Conecte-se agora

Pedra cantada, farra acabada

Publicado

em

A coluna publicou esta semana em primeira mão num furo de bastidores que, o Tribunal de Contas do Estado iria cotejar todos os aumentos concedidos aos prefeitos e vice-prefeitos, para saber se com os novos valores passariam do teto estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal. A medida veio dura por meio de uma ação monocrática e cautelar da Conselheira Dulce Benício (foto) suspendendo a farra, até a investigação. Num tempo de crise econômica em que as prefeituras estão quebradas, algumas das majorações de salários de prefeitos foram um escárnio e um verdadeiro acinte à população, que está carente da maioria dos serviços públicos. O que se espera é que o pleno do TCE venha a confirmar esta medida preventiva moralizadora. Outra confusão à vista: se na nomeação de cargos de confiança os percentuais ultrapassarem o teto legal também terão que ser detonados. O TCE agiu certo, não poderia assistir passivamente este festival de farra desfilar impune e garbosamente.

Santo de casa não faz milagre
O Centro de Línguas abriu seleção para novos alunos se aperfeiçoarem no inglês. A unidade é desprestigiada pelo poder público, seu mantenedor. Preferiram “aprimorar” nos EUA.

Bom senso prevaleceu
Em uma ação que teve como intermediário o deputado Daniel Zen (PT), o bom senso bateu no governo que desistiu da PEC que, praticamente, acabava a licença prêmio e a sexta parte. O governo tinha com a PEC, colocado um abacaxi no colo. A decisão evita um desgaste com o funcionalismo público, num momento em que é questionado em várias frentes. Em tempo: a nota na minha coluna do “OPINIÃO” sobre o assunto, foi elaborada antes do recuo.

Cartaz em cima
Tenho muitos amigos na PM e a todos que pergunto sobre o coronel Ulysses, ouço que estarão com ele na eleição de 2018, com uma exigência: que não seja candidato por um partido ligado do governo. Isso parece sacramentado, virou aliado do deputado federal Major Rocha (PSDB).

Descortesia não é sua praia
Não comungo com o mérito da questão da ida de uma comitiva do governo aos EUA, sem motivo relevante. É um ponto. O outro é crer que, por conta do vazamento do assunto, a recatada e bela vice-governadora Nazaré Araújo, tenha espinafrado e ameaçado funcionários. A descortesia, a grosseria, não é a sua praia, Nazaré é uma lady, sob todos os aspectos.

Matéria inconstitucional
O prefeito Marcus Alexandre me ligou para explicar o seu veto ao projeto aprovado pelos vereadores que obriga as empresas de ônibus a voltarem a trabalhar com cobradores. O seu veto foi justificado pelo prisma da inconstitucionalidade e garantiu que, os cobradores foram alocados em outras funções. O Marcus é um político moderno, não se emburra com críticas.

Continuo achando
Mas, continuo achando que tirar os cobradores dos ônibus gerou muito desemprego.

Relação de respeito
Tenho notado que o prefeito Marcus Alexandre é mesmo um petista diferente da turma dos “cuecas apertadas” e das “calcinhas apertadas” do seu partido, que ficam de lundu com críticas. Sempre está aberto a aceitar e a contestar quando acham que as críticas são injustas.

Nome ideal
Na coletiva de ontem do presidente da Assembléia Legislativa, deputado Ney Amorim (PT), este apontou o prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre, como o nome da hora para ser candidato ao governo em 2018. Mas ressalvou que, seu nome está sempre à disposição do PT.

Preparado para o embate
Numa conversa mais informal após a coletiva, notei claramente que o deputado Ney Amorim (PT) está trabalhando para ser uma das opções do PT ao governo, em 2018. Sabe que Marcus Alexandre quer cumprir todo mandato. Lembrou que, teve mais votos no interior do que na capital. Coincidência ou não, a Aleac vai voltar em 2017 com ações programadas para acontecer no interior, seria uma espécie de Legislativo itinerante.

 Um fato a ressaltar
Já tinha feito a análise e registrado o fato. O deputado Ney Amorim (PT) atribuiu fechar o período legislativo sem projetos engavetados, ao trabalho das comissões parlamentares, que não deixaram as matérias dormitarem e submeteram todas ao debate com os interessados.

CPI da venda de casas
Sobre a “CPI da Venda de Casas”, o deputado Ney Amorim (PT) negou a interferência do governador para a rejeição do pedido pelo plenário, que segundo ele, se baseou num entendimento do corpo jurídico. A CPI está no TJ, já com dois votos favoráveis.

A abertura é inexorável
Sobre a “CPI da Venda das Casas” esta será uma pauta negativa para o governo após a volta do recesso, porque a sua instalação deverá ser aprovada pelo Tribunal de Justiça. Só não foi liberada porque o desembargador Roberto Barros pediu vista. A CPI vai ferver em 2017.

Trio que deu trabalho
Deputada Eliane Sinhasique (PMDB), deputado Gehlen Diniz (PP) e Luiz Gonzaga (PMDB) foi o trio do PMDB que mais deu trabalho para a liderança do governo na Aleac. Fez oposição dura, como deve ser feita. Também fizeram coro os deputados Chagas Romão (PMDB) e Jairo Carvalho (PSD). Não se pode dizer que não tivemos uma oposição atuante na Assembléia.

Não escapará impune
Tenho informações seguras que 2017 não será um ano nada bom para um prefeito do Vale do Acre, que está aqui passou impune nas operações que pegaram os seus colegas da região. É uma confusão grande na manipulação de recursos no sistema de saúde pública.

Sucupira é aqui
Quando assisti a cena de políticos da área federal desembarcando do vôo diurno da GOL e sendo recepcionados, matutei: Sucupira é aqui. Qual o benefício para a população se o preço da passagem Rio Branco-Brasília, continuará escorchante? Pode atender aos parlamentares. O mais cômico foi ver todos brigando para ser o pai da criança.

A sua única saída
Conversando esta semana com um amigo que articula bem na política, ouvi dele (e concordo) de que a saída do Tião Bocalon (DEM) é ser candidato ao Senado de forma independente, não se vinculando a nenhum candidato ao governo. Mas para isso tem que montar uma chapa competitiva de candidatos a deputado estadual e deputado federal. Se for esperar por composições o desfecho será outra rasteira como a que levou na eleição municipal.

Jogo de cartas marcadas
O Tião Bocalon tem que se posicionar de maneira independente com a sua candidatura ao governo, porque este é um jogo de cartas marcadas na oposição, onde a sua carta não está no baralho. Vão trabalhar para tentar melar de todas as maneiras a sua candidatura. Pode esperar.

Salário ideal
O salário pago aos atuais prefeitos já é o ideal. Se o TCE não tivesse se movimentado se teria prefeitos do interior ganhando mais do que o prefeito de Rio Branco, o maior colégio eleitoral.

Não terá desculpas
A vereadora Lene Petecão (PSD) não terá desculpas se não fizer um mandato com uma oposição firme e com visibilidade. Como titular não terá como usar a desculpa que pegou o mandato pela metade, como na atual legislatura. Ou passará como mais uma pela Câmara.

Não tenho com afirmar
Que o senador Gladson Cameli (PP) é o melhor nome da oposição e seria difícil de ser derrotado se a eleição fosse hoje, não se discute. Se me perguntarem se será candidato prefiro esperar, depende dele, e dos fatos políticos. Estamos longe de 2018 e o futuro a Deus pertence.

Trate de descolar a sua imagem
Revendo anotações, lembrei de um fato, que registro agora: durante a presença de policiais militares aposentados que foram à Assembléia Legislativa, protestar contra o corte da etapa-alimentação dos seus salários, no valor de 850 reais, estava perto de uma roda quando o assunto virou eleição 2018. A ameaça de um deles ma chamou a atenção: “não voto mais no PT, votamos no Jorge Viana, mas não voto mais, é tudo igual”. Claro que foi um fato pontual, mas serve de advertência ao senador Jorge Viana (PT) para que crie uma agenda positiva, descolando a sua imagem do governo e dos setores radicais do seu partido, como fez o prefeito Marcus Alexandre na campanha municipal, sob pena de ter surpresa desagradável. A derrota do senador Nabor Junior (PMDB) serve sempre de exemplo de que na política ninguém é imbatível. E ninguém sabe qual será o panorama político da Lava Jato em 2018.

Anúncios

Blog do Crica

Cenas que não podem se repetir 

Publicado

em

Funcionalismo sendo obrigado a ir para a rua balançar bandeiras, fazer campanha no horário de trabalho, pressionar ocupantes de cargos de confiança e demais servidores a votar no candidato do poder; com ameaças de retaliações, o uso de maquinário público para beneficiar comunidades rurais em troca de votos, são cenas políticas de um passado recente, que decidiram eleições e que não podem mais se repetir. No atual cenário, agir ao arrepio da lei será mais contido, porque em cada secretaria municipal ou estadual pode haver um olheiro de outro candidato e denunciar. O combate às Fake News tem deve ser intenso, a justiça eleitoral tem que punir rápido para dar exemplo. Não pode se demorar, porque neste caso passa para a opinião pública o sentimento de impunidade, quando a justiça tarda a agir. Veja a imoralidade do caso de Cruzeiro do Sul, onde o prefeito cometeu um crime no início do mandato e só no seu último ano é que veio perder o cargo. O estado e o município não podem ser mais usados como curral eleitoral para eleger afilhados políticas. É hora de ser fazer uma cruzada contra.

FUI BUSCAR REAGAN

DEPOIS DE TUDO o que aconteceu nas convenções municipais, fui buscar para a reflexão uma frase do ex-presidente dos EUA, Ronald Reagan: “Eu achava que a política era a segunda profissão mais antiga. Hoje vejo que ela se parece muito com a primeira (prostituição sic)”.

COMBATE Á BAIXARIA

AS PUNIÇÕES aos candidatos que usarem da estratégia da baixaria para atingir o adversário devem ser as mais rígidas possíveis. Lembro de uma campanha do Marcus Alexandre (PT) à PMRB, que levaram um senhor sequelado ao vídeo, acusando o Tião Bocalom de ter lhe dado uma surra. A justiça só veio reconhecer a farsa após a eleição, e aí o Marcus tinha ganhado.

 QUE NÃO FIQUE NA PROMESSA

O que todos esperam é que as promessas de punições ao crime eleitoral sejam cumpridas.

SAPATO BICO FINO

A PREFEITA Socorro Neri se tornou perita no uso de sapato bico fino para abrir caminho político. Deu um bicudo na bunda do PSDB, outro bicudo nas nádegas do PT, e agora foi a vez do PCdoB, sentir o poder do temido bicudo da prefeita, ao ser sacado da coligação com o PSB.

RODA DE APOSTAS

O BLOG tem informação de fonte palaciana de que a prefeita Socorro Neri se comprometeu a acompanhar o Gladson no partido que escolher, após a eleição. Numa roda de apostas ontem entre cinco seguidores do governador, apenas um deles acreditaram que ela o seguirá.

ALTAMENTE PRESTIGIADO

O SENADOR Márcio Bittar (PSDB) continua altamente prestigiado pelo presidente Bolsonaro. Ontem, num café da manhã com o presidente recebeu a incumbência de elaborar um projeto para substituir o programa que vem dando 600 reais às famílias carentes, a viger já em janeiro.

PODE ANOTAR

A MÁRCIA BITTAR (MDB), com o apoio do presidente Jair Bolsonaro, será candidata em 2022 ao Senado, pelo partido em que ele estiver filiado. E como o marido Márcio Bittar (MDB) será o coordenador da campanha bolsonarista no Acre, favorecerá a campanha da Márcia. Anotem!

NÃO HÁ LUGAR

O SENADOR Márcio Bittar (MDB) só faz uma restrição às alianças: não ser partido de esquerda.

O FANTASMA DAS SOBRAS

OS PARTIDOS GRANDES, mesmo com boas chapas, temem o fantasma da sobra eleitoral, na contabilidade para definir as vagas de vereadores na capital. Pelas novas regras, um partido pode não atingir o quociente e eleger um vereador com menos votos de que um mais votado.

NÃO É PARA FIGURAR

O CANDIDATO a prefeito da capital, empresário Jarbas Soster (AVANTE), não está na campanha apenas para fazer figuração. Terá 91 candidatos a vereadores pedindo votos para ele na cidade. E na parte da mídia prepara para colocar em prática uma campanha profissional.

DESTAQUE NA PANDEMIA

O PROCON saiu do zero para ser um órgão atuante depois que o Diego Rodrigues assumiu o comando da entidade. Não deixa de checar as denúncias que recebe, mas tem poder limitado.

SEM FAVORITO

NÃO TEM FAVORITO na eleição de Tarauacá. Disputam a prefeitura em igualdade de condições a Néia (PDT), Abdias da Farmácia (DEM), Junior Feitoza (MDB) e Chagas Batista (PCdoB).

FICOU MAIS ENCORPADA

A oposição em Feijó ficou mais encorpada , com o Pelé Campos (PSDB) desistindo de ser candidato a prefeito, para ser o vice do velho cacique, Francimar Fernandes (MDB).

AO ESTILO DO PAI

A DEPUTADA FEDERAL Jéssica Sales (MDB) tem a mesma pegada oratória dura e sem papas na língua do pai, o ex-deputado Vagner Sales. Jéssica detonou a imagem do candidato a prefeito de Sena Madureira, Gerlen Diniz (PROGRESSISTAS), na convenção do prefeito Mazinho (MDB).

PRINCIPAL PROBLEMA

Não SEI se o senador Petecão (PSD) e o deputado José Bestene (PROGRESSISTAS) vão conseguir dar um formato mais moderno na campanha do Tião Bocalom (PROGRESSISTAS). O Bocalom é uma cabeça dura, só que a campanha evoluiu, tem que ser profissional e com rumo.

NOME NA DISPUTA 

PODEM ESQUECER as pesquisas, o Tião Bocalom (PROGRESSISTAS) não está fora da disputa da prefeitura da capital, notadamente com sete candidatos. Bocalom tem um nicho pessoal.

ABRAÇO DOS AFOGADOS

O MDB manteve o espaço do vice na chapa do prefeito Tião Flores (PROGRESSISTAS), que disputa a reeleição. Se a campanha não mostrar breve evolução, será o abraço dos afogados.

LIVRE, LEVE E SOLTO

PELO QUE TENHO ouvido de importantes figuras do MDB, o partido deixou de ter qualquer compromisso com o governador Gladson Cameli para a eleição de 2022. Os episódios das coligações em Cruzeiro do Sul e Brasiléia foram fatais, para deixar o MDB livre, leve e solto.

TENDE SE AGRAVAR

AS RELAÇÕES entre MDB-PSD-PSDB-PSL e o governador Gladson Cameli tendem a se agravar durante a campanha pela prefeitura de Rio Branco. Não há acordo que segure esta briga.

OBSERVAÇÃO DO ZEN 

 “PELO VISTO, as únicas convenções em que não houve barraco foram a minha e a do Duarte (MDB). Nas demais, só confusão, rasteira e traíragem.” A observação foi feita ao BLOG pelo candidato a prefeito de Rio Branco, deputado Daniel Zen (PT).

TERRA DE MURO BAIXO

A BANDEIRA azul para o PROGRESSISTAS de Brasiléia aportar na coligação da prefeita Fernanda Hassem (PT) veio via palaciana. A capital é terra de muro baixo, onde nenhum segredo escapa.

GRANDE EXPECTATIVA

A EXPECTATIVA é sobre como virá a Nota do PCdoB, após ser vetado na coligação com o PSB. Depois do vexame político a que foi submetido a Nota ou coletiva, tendem ser quentes.

PROMESSAS VAZIAS

ESTOU VENDO muitas promessas vazias de candidatos a vereadores. Alguém precisa contar para esta turma que, o vereador não pode apresentar projeto que gere despesa ao executivo.

ELEIÇÃO VIGIADA

NÃO TENHO mais nenhuma dúvida de que esta eleição municipal será uma das mais vigiadas dos últimos tempos, com um celular na mão qualquer um pode fazer um estrago eleitoral. Por isso, os que sonham com uso das máquinas estadual e municipal, esqueçam,  pois, será perigoso.

GANHOU O PT

QUEM ACABOU ganhando com a sapatada que o PCdoB levou da prefeita Socorro Neri, foi o PT, que se recompôs politicamente com os comunistas, seus aliados dos últimos vinte anos, o que dará mais corpo à candidatura do deputado Daniel Zen (PT) à PMRB.

FICOU COM O BOCA

O DR. JEFFERSON, O “PURURUCA,” não embarcou com seu partido, o PTB, na canoa que abriga os aliados da candidatura à PMRB do deputado Roberto Duarte (MDB). Vai apoiar o Tião Bocalom.

LUZ NO FIM DO TÚNEL

OS ESPAÇOS políticos devem ser ocupados por candidatos com qualificação. Ou os desqualificados ocupam. Não abro mão deste princípio. Registro aqui, a candidatura vereador pelo CIDADANIA, do professor Sérgio Torres, um nome com capacidade para ter mandato.

FRASE MARCANTE

“Políticos e fraldas devem ser trocados de tempos em tempos pelo mesmo motivo.” Eça de Queiróz.

 

Continuar lendo

Blog do Crica

A eleição na capital  pode mudar configuração de aliança para 2022

Publicado

em

O SENADOR MÁRCIO BITTAR (MDB), disse ontem ao BLOG DO CRICA que em hipótese alguma será candidato ao governo em 2022. E que o seu candidato será o governador Gladson Cameli. Mas revela que, depois que viu a prefeita Socorro Neri esticar a corda com o Gladson até minutos antes da convenção a favor da entrada do PCdoB na sua coligação, contra a vontade do seu maior apoiador, ficou temeroso que o Gladson dê uma guinada para esquerda na formação de um novo bloco com a prefeita. Bittar diz não acreditar que a Socorro vai se filiar ao partido que o governador escolher depois da eleição, como espera o Gladson. “A única maneira do Gladson não me ver ao seu lado em 2022, é ter no seu palanque políticos que são contra o Bolsonaro”, avisou. O meu palanque – falou ao BLOG – será o do Bolsonaro, de cuja candidatura serei o coordenador no Acre. E neste palanque não há lugar para partidos de esquerda como PDT-PV-PSB, PT, PCdoB, aduziu. Márcio diz que pensando na hipótese de um novo quadro político do governo com a esquerda começa a trabalhar na montagem de um “Plano B”, como precaução, buscando um nome novo para disputar o governo pelo partido do presidente Jair Bolsonaro, em 2022. “Tenho que estar preparado para o fato do governador Gladson Cameli continuar neste grupo de esquerda que integra a coligação da prefeita”. Márcio destacou ver com preocupação o futuro político do governador: se ganhar a eleição com a prefeita, terá os partidos mais fortes que o apoiaram na última campanha contra ele. E se perder, sairá do processo desgastado. Bittar promete ter  em Brasília está semana , uma conversa franca com o Gladson. Na política temos que ser sincero. E serei, diz Bittar.

CHAPA BISADA

A prefeita Fernanda Hassem (PT) teve sua chapa homologada na convenção, com o vice Carlinho do Pelado (PSB) sendo bisado. A Fernanda vai para a disputa bem avaliada.

HISTÓRIA QUE A VOVÓ NÃO CONTOU

 ACONTECEU ONTEM um caso em Brasiléia que é de gargalhar. O Gladson Cameli declarou em vídeo apoio à candidata do MDB a prefeita. E os seus cargos de confiança, que dominam o PROGRESSISTAS, no município, naquela do aqui quem manda sou, decidiram apoiar o PT.

NENHUMA VEZ

FALAM MUITO do PT. Mas sabem quantas vezes aconteceria num governo do PT um ocupante de cargo de confiança ser contra uma decisão do governador e apoiar o MDB? Nenhuma!

NOTA DE 300 REAIS 

É TÃO VERDADEIRA como uma nota de 300 reais, a história de que a coligação do MDB com o PROGRESSISTAS, em Brasiléia, incluia no pacote a retirada da candidatura do MDB a prefeito de Xapuri. Venderam alho por bugalho para a senadora Mailza Gomes (PROGRESSISTAS).

O PATRÃO E O MORDOMO

APENAS RELATO como jornalista fatos, pouco me importa se é a Maria ou a Maroca que vai ganhar em Brasiléia. Nem voto e nem tenho interesses no município. Mas o fato acontecido ontem foi tão cômico que não poderia registrar. Foi ver mordomo mandando no patrão.

DUAS LAPADAS

O PROGRESSISTAS deu duas lapadas no Gladson Cameli: em Rio Branco e Brasiléia

FICOU MAL NA FITA

O senador Márcio Bittar (MDB) ficou mal na fita, porque tinha a promessa do governador Gladson de que estaria com o MDB em Cruzeiro do Sul e Brasiléia. Ficou chupando dedos.

 BARCO PERDIDO…

COMO DIZ O DITADO: barco perdido, bem carregado. O MDB vai cancelar a coligação com o prefeito de Epitaciolândia, Tião Flores (PROGRESSISTAS), de indicar o seu vice. O fato acontecido em Brasiléia não pode deixar de ter troco, disse ontem dirigente do MDB ao BLOG.

SEGURO NO PINCEL

Quem também ficou seguro no pincel em Brasiléia foi o assessor político do governo, Moisés Diniz, que fez sua parte, conversou, e deixou tudo certo que o PP não cairia no colo do PT. 

FICAR PREPARADA EMOCIONALMENTE

Quando a prefeita Socorro Neri foi vice na chapa do candidato a prefeito Marcus Alexandre (PT), não foi questionada na campanha, não foi criticada, não teve o seu nome exposto, porque o debate passa ao largo do vice. Como candidata a prefeita se prepare para as pancadas que vai receber dos adversários. Ninguém passa imune numa eleição a prefeita.

NADA DE ZEQUINHA

UM ALIADO do ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, revelou ontem que o seu grupo não apoiará a candidatura do professor Zequinha (PROGRESSISTAS), mas sim o militar Adonis, candidato a prefeito do PSL. Teria, inclusive, intermediado com o DEM indicar o vice.

DAMA DE FERRO

O FATO DA ELEIÇÃO na capital vir ser comandada pela Desembargadora Denise Bonfim já deixa todo mundo com uma maior tranquilidade de que se vai pensar cem vezes antes de usarem a máquina pública na campanha. E tem que ser assim, a eleição tem que ser limpa em tudo.

MDB AVISADO

O SENADOR MÁRCIO BITTAR (MDB) falou que avisou aos dirigentes do MDB que, no município em que estiver o PCdoB ou o PT no palanque, não chegará nem perto. Ninguém é mais Bolsonaro no Acre que o Bittar que, inclusive, toma café hoje no Alvorada com o presidente.

UMA BOA FATIA

COM A EX DEPUTADA FEDERAL ANTÔNIA LÚCIA (PL) como vice na chapa do deputado Roberto Duarte (MDB), este terá a sua candidatura encorpada no meio evangélico. Várias denominações evangélicas deverão embarcar no apoio à candidatura do MDB á PMRB.

FESTA DO ARROMBA

O PREFEITO de Sena Madureira, Mazinho Serafim (MDB), deu ontem na sua convenção uma mostra do que será a sua candidatura: com o povão. Será uma barra para oposição derrotá-lo.

NÃO SE DISPUTA O MOSTEIRO

É mais do que natural de que os adversários centrem suas cobranças e críticas na gestão da prefeita Socorro Neri, afinal, o que estará está em discussão e disputa não é o posto de coroinha do Padre Mássimo, mas quem será o próximo prefeito de Rio Branco. Ponto final.

NÃO DESCEU DAS COLINAS

Até o fechamento da coluna o PCdoB não tinha descido das colinas depois de levar uma sapatada da prefeita Socorro Neri, sendo vetado na sua coligação. O boato que corria é de que a deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB) disputaria a PMRB, só barulho por enquanto.

ESTAVA EM TARAUACÁ

MAS TÃO DECEPCIONADO com o desfecho não está só o deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB), que ainda não saiu do mutismo, mas também o deputado Jenilson Lopes (PSB), o maior defensor da aliança. A última notícia do Jenilson é que estava pelas bandas de Tarauacá.

PANCADA FORTE

O PCdoB é para estar tonto mesmo depois da pancada na cabeça com o veto à sua entrada na coligação da prefeita Socorro, até horas do anúncio fatídico estava tudo certo dos comunistas posarem para as fotos da aliança com a prefeita. Ser vetado estava fora dos planos do PCdoB.

O MAIS COMPLICADO

A SITUAÇÃO ficou mais complicada para os comunistas pelo fato de nenhum dos sete candidatos a prefeito de Rio Branco abrir espaço para uma coligação. O que é a política, quem é que imaginaria que os comunistas, que sempre tiveram boa votação na capital, sendo rejeitados.

ATÉ OS ADVERSÁRIOS

Até os adversários dão como difícil derrotar a prefeito Bira Vasconcelos (PT), em Xapuri. 

VICE DO PSL

A NOTÍCIA que corria ontem era que o vereador Charbel Reis (PSL) poderia ser o vice na chapa da candidata a prefeita de Brasiléia, Leila Galvão (MDB). O PSL tem um bom tempo de rádio.

MUITA MANIFESTAÇÃO

Tenho ouvido muita manifestação de votos de figuras importantes da sociedade, e que não participam diretamente da política, se manifestando a favor da candidatura do Minoru.

FIQUE EM CASA

O candidato a prefeito que ficar melindrado com críticas; fique em casa, porque quando você é candidato a um cargo público está sujeito a ter todos os seus atos revirados na campanha.

MULHERES CANDIDATAS

ROSE (PSDB), Cleiça França (PSD), professora Gervania (PROGRESSISTAS), Daniela Paiva (MDB), são mulheres que também estão disputando mandatos de vereadora de Rio Branco.

PAU PARA COMER SABÃO…

Na reunião com os agropecuaristas e pequenos produtores rurais foi pau para lamber sabão, e pau para saber que sabão não se come, contra dirigentes dos órgãos ambientais do estado. O vice-governador Major Rocha, que comandou a reunião, transmitiu a pauleira ao vivo.

PDT COM CIRO

O PDT do deputado Luiz Tchê deverá estar no palanque do Ciro Gomes, no confronto contra o Jair Bolsonaro, em 2022. Tchê não esconde a sua simpatia pela candidatura do cearense.

 FRASE MARCANTE

“A consciência é o melhor livro de moral que possuímos, é aquele que devemos consultar mais seguidamente”. Pascal.

Continuar lendo

Blog do Crica

Fazendo política diferente 

Publicado

em

Foto: ac24horas/Sérgio Vale

O GOVERNADOR GLADSON CAMELI  tem se mostrado um político diferente dos que o antecederam, que sempre jogaram todo o peso da máquina estatal e municipal para ajudar os seus candidatos majoritários. Sem falar na pressão sobre os cargos comissionados, obrigados a balançar bandeiras nas esquinas da cidade, sob pena de demissão.

O Gladson já definiu quem vai apoiar na eleição para a prefeitura da capital, a atual prefeita, mas já deixou claro que será um apoio pessoal e descolado do poder. Já disse que não vai pressionar ninguém a votar na sua candidata sob ameaça de demissão, porque esta foi uma prática que tanto condenou nos petistas ao longo das últimas campanhas. Vai deixar o voto do servidor estadual livre, e também porque o uso das secretarias como currais-eleitorais, o que acontecia outrora, seria um risco que poderia acabar nos tribunais.

Os tempos são outros. São tempos de redes sociais. Sempre haverá algum curioso de plantão com celular para registrar o direcionamento do poder para beneficiar candidatos. E o que mais o Gladson tem procurado preservar é o seu CPF. E não será porque causa de uma eleição municipal, que iria perder sua aura democrática.

O JOGO QUE INTERESSA

SÃO ROTINEIROS por parte de adversários políticos, ataques ao candidato a prefeito de Rio Branco pelo PSDB, professor Minoru Kinpara. Este é um jogo que interessa ao Minoru. Ser vítima na campanha é um presente do céu para quem disputa um cargo majoritário.

SURPRESO COM O “BOCA”

O SENADOR PETECÃO (PSD) disse que já esperava uma boa aceitação por parte da candidatura do Tião Bocalom (PROGRESSISTAS) a prefeito de Rio Branco, mas se diz surpreso com a facilidade de levar o nome dele na periferia. Aonde chega, ele é conhecido, se surpreende Petecão.

 O HOMEM NÃO DESCANSA

PETECÃO DESTACA QUE, que na campanha vive direto nos bairros, conversando com os moradores, não pára; mas acha que, agora encontrou um páreo: “o Bocalom sai de casa 5 horas da manhã se soca nos bairros conversando com o povo, e só retorna tarde da noite,”

FESTA DO GLORIOSO

O MDB FEZ ONTEM a sua convenção é homologou as candidaturas do deputado Roberto Duarte (MDB) para a prefeitura de Rio Branco, tendo como vice a ex-deputada federal Antônia Lúcia (PL). Duarte foi o deputado mais votado na capital, e Antônia soma muito no meio evangélico. Foi uma convenção concorrida e o MDB mostrou porque é um partido forte.

ELEIÇÃO NÃO DECIDIDA

O DEPUTADO FEDERAL FLAVIANO MELO (MDB) alertou ontem ao BLOG de que, pelo grande número de candidatos com potencial de votos, a disputa na capital não é uma eleição fechada. Para ele, a campanha será decidida ainda nas ruas, no contato candidato/povão.

CONVENÇÃO DO PODER

QUEM TAMBÉM fez convenção ontem foi o PSB: homologou a candidata da atual prefeita.

DENTRO DO PROCESSO

A MAÇONARIA não vai fazer campanha, mas estará dentro do processo político. O Grão Mestre Osmir Lima, anunciou que será feita uma live na qual serão apresentados candidatos que são maçons aos demais membros. Entre eles, Celestino Bento, vice de Minoru Kinpara.

JV APONTA PT COMO NOVIDADE

O EX-SENADOR JORGE VIANA (PT) disse ontem ao BLOG que vê campo para o candidato à PMRB, deputado Daniel Zen (PT), chegar ao segundo turno. Lembra que o PT venceu eleições fora do poder, sem estrutura de ninguém. Citou JV que: “disputar fora do poder trás a gente de volta ao mundo real, E ao contrário da campanha passada, o PT agora se encontra unido”.

QUEM MANDA É O POVO

JORGE VIANA lembrou que na eleição de 90 entrou como azarão, sem apoio político, só com a Marina como vereadora e foi para o segundo turno com o Edmundo Pinto. Em 92, quando se elegeu prefeito, cita que só tinha a Marina, o Nilson Mourão e o Taboada de deputados. E, em 98, quando ganhou para o governo, lembra, só tinha a Marina no Senado e apoio de nada. “Para mim, disputar a prefeitura fora do poder, vejo como desafio”, enfatizou.

RESSACA

JV SITUA A ELEIÇÃO deste ano como “ressaca” da passada e diz que, a política do país só piorou, e os que estão apresentando candidaturas competitivas são só bolsonaristas, o que é uma situação nova para a população, que se não cobrar a fatura agora vai cobrar em 2022.

VOLTA DA UNIDADE

O QUE NOS UNE é o trabalho, a força da nossa candidatura é juntar nosso pessoal, estamos unidos, ajudei bastante nisso com o Marcus Alexandre, Angelim, o próprio Tião, são três ex-prefeitos dando surporte ao Daniel Zen. Acho que isso pode nos levar segundo turno, e ai entramos na disputa. Para mim, a novidade é o PT, e o Daniel Zen. Vamos posicionar a candidatura do Zen em cima do que fizemos na cidade, destacou Jorge Viana.

 NANICOS UNIDOS…

O CANDIDATO a prefeito de Rio Branco, empresário Jarbas Soster (AVANTE), vai para a disputa da prefeitura de Rio Branco ancorado num bom discurso, um plano de governo exequível, e numa coligação formada por partidos nanicos, com as suas chapas de candidatos a vereadores.

VAI PEGAR FOGO

A CAMPANHA não será intensa só na disputa dos votos, também na área judicial. A deputada federal Mara Rocha (PSDB) vai entrar com representação junto ao Ministério Público Federal para que investigue obra da PMRB no Panorama,  feita com recursos de sua emenda, que considera mal feita.

MULHERES NA LUTA

SIRLENE LUZ (MDB), Wilyanne Derze (MDB), Lene Petecão (PSD), Bruna Delilo (PSB), Elzinha (PDT), Gabriela Câmara (PL), são alguns nomes de mulheres que estaráo disputado vagas na Câmara Municipal de Rio Branco. Espaço está aberto para a divulgação de novos nomes.

ACORDO DA FRONTEIRA

O MDB indicou Rodrigo de vice do prefeito Tião Flores (PROGRESSISTAS), em Epitaciolândia; e em Brasiléia, o PROGRESSISTAS indicou Joelso Pontes para ser o vice da candidata a prefeita, Leila Galvão (MDB). Com o pacote fechado ontem o jogo no Alto Acre vai começar agora.

MUITO POR CIMA

Para superar o seu desgaste, o prefeito Tião Flores  tem um curto espaço até o dia da eleição, para dar uma guinada de 90 graus.. O que ninguém entendeu foi o ex-prefeito Luiz Hassem (SD) ao seu lado. Os Hassem não estão com a candidatura do Everton Soares (SD)?

MÉRITO DO BITTAR

O SENADOR MÁRCIO BITTAR (MDB) tem muito mérito na amarração de alianças políticas em Epitaciolândia e em Brasiléia. Aliás, o Márcio trabalha sempre no sentido de que sejam aparadas as arestas entre o MDB e o governador Gladson, para que estejam juntos em 20220

MANO A MANO

EM BRASILÉIA teremos uma eleição plebiscitária, com apenas duas candidatas disputando a prefeitura. A prefeita Fernanda Hassem (PT) e a ex-deputada Leila Galvão (MDB).

CAMILO, A SURPRESA

EM PLÁCIDO DE CASTRO, o senador Sérgio Petecão (PSD) e o empresário Nelsinho Santiago se uniram em torno da candidatura do professor Camilo (PSD) para prefeito. Petecão diz que a chance de uma vitória do Camilo não pode ser descartada, pelo acompanhamento que faz.

BOMBA POLÍTICA

O anúncio de que o PCdoB estava fora da coligação com a prefeita da capital foi uma bomba de efeito retardado. Como o BLOG tinha antecipado, a prefeita tinha sido avisada por duas vezes por um dos principais assessores palacianos de que, o Gladson não era simpático ter o PCdoB no palanque. Nas duas vezes ficou intransigente e a favor dos comunistas.

ATÉ ONTEM INTRANSIGENTE

O FATO PODE SER CONSIDERADO como “bomba política”, porque a prefeita saiu de reunião com assessores palacianos da semana passada dizendo que não abria mão de ter o PCdoB no palanque, o que deixou todos surpresos. E criou um constrangimento para o Gladson

BEM ENTENDEDOR

NA POLÍTICA deve-se ler nas entrelinhas. Quando o Gladson Cameli disse ao ac24horas que, o “Ônus e o bônus” da prefeita fincar o pé a favor do PCdoB; seria dela, a trouxe para a realidade que poderia perder seu principal aliado. Fez as contas do pró e contra e chutou o PCdoB.

GRANDES DERROTADOS

O PCdoB foi o grande derrotado no descarte da legenda pela prefeita. Mas tem mais dois grandes derrotados também: o presidente do diretório municipal do PSB, deputado Jenilson Lopes e o ex-deputado federal César Messias, que eram os advogados do PCdoB na causa.

NEM FOI VISTO

Quem nem foi visto na convenção de ontem do PSB, foi o deputado Jenilson Lopes (PSB).

NÃO ACEITAM

O candidato Tião Bocalom (PROGRESSISTAS), bolsonarista e de direita convicto, não aceita o PCdoB no seu palanque. O deputado Roberto Duarte (MDB) me disse ontem que também veta a entrada dos comunistas. O mesmo acontece com a coligação que apoia o Minoru Kinpara (PSDB).

VOLTA DO FILHO PRÓDIGO

Resta ao PCdoB reeditar o episódio bíblico da Volta do Filho Pródigo, e bater na porta do PT pedindo para entrar na sua coligação. Como o PT está isolado, por certo deverá aceitar.

FRASE MARCANTE

“Nunca sente numa cadeira da qual alguém pode mandar você se levantar.” Ditado árabe

Continuar lendo

Blog do Crica

Garantia contra a bandalheira

Publicado

em

Folgo em saber que o Juiz de Direito Giordano Dourado (foto) é que será o responsável por boa parte dos julgamentos da Zona Eleitoral de Rio Branco. É uma garantia que haverá punição a quem ousar usar a máquina do poder a favor de candidaturas. E também que as Fak News serão combatidas com rigor. Giordano é um magistrado transparente e duro nas suas decisões judiciais, não contemporizando com quem está à frente de órgãos públicos. Isso é bom para a democracia, porque o que se viu em outras eleições foi o uso criminoso da força do poderio do estado e do município para eleger candidatos. Os partidos também devem se preocupar em formar um bom quadro jurídico para representar contra qualquer indício do uso da máquina pública para ajudar afilhados. Este BLOG estará sempre aberto a divulgar ações para que tenhámos uma eleição limpa na capital. Chega da máquina pública, ser utilizada para favorecer candidato. A eleição tem de ser decidida pela vontade soberana do eleitorado. E ponto final.

NÃO COLOCO PALAVRA
QUEM ME DISSE que não abriria mão da sua postura de crítico duro do governador Gladson para entrar em qualquer aliança, foi o próprio deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB). Não ponho palavra na boca de ninguém. Se ele voltou atrás e vai amaciar, isso é outra faceta.

NÃO É MINHA PREOCUPAÇÃO
A ENTRADA ou não do PCdoB na aliança do grupo da prefeitura, contrariando importante setor palaciano, não me diz respeito. Não sou torcedor político, sou jornalista, não brigo com a notícia. O que não vou deixar é de publicar o que acontece nos bastidores, para ser agradável.

DESAFIO INFANTIL
DESDE QUANDO vestir a camisa com a estampa do Bolsonaro é sinônimo que será um bom prefeito? Desafio infantil este do deputado Roberto Duarte (MDB) feito ao candidato à PMRB, Minoru Kinpara (PSDB). O que faz um bom gestor não é sua ideologia, mas a sua capacidade.

DISCUTIR RIO BRANCO
O DEBATE político nesta eleição tem que ser centrado no que o candidato poderá fazer para melhorar a gestão da cidade de Rio Branco. Quais são as suas propostas, o resto é perfumaria.

VITÓRIA DE PIRRO
O DEPUTADO JENILSON LOPES (PSB) trombou com importante grupo do governo e a sua tese de que o PCdoB tem que estar na aliança do grupo da prefeitura, prevaleceu. Vitória de Pirro!

EXATAMENTE POR ISSO
SEMPRE VOU NOTICIAR o que acontece nos bastidores, não me importa qual o personagem.

POSIÇÃO COERENTE
O ATAQUE ao MDB por não compor a aliança do grupo do deputado Antonio Pedro (PROGRESSISTAS), em Xapuri, é sem sentido. Partido que vira puxadinho, some do mapa.

NINGUÉM ME AMA, NINGUÉM ME QUER..
O PT está sentindo na pele o ácido sabor do que é ficar fora do poder. Os amigos sumiram na buraqueira, os empresários viram as costas, os aliados, até os mais ideológicos pularam fora da canoa, e vem de volta o velho ditado: fora do poder, não se é convidado nem para enterro.

SITUAÇÃO DE BRASILÉIA
SOMENTE na segunda-feira será resolvida a situação de Brasiléia. A maioria do PROGRESSISTAS quer apoiar a candidata Fernanda Hassem (PT) e a minoria a ex-deputada Leila Galvão (MDB). O partido é uma cuia de votos, e nesta cuia quem tem voto é o vereador Joelso Pontes.

CHAMA O CABIDE
COMO NINGUÉM sabe como vai se resolver isso, que se convoque o ex-vereador Cabide, que mora ao lado, em Epitaciolândia, para ser o Juiz. Brigar pelo PROGRESSISTAS, é brigar pelo nada. O partido não tem força eleitoral no município, onde quem dita o jogo é o MDB e o PT.

“NOVO BOCA”
SERÁ EM CIMA deste slogan que os marqueteiros da campanha do candidato a prefeito da capital, Tião Bocalon (PROGRESSISTAS), vão trabalhar o seu nome na eleição. No seu discurso na convenção que homologou a sua candidatura, não mais citou sua gestão em ACRELÂNDIA.

ACIMA DE QUALQUER SUSPEITA
O TIÃO BOCALON se insere na pequena faixa de políticos, acima de qualquer suspeita. Não o coloquem como fora deste jogo pela prefeitura da capital. Bocalon não está mais solitário.

ESCAPARAM TODOS
FOI AQUELA velha história de que entre mortos e feridos escaparam todos na convenção do PSL. O Coronel Ulysses Araújo (PSL) fez um barulho danado, mas acabou abrindo mão de ser o vice do candidato a prefeito Minoru Kinpara (PSDB). Na política, o debate duro sempre foi normal.

PRIMEIRA REPRESENTAÇÃO
O VICE-GOVERNADOR MAJOR ROCHA anunciou ontem ao BLOG que encomedou ao setor jurídico do PSL, uma representação eleitoral, contra a reunião na sede de um órgão público, a FGB, em que estavam um candidato a vereador do PDT, e o candidato a vice Eduardo Ribeiro.

NÃO VAI ALISAR
O ROCHA tem deixado bem claro – o BLOG já publicou isso – de que qualquer indício que notar seja por parte da máquina do estado ou da máquina municipal de uso da estrutura para beneficiar candidato acionará a justiça eleitoral. Não vai alisar ninguém, nem os de casa.

MULHERES PREPARADAS
Cresceu muito o número de mulheres candidatas a vereadora nesta eleição. Um bom e novo quadro é a médica Wilyanne Derze (MDB), que disputará uma vaga na Câmara Municipal de Rio Branco. Não basta ser mulher, tem que ser mulher e qualificada para disputar mandato.

PODE SAIR MAIOR
O MDB é hoje o partido mais importante do Acre. E pode sair da eleição maior do que está entrando, e sem a ajuda do governo. O fato lhe deixará livre para vôo mais alto em 2022.

NÃO É FÁCIL
PARA SE TER UMA IDÉIA do que é um partido organizado, o MDB tem vinte candidatos a prefeitos. Só não tem no Bujari e Rodrigues Alves – neste porque o prefeito Morreu.

VAI DAR TRABALHO
EM PORTO ACRE, o candidato a prefeito do MDB, o ex-prefeito Zé Maria, vai dar trabalho ao prefeito Bené Damasceno (PROGRESSISTAS). É apoiado por três ex-prefeitos: Carlinhos da Saúde, Pedro Abílio e Ruy Coelho.  E naquela região, o MDB sempre foi muito forte.

NÚMEROS IMPRESSIONANTES
ELEIÇÃO É ELEIÇÃO. Mas em Xapuri tudo mostra que uma derrota do prefeito Bira Vasconcelos (PT) será zebra. O PT, além de sempre ter eleitorado cativo, faz boa gestão.

AGORA É CAMPANHA
NO PRÓXIMO DIA 16 é a última data para a realização de convenções municipais. Na capital as chapas já estão praticamente fechadas. O grupo que apoiou o governador Gladson entra rachado na disputa com candidatos própios, com o Gladson no palanque de ex-adversária.

TENDÊNCIA NATURAL
A TENDÊNCIA NATURAL é que numa eventual ida da candidata do governador ao segundo turno, a maioria dos aliados do Gladson da última campanha estejam unidos num palanque oposto.

ELEIÇÃO ESTRANHA
A CAMPANHA deste ano tem mostrado surpresas. O senador Márcio Bittar (MDB), não estará no palanque do candidato a prefeito do MDB, Mazinho Serafim (MDB), em Sena Madureira, mas no palanque do PROGRESSISTAS Ghélen Diniz.

PADEIRINHO ESTÁ NO JOGO
PARA GUARDAR o comentário, e conferir após a eleição: o ex-prefeito Padeirinho está no jogo na eleição deste ano, quando tentará voltar à prefeitura do Bujari. O deputado federal Flaviano Melo (MDB) está confiante na vitória do Padeirinho, que é uma figura folclórica, mas popular.

PT CONFORMADO
DESOLADO, mas conformado, está o PT ao ser abandonado pelo PCdoB no altar.

EM FASE DE DISCUSSÃO
Até ontem o MDB estava em fase de discussão do vice. O partido realiza a sua convenção na capital na próxima segunda, para homologar a candidatura do Roberto Duarte (MDB) à PMRB.

 Frase marcante
“Quem só conhece o martelo sai pelo mundo e só enxerga o prego”. Abraham Maslow.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2020 ac24Horas.com - Todos os direitos reservados.