Conecte-se agora

Funai critica fotos de índios isolados no Acre e fala em ações contra divulgação

Publicado

em

A Fundação Nacional do Índio (Funai) fez duras críticas à veiculação de reportagem na “National Geographic”, repercutida pela imprensa nacional, com imagens de uma tribo indígena isolada no estado do Acre. De acordo com o órgão, trata-se de um desrespeito aos índios “que se mantém em isolamento por decisões próprias”. O autor das fotos, Ricardo Stuckert, se defendeu, ressaltando o caráter inesperado das imagens, enquanto o sertanista José Meirelles, que o acompanhava no momento do registro, reforçou a importância do material para a proteção dos povos indígenas.

“O teor invasivo do sobrevoo e, consequentemente, das fotografias pode ser percebido no semblante de terror dos indígenas e na postura de ataque ao empunhar arcos e flechas contra a aeronave”, criticou a Funai, em comunicado divulgado nesta sexta-feira. “Os efeitos de uma violência simbólica desse nível são social e culturalmente imensuráveis”.

Procurado pelo GLOBO, Stuckert se defendeu por e-mail, ressaltando que as imagens capturadas são fruto de um encontro inesperado em contexto jornalístico. “Em nenhuma hipótese houve intenção de desrespeitar ou invadir as tradições do povo indígena”, escreveu ele, ponderando que “sempre revelou uma profunda identificação com a cultura e a história dos índios brasileiros”. Stuckert também argumentou que realiza trabalhos fotográficos com os índios desde 1996 e tem “total consciência humanística da importância desses povos para o Brasil”.

A Funai também refutou o argumento de que a divulgação de imagens como as capturadas pelo fotógrafo Ricardo Stuckert contribuiriam à proteção das tribos, por chamar a atenção do público para o tema. Esse ponto foi destacado em entrevista ao GLOBO na quinta-feira pelo sertanista José Meirelles, que trabalhou por muitos anos na Funai e acompanhava Stuckert durante o sobrevoo. Meirelles informou ter conhecimento desses índios desde 1989, mas, até então, não havia motivos para dar visibilidade a eles, pois viviam em segurança, o que não acontece mais.

— Eles transitam na fronteira e, quando estão do lado do Peru, ficam expostos à ação de garimpeiros e madeireiros ilegais. Muitas vezes, acabam levando tiros — alertou. — E com as últimas sinalizações do governo brasileiro sobre a revisão de demarcações de terras indígenas e a falta de recursos na Funai, tememos que eles fiquem mais vulneráveis também do lado brasileiro.

Em uma nova entrevista nesta sexta-feira, Meirelles reforçou o argumento e disse que a Funai deveria “gastar energia com outras coisas”:

— A ameaça a esses povos não é passar lá em cima tirando foto, mas sim caçadores e pescadores ilegais quem entram nas matas e, em muitos casos, atiram contra os índios e ninguém fica sabendo.

Para a Funai, esse tipo de trabalho “atende somente aos interesses de venda de notícias sensacionalistas, não segue estratégias de proteção territorial e se omite diante dos direitos dos povos indígenas”.

“Prova disso é o fato de que o trabalho foi realizado à revelia dos trâmites necessários ao controle de acesso a Terras Indígenas, inexistindo autorização de ingresso ou observância do direito de imagem, o que configura violação de direitos fundamentais preconizados na Convenção 169 da Organização Internacional do Trabalho”, afirma a nota.

O órgão destaca que a legislação indigenista tem mecanismos de proteção aos povos indígenas isolados e de recente contato, “de maneira que a Funai tomará providências para a devida responsabilização dos autores e envolvidos, assim como para o resguardo dos povos indígenas em questão”.

Anúncios

Acre

Acre contabiliza 87 novos casos e mais 1 óbito por Covid-19

Publicado

em

O Acre registrou 87 novos casos de contaminação pelo coronavírus no estado, neste domingo, 25. Assim, o número de infectados subiu de 30.217 para 30.304 nas últimas 24 horas.

Segundo a secretaria de Estado de Saúde do Acre, mais 1 óbito foi registrado neste domingo, sendo do sexo masculino, cujas iniciais são J. L. S., de 90 anos. Ele deu entrada no dia 9 de outubro, no Hospital Regional do Juruá, em Cruzeiro do Sul e veio a óbito neste sábado, 24, fazendo com que o número oficial de mortes por Covid-19 suba para 687 em todo o estado.

Até o momento, o Acre registra 80.262 notificações de contaminação pela doença, sendo que 49.938 casos foram descartados, enquanto 20 amostras de RT-PCR estão em análise pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) e pelo Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 27.861 pessoas já receberam alta médica da doença, enquanto 61 seguem hospitalizadas.

Continuar lendo

Cotidiano

Mulher desfere golpe de terçado ao discutir com namorado no Cidade Nova

Publicado

em

Weligton Alves dos Santos, de 41 anos, foi ferido a golpe de terçado no início da tarde deste domingo, 25, durante uma discussão em uma residência localizada na rua Palmeiral, situada no bairro Cidade Nova, região do Segundo Distrito de Rio Branco.

De acordo com a polícia, Weligton estava na casa de um tio em uma confraternização quando entrou em discussão com sua namorada. Irritada, a mulher tomou posse de um terçado e desferiu um golpe que atingiu o namorado no ombro.

Amigos de Weligton seguraram a mulher, a impedindo de desferir mais golpes. Em seguida, acionaram a ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

Após os primeiros atendimentos, Weligton foi encaminhado ao Pronto-Socorro de Rio Branco em estado de saúde estável.

Policiais Militares estiveram no local, prenderam a mulher e a conduziram à Delegacia de Flagrantes (Defla) para os devidos procedimentos.

Continuar lendo

Acre

Candidato mostra buracos deixados em asfalto pela prefeitura

Publicado

em

O candidato à prefeitura de Rio Branco pelo Avante, o empresário Jarbas Soster, publicou um vídeo neste domingo, 25, mostrando a situação da rua Angico, localizada no bairro Chico Mendes, na capital acreana.

Segundo ele, dezenas de moradores reclamam diariamente por conta da condição da rua. Nas imagens, são mostrados vários buracos no asfalto, alguns com até 15 centímetros de profundidade, que ainda não receberam o restante dos serviços feitos pela equipe da prefeitura.

“Cavaram e faz semanas que não vem colocar o asfalto. As pessoas fazem manobras com risco muito alto de acidentes”, diz Soster no vídeo. “É assim que a prefeitura trabalha na periferia de Rio Branco”, completa.

O candidato afirma que o serviço foi largado no meio do caminho. “As pessoas aqui não tem apoio, assistência. Aqui o asfalto para chegar é a maior dificuldade do mundo”.

Soster alerta que a situação da rua oferece um perigo iminente de acidentes. “Vamos sair do centro da cidade, prefeitura, vamos para a periferia”, pede.

Veja o vídeo:

 

Continuar lendo

Acre

Casal morre ao colidir moto contra árvore em perseguição policial

Publicado

em

Um casal de acreanos morreu na madrugada deste domingo, 25, durante uma perseguição policial na cidade de Porto Velho, em Rondônia. Samuel Assis Lima de Miranda, 26, e Beatriz Aguiar trafegavam em uma motocicleta modelo Fan 160 quando uma guarnição policial flagrou o casal na contramão da Avenida Jorge Teixeira e deu ordem de parada.

Segundo a polícia, o condutor Samuel não atendeu e seguiu em alta velocidade. A jovem ainda teria gritado para o homem parar, mas ele não atendeu.

A PM fez acompanhamento e uma perseguição foi iniciada. A polícia informou que Samuel entrou na Avenida Tiradentes, ainda em alta velocidade e nas proximidades da Avenida Rio Madeira acabou colidindo a moto em uma árvore. Ambos morreram no local.

A região em que as vítimas colidiram foi isolada e recebeu a presença da perícia criminal. Os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML).

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas