Conecte-se agora

Presos na Operação Êxodo já estão na penitenciária de Rio Branco, diz secretário

Publicado

em

O delegado Carlos Flávio Portela, secretário de Polícia Civil, informou, um dia após a deflagração da Operação Êxodo, que culminou na prisão de 63 integrantes de facções criminosas, incluindo o Comando Vermelho, que todos os acusados foram encaminhados diretamente à penitenciária. Como se trata de mandado judicial e não de prisão em flagrante, esses presos não passarão pela audiência de custódia.

“O próprio juiz que concedeu o mandado já compreendeu que todas as formalidades, todas as legalidades, os requisitos objetivos pra concessão da prisão já foram feitas. A audiência de custódia é só para casos de prisão em flagrante, que é o delegado que faz, então passa pela análise juiz”, explicou o delegado.

LEIA MAIS:
Dona do “Quiosque da Bruna” e Assessora do deputado Rocha estão entre os presos da Operação Êxodo

Ao explicar os critérios técnicos das prisões, o delegado informou que, como as prisões são preventivas, o prazo para permanência no presídio é indeterminado, diferentemente de uma prisão temporária.

“Prisão preventiva não tem prazo. Não é como a prisão temporária. A prisão temporária pode ser de 30 dias podendo ser prorrogada por mais 30 dias. A prisão preventiva é por tempo indeterminado. A prisão preventiva é tão forte que te dá inclusive todos os elementos suficientes para o oferecimento de uma denúncia.”

Mais de 90 medidas judiciais foram cumpridas na manhã desta quinta-feira, 15, em Rio Branco e Cruzeiro do Sul pela Polícia Civil durante a 1ª fase da Operação Êxodo. Foram presas 63 pessoas feitas 31 buscas e apreensões.

A maioria dos presos agia na prática de roubo, homicídio, tráfico, associação ao tráfico, associação criminosa, além de ataques contra patrimônios. Entre os integrantes estão Erika Cristina de Oliveira Costa, assessora parlamentar do deputado Major Rocha (PSDB) e seu esposo Mariceudo Silva do Nascimento, o Ramos Flay, braço direito de Paulinho Calafate, presidente do Comando Vermelho, que também foi preso pela polícia.

Propaganda

Acre

Doadoras participam de ação pelo Dia Mundial de Doação de Leite

Publicado

em

A Prefeitura de Rio Branco realizará nesta terça-feira, 21, às 8 horas, uma ação alusiva ao Dia Mundial de Doação de Leite Humano. A ação vai ocorrer na URAP Augusto Hidalgo de Lima, localizada no bairro Palheiral, em Rio Branco.

Nesta terça-feira, será realizada uma confraternização com as mães doadoras do posto de coleta de leite. Na ocasião, será servido um café da manhã e as doadoras receberão brindes e um certificado de agradecimento.

O objetivo , segundo a secretaria municipal de saúde, é conscientizar a população para a importância da doação de leite humano e incentivar a prática entre mães que amamentam.

A prefeitura destaca que toda mulher que amamenta é uma possível doadora de leite humano. Para doar, basta ser saudável e não tomar nenhum medicamento que interfira na amamentação.

A URAP Augusto Hidalgo de Lima funciona um posto de coleta de leite humano, onde todo leite doado naquela unidade é encaminhado ao banco de leite humano da Maternidade Bárbara Heliodora.

Essas doações após passar por processamentos recomendado pelo Ministério da Saúde, é ofertado aos bebês que estão internados, prematuros, de baixo peso e que não podem ser amamentados pela própria mãe.

Continuar lendo

Acre

Vereador é convidado para um tour em busca do “pé de maconha”

Publicado

em

O Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade Federal do Acre (Ufac) emitiu uma nota de desagravo nesta segunda-feira, 20, à Câmara dos Vereadores de Rio Branco, após o vereador N. Lima ter afirmado na tribuna da Câmara que existe um plantio de maconha nas dependências da instituição. Noutra sessão, Lima chamou os que aderiram aos protestos contra os cortes nas universidades de ‘vagabundos comunistas’.

A comunidade acadêmica classificou as afirmações do vereador como discursos raivosos e maculosos. “Um pensamento torpe de sua forma de ver o socialismo e a tentativa constante de confundir nosso progresso universitário constitucionalmente embasado, aos preconceitos e defesas cegas de seus correligionários”.

A nota ressalta que a atitude do parlamentar em dizer que “andam fazendo porcarias dentro das universidades” nem o mais antiquado Coronel de seringais acreanos teria um pensamento tão empobrecido, e fez uma convite: “convidamos Vossa Excelência para conhecer a pé a nosso campus universitário, fazer uma fiscalização na procura do “pé de maconha”, a qual, em seu mundo profano, acusou”.

Os acadêmicos ainda sugeriram por meio da nota que o vereador dedique mais atenção aos problemas dos bairros de Rio Branco, do que a ofensas descomedidas a classe estudantil. As declarações de N. Lima partiram das manifestações que ocorreram devido ao contingenciamento de vergas que seriam repassadas a instituições federais.

“A realidade das Universidades e Faculdades de Rio Branco não é uma “baixaria”, como seus pensamentos”. O DCE também solicitou à mesa Diretora da Câmara de Rio Branco uma melhor regulação do debate produtivo, a fim de ponderar os discursos como o proferido pelo vereador N.Lima.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.