Conecte-se agora

Secretário de Segurança diz que 2016 teve 301 mortes registradas de forma violenta

Publicado

em

8c0843c7-c775-4096-9f79-a80cfec024a0
Pedro Paulo/Assessoria-Sesp

O secretário de segurança, Emylson Farias, recebeu os jornalistas que fazem a cobertura diária do Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), nesta terça-feira (27/12), para uma conversa informal sobre a Segurança Pública do Acre e a apresentação da estratégia do governo para o combate a criminalidade.

Em um café da manhã, Emylson Farias apresentou números de abordagem policial e de operações policiais realizadas em 2016. Para 2017, segundo o secretário, a Segurança espera aumentar e os números de abordagens para retirar ativos criminais de circulação (armas branca e de fogo) e, assim, reduzir indicadores de violência.

“Em 2016, tivemos mais operações que nos anos anteriores, nossa capacidade reativa foi testada com firmeza. Em relação aos crimes contra a vida (homicídios) houve uma disputa por território, briga de facções, uma tendência de interiorização do crime, que; sugere um olhar mais cauteloso na faixa de fronteira”, destacou.

Farias respondeu a perguntas sobre política de segurança, ingresso de jovens em delitos, dentre outros assuntos.

Sobre as perspectivas para 2017, o secretário de segurança destacou o reaparelhamento das unidades policiais com investimentos de R$ 10 milhões, aquisição de 50 viaturas; 150 armas longas (Carabinas e metralhadoras); 1.600 coletes e munições.

O governo está investindo cerca de R $ 18,2 milhões para a compra de 50 viaturas, que serão entregues em fevereiro, também esta adquirindo armamentos e munições.

Conforme Emylson Farias, na modernização tecnológica das unidades prisionais serão investidos cerca de R$ 8,8 milhões, para aquisição do sistema de videomonitoramento interno do Complexo Francisco d’Oliveira Conde; compra de 700 tornozeleiras para monitoramento eletrônico de pessoas que cumprem pena em regime semiaberto.

Outra prioridade é fortalecimento do Sistema Estadual de Inteligência, que vai receber investimento de R$ 3,3 milhões para implantação do cerco eletrônico, além de R$ 350 mil para produção de conhecimento científico sobre Segurança Pública e formação de 35 profissionais especialístas em Gestão de Segurança Pública; pesquisa sobre reincidência criminal e pesquisa sobre causas dos crimes contra a vida.

Prevenção – Ampliação das ações de prevenção através do esporte e música, o governo esta investindo R$ 200 mil que vai apoiar 20 escolinhas de futebol e cinco turmas de músicas, na parceria com as igrejas e a comunidade. Para ampliar o Projeto Pacificar, seis novos núcleos de conciliação e mediação de conflitos serão instalados nas regionais de polícia da capital e na cidade do Povo.

LEIA TAMBÉM:
Guerra entre facções deixa quase 150 jovens mortos neste ano; velório é bancado pela Prefeitura da capital

 

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas