro lugar ficou com o grupo de idade que vai dos 40 anos aos 49 anos (8,11%).

Segundo a Acisa, para cada acreano que devia existiam 1.975 contas em atraso. O número foi menor que a média da Região Norte, que é de uma pessoa com nome sujo com 1.987 contas, e acima da média nacional.

Continuar lendo
Publicidade

Leia também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.