Conecte-se agora

Dinheiro vivo de Odebrecht teria sido entregue em escritório de amigo de Temer, diz delator

Publicado

em

O ex-vice-presidente de Relações Institucionais da Odebrecht Cláudio Melo Filho contou, em delação premiada à Operação Lava-Jato, que dinheiro vivo de Marcelo Odebrecht foi entregue no escritório de advocacia de José Yunes, amigo do presidente Michel Temer, em São Paulo. Segundo Melo Filho, a quantia seria parte dos R$ 10 milhões que o empreiteiro destinou como doação para campanhas ao PMDB. As informações são do BuzzFeed News.

Conforme a publicação, houve um jantar, em maio de 2014, entre Marcelo Odebrecht e Michel Temer, que também contou com a presença do atual ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha. No encontro, o empreiteiro acertou a doação. Melo Filho explicou aos investigadores que, dos R$ 10 milhões, R$ 6 milhões teriam como destino Paulo Skaf, candidato do PMDB ao governo de São Paulo, e os outros R$ 4 milhões foram enviados a Padilha para campanhas da sigla. Continue lendo AQUI

Propaganda

Acre

Amigos e simpatizantes saem em defesa do médico Giovanni Casseb

Publicado

em

Após a prisão do médico Giovanni Casseb nessa sexta-feira, 19, detido por suspeita de envolvimento com uma rede de vendas ilegais de anabolizantes em Rio Branco, inúmeros amigos, colegas de trabalho e até mesmo quem não o conhece saíram em defesa do médico alegando, em suma, que “bandidos de verdade continuam soltos”.

Logo após anúncio da Polícia Civil informando sobre a prisão do médico, as opiniões foram diversas, mas em maioria, a favor de Casseb. “Conseguem tirar um médico fundamental do serviço de saúde do trabalho, mas não conseguem resolver a questão da criminalidade… parabéns a polícia civil”, comentou um internauta na publicação da prisão do médico.

A Operação No Pain No Gain segue com as investigações, por isso, o delegado responsável pelo caso, Pedro Rezende, decidiu manter o médico numa prisão temporária de 30 dias na Divisão de Investigações Criminais (DIC) para facilitar o acesso a novos depoimentos.

“Engraçado, né!! Tem preso que por crimes bem piores como homicídio, estupros e outros são liberados mesmo em flagrantes. Agora um médico com residência fixa e um crime que, na minha opinião, não é lá essas coisas [sic] tem que ficar detido por 30 dias pra ajudar as investigações. Essas nossas leis é que não entendo!!”, desabafou outra internauta.

No último dia 9 de julho, o garçom Whendel da Silva Rodrigues, 26 anos, também foi detido e a polícia apreendeu um grande carregamento de anabolizantes, procedentes do Paraguai, Ucrânia, México e que seriam vendidos na capital.

Continuar lendo

Acre

ANTT publica novas regras para cálculo do frete mínimo

Publicado

em

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publicou as novas regras para o cálculo do frete mínimo de transporte de cargas. Com as alterações publicadas ontem (18), a nova resolução sobre o tema prevê que o cálculo do frete mínimo passará a considerar 11 categorias na metodologia coeficientes dos pisos mínimos. A resolução também amplia os itens levados em consideração para o cálculo.

Segundo a norma, o cálculo do piso mínimo de frete levará em consideração o tipo de carga e serão aplicados dois coeficientes de custo: um envolvendo o custo de deslocamento (CCD) e, outro, de carga e descarga (CC), que levará em consideração o número de eixos carregados. A resolução determina ainda que será levada em consideração a distância percorrida pelo caminhoneiro.

A resolução da ANTT detalha a multa para quem contratar o serviço abaixo do piso mínimo. A pena a ser aplicada é de duas vezes a diferença entre o valor pago e o piso devido, sendo que é de no mínimo R$ 500 e de, no máximo, R$ 10.500. Já quem ofertar contratação do transporte de rodoviário de carga abaixo do piso mínimo pode ser multado em R$ 4.975.

No final de maio, a agência reguladora anunciou o fim da aplicação de multa aos caminhoneiros que descumprissem a tabela ou denunciassem a empresa que não paga valor mínimo do frete. De acordo com a ANTT, a aplicação de penalidades aos caminhoneiros acabava desmotivando os motoristas a denunciar as empresas que estavam pagando o preço abaixo da tabela. Com a alteração, nenhum caminhoneiro autônomo pode ser multado caso esteja transportando cargas no valor abaixo do piso mínimo de frete estabelecido.

De acordo com a ANTT, a medida estabelecida na resolução desmotivava os motoristas a denunciar as empresas que estavam pagando o preço abaixo da tabela, pois eles recebiam o mesmo tipo de punição aplicada às empresas embarcadoras. Com a alteração, nenhum caminhoneiro autônomo pode ser multado caso esteja transportando cargas no valor abaixo do piso mínimo de frete estabelecido.

A ANTT informou ainda que vai aprofundar, até janeiro do próximo ano, os estudos para tratamento de cargas especiais – vidros, animais vivos, guincho para reboque de veículos, produtos aquecidos, logística reversa de resíduos sólidos, granéis em silo, entre outros -; tratamento específico de cargas fracionadas e para transporte dedicado voltando vazio. A agência vai analisar ainda o destaque do diesel na fórmula do piso mínimo.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.