Conecte-se agora

Uma magistrada que não se queda aos poderosos

Publicado

em

A escolha da desembargadora Denise Bonfim para ser a presidente do Tribunal de Justiça do Acre deve ser saudada e comemorada por aqueles que pugnam por uma justiça que não se quede ante a pressão dos que estão no poder. Por este seu comportamento isento e apartidário chegou ser agredida verbalmente por políticos. Denise, com a sua conduta rígida, é querida e respeitada pela opinião pública. E o mesmo ocorre entre os servidores do Poder Judiciário. Sou um dos que acha que a direção do TJ estará em boas mãos, porque jamais dobrará caminho quando tiver que defender pontos de vista jurídicos conflitantes com os interesses de esferas de outros poderes. Denise Bonfim, um nome que representa firmeza.

Café com política
O prefeito Marcus Alexandre foi recebido ontem com um café da manhã, na residência do presidente da Assembléia Legislativa, deputado Ney Amorim (PT). Claro que não foram falar sobre a administração municipal e nem sobre futebol, porque ambos torcem por times diferentes. Marcus tem deixado claro que cumprirá seu mandato até o fim. E Ney é o nome com maior simpatia dentro da cúpula petista. O assunto foi disputa do governo em 2018.

A omelete tem seu custo
É da maior hipocrisia se investir contra a Reforma da Previdência com a tese do “coitadinho”. Não se faz omelete sem quebrar ovos. Ou se corta na carne ou a Previdência acaba de quebrar e não terá como pagar os aposentados e os que irão se aposentar. Não tem jeitinho brasileiro.

Delação do fim do mundo
O senador Jorge Viana (PT) me ligou ontem para falar sobre política. Acha que a gestão Michel Temer embicou e que a delação da Odebrecht vai varrer o meio político como um furacão e que poucos vão sair ilesos. Prevê que, quem recebia mesada está liquidado e só vai escapar o político que provar que recebeu doação dentro da legalidade. As nuvens estão negras.

Alckmin e Temer na valsa da Odebrecht
Ontem já vazou pela REDE GLOBO e Folha de São Paulo, parte da denúncia de delatores da Odebrecht de que o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB) e o presidente Michel Temer (PMDB) receberam doações ilegais para as suas campanhas. O mundo político implodiu.

23 milhões de reais
Ainda foram citados, três ministros fortes do governo do presidente Michel Temer. Elizeu Padilha, Moreira Franco e José Serra foram os denunciados. Serra é citado como tendo recebido 23 milhões de reais como propina de campanha. A foice da Odebrecht não poupa ninguém. A questão está em provar os repasses não contabilizados, porque dinheiro não fala.

Lula está virando freguês
Não está escapando ninguém. O ex-presidente Lula é cada dia mais enrolado com acusações de práticas de ilegalidade. O MPF o denunciou ontem com dois de seus filhos por uma série de supostos crimes. Pelo andar da carruagem vai sobrar poucos nomes limpos para disputar a presidência em 2018. Além deste processo, existem mais quatro contra o Lula na justiça. E já em réu pela terceira vez. Dificilmente terá condições de disputar a presidência em 2018.

Uma grande falácia
Discordo frontalmente do senador Jorge Viana (PT) e dos seus amigos de partido de que a solução para a crise política do país é realizar uma nova eleição presidencial. Isso é uma falácia sem tamanho do PT. Mudar o presidente sem mudar o sistema presidencialista é tolice infantil, porque quem for eleito ficaria a mercê dos atuais deputados federais e senadores.

Esperar para ver quem sobrará
A saída mais inteligente é esperar o desfecho da delação da Odebrecht, porque se for feita uma eleição neste momento, corre-se o risco do vencedor vir a ser citado como cliente das propinas da empreiteira. Ninguém sabe quem é que escapará ileso deste imenso lodaçal.

Brincando de fazer política
Leio que o deputado federal Major Rocha (PSDB) recebeu o prefeito de Brasiléia, Jorge da Fazenda (PSD) para “discutir” investimentos no município. Só pode ser brincadeira!. O prefeito Jorge ficará pouco mais de 15 dias no cargo, não dará tempo para ele construir uma pinguela.

Pode esperar mais confusão
Os tentáculos da PF vão pegar mais prefeitos do Alto Acre. Podem aguardar. Um fornecedor de medicamentos me contou ontem que um deles, fez tantas gambiarras na área da saúde que é questão de tempo ser garfado. Da atual safra de prefeitos não duvido de absolutamente nada.

Não faço pré-julgamento
Não costumo fazer pré-julgamento de quem vai assumir uma prefeitura pela primeira vez. Já vi muito prefeito ser eleito com uma grande expectativa de uma administração espetacular e acabou fracassando. E vice e versa. Por isso, prefiro esperar os 100 dias do Ilderlei Cordeiro.

Há os que já têm precedentes
Mas há alguns que já foram prefeitos e fizeram uma administração muita contestada, como são os casos da prefeita eleita de Tarauacá, Marilete Vitorino (PSD); e, o prefeito eleito de Xapuri, Bira Vasconcelos (PT), outro que saiu da prefeitura com um forte desgaste popular.

Serve para estampar para a população
Todo mundo que orbita em torno do mundo político sabe que o grosso da finança de uma campanha rola nos bastidores, o que é declarado é só para cumprir o ritual da justiça eleitoral. A delação da Odebrecht serve para trazer provas daquilo que se sabia, a descarada compra de votos em todas as eleições. E poucos não se elegem em cima de esquemas fraudulentos.

Separar o que foi via legal
O que se deve ter cuidado de separar são as doações ilegais como forma de propina para os candidatos e as doações que foram declaradas perante a justiça eleitoral. A maior turbulência política acontecerá ao longo de 2017, porque estamos já quase fechando o ano de 2016.

Nem no Iraque
Em uma semana tivemos 12 pessoas executadas e 9 feridas. É com este quadro dantesco no sistema de segurança pública que vamos caminhando para o final de 2016, ano em que foi decretado que os bandidos, definitivamente, é que mandam e desmandam na capital.

Humor negro
Por isso é que fica como a grande piada do ano a pesquisa que apontava o Acre como o quarto estado menos perigoso para se viver no Brasil. Querem piada maior do que essa?

Correria por cargos
A partir de janeiro tem início a corrida por cargos na prefeitura e no governo de candidatos a vereadores pela a FPA que foram derrotados na última eleição. Cada um querendo uma boca.

Artigo interessante
Estava lendo ontem um artigo sobre a falência dos estados e municípios. E me ative à parte do texto sobre os estados, em que diz que, os governadores não podem reclamar da crise, porque moldaram as suas administrações de um tamanho maior que suas capacidades econômicas.

Se falarem ao contrário, estão mentindo
Esse aporte financeiro que chegou do governo federal como parte dos recursos da repatriação de dinheiro não declarado e depositado no exterior caiu nos cofres dos prefeitos. Se não pagarem os servidores e os fornecedores é porque estão dando outra destinação à grana.

Muito complicado
O ex-presidente Lula é réu em três processos e caminha para ser denunciado por outros. Tudo caminha no sentido de que chegue em 2018 sem condições jurídicas de disputar a presidência.

Indica até o Montana
O prefeito eleito de Senador Guiomard, André Maia, se cerque de pessoas competentes para não se repetir o que aconteceu com a sua primeira passagem pela prefeitura. Se der sopa o senador Sérgio Petecão (PSD) indica até o Montana Jack como o seu Chefe de Gabinete. E o Pastor Bezerrinha para secretário de Finanças.

Dar uma vasculhada
O blog tem informação de que o MP vai dar uma vasculhada nas viagens dos vereadores de Rio Branco. Este tipo de levantamento na prestação de contas já aconteceu em vários municípios brasileiros e deu muita confusão. Eu sabia que não ia passar em branco.

Reflexos em 2018
Notícia curta: figuras regionais importantes do PT e oposição cairão no laço da Odebrecht.

Primeiro fazer o feijão com arroz
O prefeito eleito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro (PMDB), está se esgoelando para ser presidente da Associação dos Prefeitos do Acre. Pelo estatuto, a presidência ficaria com o prefeito Marcus Alexandre, mas este num gesto republicano abriu mão para a modificação do estatuto do órgão e permitir que todos os prefeitos concorram. E diz que só continua na direção da entidade se for pelo consenso. Ilderlei tem que primeiro tratar do arroz com feijão da sua prefeitura, provar para a população que a sua eleição não foi por acaso, porque com o cruzeirense com quem se conversa todos acham que, a sua gestão será um desastre. Espero que, pelo bem do município o Ilderlei seja um bom gestor, mas quem tem que provar é ele.

 

 

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas