Conecte-se agora

Pesquisadora analisa o sexo entre “homens héteros” e fala da complexidade em estudo

Publicado

em

O fato de uma mulher heterossexual ficar com outra não faz delas lésbicas, da mesma forma que uma ficada com uma mulher não faz com que um homossexual se transforme em heterossexual da noite para o dia. Mas se um homem hétero fica com outro, a história é outra aos olhos da sociedade. Só que isso não procede de acordo com Jane Ward, especialista em estudos femininos na Universidade da Califórnia, Riverside, nos Estados Unidos – ela ressalta que o sexo entre homens heterossexuais é bastante comum.

14408517070_07cb0b9847_k

Em seu novo livro Not Gay: Sex Between Straight White Men (“Não Gay: Sexo entre Dois Homens Brancos e Heterossexuais”, em tradução livre), a autora questiona o motivo de a sexualidade feminina ser considerada mais maleável do que a masculina e argumenta que esta é mais frágil do que aparenta.

“A concepção que a nossa sociedade tem da heterossexualidade masculina é fora da realidade”, disse Jane em entrevista ao Science of Us. Para ela, a crença de que a sexualidade feminina é mais receptiva só reforça o mito de que as mulheres estão sempre disponíveis sexualmente.

 A autora analisou situações em que, se ambos os homens percebessem a prática como algo acidental, sem significado ou até mesmo necessário, eles podem ter relações sexuais um com o outro e continuar sendo heterossexuais. Ela dá como exemplo rituais envolvendo penetração anal que acontecem em fraternidades universitárias nos Estados Unidos. De acordo com Jane, nessas ocasiões o sexo não é percebido como sexo e sim como algum outro tipo de atividade, como uma piada. Um argumento do tipo ‘sou tão hétero que um cara pode me masturbar sem que isso gere alguma consequência’.

A entrevista na íntegra está disponível em inglês aqui.

*Com informações da Revista Galileu

Anúncios

Cotidiano

Estudo de violência contra políticos cita agressão a Jenilson Leite em protesto

Publicado

em

Um estudo elaborado pela organização Terra de Direitos e a Justiça Global revela que a cada 13 dias é registrado pelo menos um caso de ataque à vida contra representantes de cargos eletivos, candidatos ou pré-candidatos no Brasil. O relatório “Violência Política e Eleitoral no Brasil – Panorama das violações de direitos humanos de 2016 a 2020”, foi lançado no último dia 25 de setembro e cita o caso do deputado Jenilson Leite, então integrante do PCdoB em setembro de 2019, quando servidores adentraram a Sesacre para convidar os demais servidores a fortalecerem a greve em andamento.

Foi aí que uma confusão generalizada aconteceu. Um coronel que atuava como secretário-adjunto da Sesacre é acusado de ter chamado o movimento grevista de ‘vagabundo’ e de ter agredido o deputado estadual Jenilson Leite (PC do B) que acompanhava o manifesto.
Em outra citação, o estudo lembra o assassinato do presidente do PSOL de Xapuri. Josemar da Silva Conde, conhecido como Josemar Tripinha, ele foi candidato a vice-prefeito pela legenda nas eleições de 2016. Ambos os casos constam do mapa de agressões produzido pelo estudo.

Em 63% das investigações em curso não foram identificados suspeitos dos crimes. A pesquisa mapeou 327 casos de violência política ocorridos entre 1º janeiro de 2016 e 1º de setembro de 2020. Foram registrados 125 assassinatos e atentados, 85 ameaças, 33 agressões, 59 ofensas, 21 invasões e 4 casos de criminalização. O Rio de Janeiro foi o estado que registrou o maior número de assassinatos e atentados, 18 no total. Minas Gerais, Ceará, Maranhão e Pará dividem o 2º lugar no ranking com 11 casos em cada estado. 91% das vítimas são vereadores, prefeitos ou vice-prefeitos (pré-candidatos, candidatos ou eleitos).

Foi possível identificar também um acirramento dos casos de agressões motivadas por violência política após as eleições de 2018. Em 2017, foram registrados 3 situações; 2018, 11 casos e 12 em 2019. No ano passado ocorreu pelo menos um episódio de violência política a cada três dias no Brasil.

Continuar lendo

Cotidiano

CRM empossa nova diretoria clínica no Pronto-Socorro de Rio Branco

Publicado

em

A diretoria do Conselho Regional de Medicina do Acre (CRM-AC) deu posse nesta segunda-feira (28) à nova diretoria clínica do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (HUERB), eleita dia 27 de agosto. Como diretora clínica foi eleita a Carolina Pinho de Assis Pereira Roque e como vice-diretor clínico Everson de Freitas da Silva. Inicialmente, a presidente do CRM, Leuda Dávalos, parabenizou a nova diretoria e deu boas-vindas a eles que têm um papel fundamental como representantes do CRM dentro da unidade de saúde.

“O Conselho hoje está feliz porque passamos anos sem essa representação dentro das instituições e agora voltamos a conquistar esse espaço que é nosso. Estamos com todas as unidades de saúde que têm número de médicos suficientes com diretor clínico, vice-diretor e comissão de ética e isso é um orgulho para o Conselho. Vocês vêm para contribuir e nos ajudar, já que têm as funções parecidas com a nossa de conselheiros e são os braços e olhos do CRM dentro hospital. Desejo boas-vindas a vocês que estão entrando no sistema conselhal e quero dizer que estamos à disposição para ajudar e contribuir com o trabalho de vocês na unidade. A gente espera que vocês possam estar lutando junto com a gente para buscar assegurar os direitos do corpo clínico a melhores condições de trabalho”, disse Leuda.

A presidente, que é especialista em medicina de família e comunidade assim como a Dra. Carolina, afirmou ainda que é um orgulho ter uma médica de família como representante do corpo clínico do maior hospital do estado. “É um orgulho para a medicina de família, essa especialidade que por muito tempo foi subestimada e inferiorizada e que é tão importante. Temos uma médica de família como diretora clínica e outra como diretora técnica na Policlínica do Tucumã e agora do HUERB e também eu como presidente do CRM. Então, a especialidade tem se destacado e a ideia é que consigamos equipará-la às demais. Me sinto mais feliz ainda e acredito que seja um ganho para a medicina de família”, afirmou a presidente.

Continuar lendo

Acre 01

Operação da PF prende “braços financeiros” do Comando Vermelho em Cruzeiro do Sul

Publicado

em

A Polícia Federal em conjunto com a Força-Tarefa para Combate ao Crime Organizado do Acre, composta pela Polícia Civil, Polícia Militar, IAPEN e outras Forças de segurança do Estado, deflagrou a Operação Lázaro na manhã desta quarta-feira, 30.

A investigação apurou que os envolvidos estão relacionados ao setor financeiro de organização criminosa voltada ao tráfico de drogas, com atuação em todo o Estado.

Foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão na cidade de Cruzeiro do Sul.

Durante o cumprimento dos mandados de busca e apreensão 2 investigados foram presos em flagrante pelo crime de tráfico de drogas, 1 pelo crime de organização criminosa e 1 por posse ilegal de arma de fogo.

Continuar lendo

Cotidiano

Confira as agendas dos candidatos a prefeito de Rio Branco nesta quarta-feira, 30

Publicado

em

A quarta-feira, 30, promete ser movimentada para os candidatos a prefeito de Rio Branco. Dos sete prefeituráveis, apenas cinco disponibilizaram suas agendas de campanha, por meio de suas assessorias.

O candidato petista Daniel Zen realiza pela manhã internas com o partido e segue com visitas no decorrer do dia no bairro Calafate.

O tucano Minoru Kinpara inicia agenda no bairro São Francisco e no período da tarde vai com a militância até o projeto de Assentamento Baixa Verde, no km 7, da BR-317.

O candidato do PSC, Jamyl Asfury, participará pela manhã de uma reunião de planejamento. À tarde cumprirá agenda na Federação das Indústrias do Acre e empresários. Ele também cumprirá ajuda com uma equipe ligada a educação e para encerrar agenda participará da assinatura do manifesto com a juventude PSC e a inauguração do galpão da juventude.

O emedebista Roberto Duarte fará gravação de seu material de campanha e logo em seguida participará da sessão da Assembleia Legislativa. Além disso, ele participará de agendas com candidatos a vereador e também um reunião de planejamento estratégico. À noite, Duarte participará de uma reunião com lideres comunitários.

O candidato Progressista Tião Bocalom priorizará a manhã e parte da tarde para fazer contatos políticos e a noite participará de reunião com os candidatos a vereadores do PP e PSD.

Os candidatos Jarbas Soster (Avante) e Socorro Neri (PSB) não disponibilizaram suas agendas.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas