Conecte-se agora

Secretário Gemil Júnior lança aplicativo que permite à população fiscalizar plantões de médicos

Publicado

em

A população acreana conta agora com mais um instrumento para fiscalizar os plantões médicos. Quem nunca ouviu a história de um usuário do SUS que chegou a um hospital público e não encontrou o médico plantonista de prontidão no consultório? Exemplos como esse podem pelo menos diminuir com o lançamento de um aplicativo da Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) que mostra quem e onde estão os médicos naquele dia.

Como explica o secretário de Saúde, Gemil Júnior, o Gerenciamento de Escalas e Plantões (GEP) visa facilitar que a população busque as unidades de saúde corretas, encontrando as especialidades necessárias. Para isso, o programa divulga, gratuitamente, onde encontrar por exemplo um cardiologista, ortopedista ou apenas o clínico geral.

“O GEP é uma criação que vem para somar. É mais uma forma de a população ficar informada sobre os médicos que estão atendendo na UPA perto da casa dela. Lá tem o nome dos médicos, os horários de entrada e saída e qual a unidade em que eles vão atuar. É uma opção a mais para a sociedade, para o usuário do SUS, das nossas unidades de saúde”, destaca o gestor.

A implantação do sistema será gradativa, devendo ser concluída até julho de 2018. Atualmente, há informações de dez unidades de saúde da capital Rio Branco. Após saber do sistema, a autônoma Lúcia Pereira compactou o aplicativo de celular a uma arma. “Agora eu quero ver esses médicos fugirem do plantão. A gente vai ao hospital e eles não estão. E como fica?”, questiona.

video

Lançado nesta quarta-feira, 3, o aplicativo já vem causando indignação entre a classe médica desde dezembro. Em nota, o Sindicato dos Médicos do Acre (Sindmed) repudiou a iniciativa e disse que a exposição torna os médicos alvo de bandidos. Além disso, o sistema não permite os registros quando há troca de plantonistas, o que poderia, na visão da instituição, causar danos à imagem dos profissionais.

Gemil Júnior contesta as reclamações do sindicato e diz que as trocas de profissionais ou saídas para emergências em outras unidades deverão sempre ser informadas aos gestores das unidades, e isso é procedimento normal. “Não há nenhum questionamento sobre isso. Se um médico sair, e às vezes ele realmente precisa, por uma emergência em outra unidade, isso deve ser informado”, retruca.

O sindicato afirmou que os gestores estão cometendo ilegalidades, o que poderá resultar em futuros processos. A nota informa que o Sindmed vai encaminhar denúncia ao Conselho Federal de Medicina (CFM) e ao Google.

Como fazer download
Para fazer o download do aplicativo é necessário que os usuários de Androides acessem o PlayStore, digite GEP Sesacre e realizem a instalação do aplicativo em seu celular. Após instalado, poderá fazer buscas por nome das unidades, atendimentos que estão sendo realizados e pelo nome dos médicos que estão escalados para os plantões.

Críticas ou sugestões
No aplicativo, os usuários têm a opção de registrar críticas ou sugestões por meio do atalho Ouvidoria. Na área da Ouvidoria, antes de enviar a sugestão ou sua crítica, o usuário deverá selecionar o nome da unidade na qual buscou atendimento, colocar o nome do médico, seu nome completo, a data do atendimento e, em seguida, fazer seu relato de crítica ou sugestão.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas