Conecte-se agora

A grande lição olímpica

Publicado

em

Os adversários do ainda presidente interino Michel Temer (PMDB) comemoraram o fato de ele não ter comparecido ao encerramento das Olimpíadas. E com razão.

Como Dilma Rousseff (PT), Temer é rejeitado por sete a cada dez brasileiros, e alguns eventos das Olimpíadas mostraram a tendência de que seus opositores aproveitariam o ensejo para desgastá-lo ainda mais perante o mundo.

E como de bobo o peemedebista não tem nada, evitou expor-se aos apupos, como o fizeram, também, os próceres petistas.

Enquanto isso, no Acre, alguns comissionados do governo de Sebastião Viana, mais despudorados, ousaram comemorar, nas redes sociais, o sucesso das Olimpíadas como outra conquista dos governos do PT.

Ocorre que esse despudor daqui é o mesmo que levará Dilma, na próxima segunda-feira, 29, a se defender no Senado contra o processo de Impeachment. E, de quebra, – conforme sustentou Lula – constranger os “Judas Iscariotes” ali presentes e – de acordo com os delírios do senador Lindbergh Farias (PT-RJ) – para “reverter de oito a nove votos” dados contra ela na votação do relatório do senador Antonio Anastasia, do PSDB de Minas Gerais.

Na conta dos companheiros, as Olimpíadas foram um estrondoso sucesso, a ponto de ter sido elogiado inclusive pelo presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach. Sim, é verdade. Os esforços do governo federal em reforçar a segurança do Rio, com a ajuda dos Estados (incluindo o Acre, que enviou 200 agentes de segurança), foram determinantes para que os visitantes tivessem dias tranquilos.

Encerrados os jogos do evento, restará aos brasileiros continuar o dia a dia de problemas na segurança pública, na saúde, nos transporte coletivo, na educação, na infraestrutura…

Resta comprovado, então, que o ufanismo dos petistas e o excesso de prudência de Michel Temer são apenas detalhes num país cuja população apoiou seus atletas por saber que eles lutam diariamente para nos honrar no pódio.

É disto, portanto, que se tratam os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro: de pessoas que superam dificuldades diárias, aproveitando o talento nato e investindo tempo e energia em atividades pelas quais são apaixonadas.

Isso nos honra e nos faz levantar enquanto torcida, já que nossos heróis nos fazem parecer uma Nação de gente laboriosa, cuja meta é sempre buscar a vitória além de seus limites físicos e mentais.

Temer, Lula, Dilma e companhia ilimitada são o outro lado da moeda – de um país que nos desonra pela pequenez de políticas voltadas às benesses, à troca de favores, à criação de estatais capazes de gerar mais e mais mordomias para apaniguados pouco afeitos ao trabalho.

Os atletas olímpicos brasileiros nos mostraram um Brasil de que nos orgulhamos.

E isso, definitivamente, nada tem a ver com Lula, Dilma ou Michel Temer.

 

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas