Conecte-se agora

Acre: decepção toma conta de comissionados; apadrinhados recebem novas CECs

Publicado

em

face

Nesta sexta-feira, 15, o governador do Acre, Sebastião Viana (PT) mandou publicar decretos que aumentam salários de cargos comissionados. O fato é que apenas um grupo de servidores de Saúde foi beneficiado com a elevação, situação que causou desconforto e ciúmes entre os ocupantes de cargos políticos que receberão 20% a menos esse mês.

As publicações, todas disponíveis no Diário Oficial (DOE), foram motivo de indiretas e muita falação nos corredores da Secretaria de Saúde. Mas não apenas lá. Trabalhadores da Educação, Meio Ambiente, Gestão e da Segurança Pública também estavam insatisfeitos com a medida que, na opinião deles, foi “incoerente” e “desrespeitosa” com os demais comissionados.

“A gente faz campanha, levanta a bandeira, e agora, o que seria o resultado do nosso esforço, do nosso compromisso com o governo, recebemos um corte de 20% no nosso salário. Tudo bem que estamos em crise, só acho que a redução tem que ser para todos, e não apenas para alguns. Todo mundo tá no mesmo barco”, criticou um servidor da Saúde.

Até junho, os servidores comissionados do governo Sebastião Viana recebiam entre R$ 1.300,00 e R$ 7.720,00. Nesta sexta, Sebastião exonerou alguns servidores de cargos com salários mais baixos e os nomeou em cargos que pagam quase R$ 6 mil, uma espécie de manobra para manter as remunerações. O governo não divulgou ainda os novos valores que serão pagos.

“Eu, sinceramente, me senti parte de uma mentira, uma estratégia de marketing. Não adianta baixar em 20% se depois vai aumentar o cargo para um salário maior. Isso não se faz. É ridículo, é vergonhoso! Me sinto usado. Se é para baixar, que baixe, mas que diminua também a jornada de trabalho”, diz um comissionado da Gestão Administrativa.

EXPLICAÇÃO

O governo do Acre emitiu nota dizendo que não existe aumento de contratações. Diferentemente, haverá aos cofres públicos uma economia de R$ 10 mil somente com os comissionados da Saúde. O governo classificou a medida como necessária à reorganização dos chefes, devido às mudanças que estão ocorrendo nas unidades de saúde. Dos 22 cargos exonerados, apenas 18 voltaram a ser ocupados.

REDUÇÃO

Os servidores comissionados terão os salários diminuídos em 20% a partir deste mês. O anúncio foi feito pelo governador Sebastião Viana, no último dia 30 de junho. Apenas duas categorias de comissionados (CEC-1 e CCI) e gratificados (FGs) ficam de fora da medida governamental. Os cortes atingem o próprio governador, passa por secretários e chegam até os comissionados.

Segundo Viana, os cortes devem garantir que servidores do Executivo estadual tenham os salários mantidos em dia até pelo menos o final do ano. “Temos a determinação de chegar ao final do ano dando conta das responsabilidades financeiras que o Estado tem. É uma medida que vem como sequencia àquilo que vimos fazendo desde 2014, extinguindo cargos e agora reduzindo salários”, explicou o petista á imprensa.

QUANTIDADE DE CARGOS

No dia em que o governador Sebastião Viana anunciou a redução de salários dos cargos comissionados, da Governadoria e dos secretários, um fato que por si só já chama e muito a atenção da população, um dado ainda mais polêmico veio à tona: mais de 2,3 mil comissionados atuam no governo.

Ainda segundo o governo, um total de 228 agentes políticos, que recebem salários que ultrapassam em alguns casos os R$ 20 mil, também estão atuando como diretores, assessores, ou mesmo coordenadores departamentais. Isso, claro, sem esquecer os secretários de governo. No total, 48 mil servidores da ativa, aposentados e pensionistas são bancados pelo Executivo.

PROPOSTA TEM VALIDADE

O Projeto de Lei Complementar (PLC) para a redução dos salários dos comissionados, do governador Sebastião Viana, da vice-governadora Nazaré Araújo, e dos secretários, diretores e servidores que ocupam cargos de confiança na estrutura do governo do Acre, terá validade até o final do mês de dezembro deste ano. A proposta foi aprovada por unanimidade, em votação no plenário da Aleac, no último dia 6 de julho.

AUMENTOS E REDUÇÕES

Mudanças similares às anunciadas nesta quinta-feira pelo governador já foram vistas em anos anteriores. Esta é pelo menos a terceira mudança realizada pelo governo Sebastião Viana desde que iniciado em 2011 e reeleito em 2014. Quando assumiu o comando do Estado, o petista aumentou em 15% o número de CECs e CCIs.

No ano seguinte-2013-, Sebastião concedeu um novo aumento, só que naquele momento era para ele próprio, tempo em que passou a receber, mensalmente, a quantia de R$ 26 mil. Na medida, também foram contemplados o então vice-governador, Cesar Messias, e todos os secretários.

Atualmente, o salário de Viana ultrapassa os R$ 30 mil, seguindo o rito permitido pela legislação, tudo em decorrência do aumento concedido pela presidente afastada Dilma Rousseff, aos ministros do STF, o que gera, em automático, um verdadeiro “efeito cascata”.

Mas as mudanças não pararam ali: Assim que assumiu o segundo mandato, em janeiro de 2015, foi publicado no Diário Oficial uma nova tabela com os valores das CECs, além da atualização de 940 cargos na estrutura da administração publica e, ainda, e criação das CECs 6 e 7. O ac24horas apurou, na época, que a atual CEC-6 é o mesmo valor da antiga CEC-5. Ou seja, a alteração mesmo ocorreu em relação aos valores e escala de cargos.

Anúncios

Acre

Advogada vai defender de forma gratuita família de Jonhliane

Publicado

em

Os pedidos de justiça insistentemente repetidos durante o velório e sepultamento de Jonhliane Paiva de Souza, morta atropelada por um carro de luxo dirigido pelo fisioterapeuta Ícaro Teixeira Pinto, 33, que disputava um racha na Avenida Antônio da Rocha Viana parece que não vão ficar apenas nas promessas.

A advogada Gicielle Rodrigues anunciou neste sábado, 8, que vai defender a família da vítima sem cobrar honorários. De acordo com a advogada, a forma trágica em que Jonhliane teve sua vida ceifada e delicada situação financeira da família motivaram a tomar a decisão da defesa gratuita.

Gicielli disse que aceitou o desafio por entender que a justiça é o direito do mais fraco diante das injustiças e das desigualdades do caso. A advogada enalteceu Jonhliane ao lembrar que a jovem era mulher trabalhadora, filha dedicada e cheia de sonhos. Na publicação, a advogada chamou Ícaro de irresponsável e pediu ajuda de quem tiver mais informações sobre o caso.

Continuar lendo

Acre

Socorro Neri autoriza recuperação de ruas em mais 12 bairros

Publicado

em

Na manhã deste sábado, 08, a prefeitura de Rio Branco realizou a assinatura da ordem de serviços de melhoria viária para potencializar a recuperação de ruas em mais 12 bairros na Regional Vila Acre, Segundo Distrito de Rio Branco. Os serviços são articulados pela Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade Urbana (Seinfra) e executados pela Empresa Municipal de Urbanização (EMURB).

“É uma alegria poder vir aqui no sábado, junto com a comunidade, assinar a ordem de serviço. Já temos máquinas trabalhando no local para fazer a recuperação da Vila Benfica e também de outros bairros da Regional Vila Acre. Um trabalho que está acontecendo na cidade inteira e, esse momento é de aproveitar o período de estiagem para fazermos o máximo possível dentro das condições financeiras que temos”, pontuou a prefeita Socorro Neri.

A gestora ressaltou a importância do diálogo com os moradores, com lideranças comunitárias, com as pessoas da região e se emocionou ao falar do Dia dos Pais. “Eu não tenho mais meu pai aqui comigo. Ele foi um homem muito simples, lá no seringal, era chamado de ‘Mestre Nonato’, por ser carpinteiro e construir os barcos para navegação no Rio Tarauacá. Mas vivo com muitos pais que são exemplares; meu marido Joaquim, meu filho André, meu sogro e os meus companheiros de trabalho. Sei que vocês são pais exemplares, aquele que de fato, cuidam, ajudam a educar e estar presente, dar um colo quando necessário, mas também dar um exemplo a ser seguido pelo filho, a todos vocês, um excelente Dia dos Pais”, sublinhou a prefeita.

O ato de assinatura ocorreu na Travessa Oliveira e foi prestigiado por moradores locais, presidentes de bairros, diretor presidente da Empresa Municipal de Urbanização, Marco Antônio Rodrigues, vereador Raimundo Neném e o secretário da Seinfra, Edson Rigaud.

Continuar lendo

Acre

Acre registra mais 3 mortes e 122 casos em decorrência da Covid-19

Publicado

em

Em boletim parcial, o Departamento de Vigilância em Saúde da Secretaria de Saúde, registrou mais 122 novos casos de contaminação pelo novo coronavírus no Acre, neste sábado (08).

O número de infectados pela Covid-19 saltou de 21.376 para 21.498, nas últimas 24 horas. Mais 3 mortes foram registradas, 2 do sexo masculino e 1 do sexo feminino, com idades entre 61 e 68 anos, sendo 2 de Rio Branco e 1 de Porto Acre.

De acordo com o último boletim o total de óbitos subiu de 556 para 559 em todo o estado. Mais informações no boletim completo, após às 16 horas.

Continuar lendo

Acre

Cameli manda recado para aliados: “todo mundo é de maior e vacinado”

Publicado

em

Com uma pesquisa embaixo do travesseiro, que mostra uma popularidade na casa dos 67,6%, o governador Gladson Cameli mantém seu discurso apolítico. No evento de parcerias com instituições no projeto Botão da Vida, de enfrentamento à violência contra a mulher, no Palácio Rio Branco, na noite de sexta-feira (7) mandou um duro recado aos partidos aliados. “Todo mundo é de maior e vacinado”, disse o governador.

A mensagem tem direção certa, três frentes dos partidos considerados aliados na base da Assembleia Legislativa que formalizaram pré-candidaturas a prefeitura de Rio Branco e não aceitaram aliança com a preferida do governador, a prefeita Socorro Neri.

Progressistas e PSD lançaram a dobradinha Tião Bocalom e Marfisa Galvão. A aliança coloca no mesmo palanque dois senadores: Mailza Gomes e Sérgio Petecão, em tese, três deputados estaduais: José Bestene, Nicolau Junior e Gerlen Diniz.

O PSDB e o PSL, formalizaram aliança essa semana depois que o governador Gladson Cameli decidiu ficar sem partido. O pré-candidato é Minoru Kimpara, o palanque terá o vice-governador Major Rocha e uma deputada federal, sua irmã, Mara Rocha.

O MDB até aqui com pré-candidatura solo, tem à frente o deputado estadual Roberto Duarte, o palanque contará com dois deputados federais: Flaviano Melo e Jéssica Sales e duas deputadas estaduais: Antônia Sales e Meire Serafim, além do senador Márcio Bittar.

Chamado nos bastidores de superbloco com vistas às eleições de 2022, Progressistas, PSD, MDB e PSDB (PSL) estiveram no mesmo palanque de Gladson Cameli em 2018. Com exceção do PSL, todos têm cargos nos escalões do Palácio Rio Branco.

Sem espaço no blocão, Gladson Cameli ainda não decidiu se vai pedir os cargos de volta. Essa decisão leva em consideração a coalizão na Assembleia Legislativa que lhe permite a governabilidade.

Escolhendo começar do zero, o chefe do Palácio Rio Branco vai esperar o resultado final das eleições municipais para começar a formar um bloco visando a sua reeleição.

“Os partidos façam o que acharem que devem fazer, todo mundo é de maior e vacinado. Coloquei um novo desafio em minha vida que é, além de conseguir vacinas para meu estado, baixar os índices de violência contra a mulher” disse o governador.

Voltando aos números, Cameli sabe que o perfil adotado, longe das disputas ferrenhas, a aversão ao modo tradicional de fazer política agrada o eleitor. “Não brinco com números”, concluiu o governador.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas