Conecte-se agora

Direção da Maternidade nega negligência médica e trata morte de bebê como um fato normal

Publicado

em

9168832c-f84e-4d12-b150-f3f66d0ced6c

A morte de um bebê, ocorrida antes do parto, na Maternidade Bárbara Heliodora, que fica em Rio Branco (AC), foi esclarecida durante coletiva de imprensa no setor administrativo da unidade pública de saúde. O encontro com a imprensa foi convocado pela Secretaria Adjunta de Atenção à Saúde.

Segundo diretor-técnico da maternidade, Everton Santiago, todos os procedimentos que deveriam ter sido tomados, desde o atendimento da gestante, até o parto cirúrgico, foram feitos, sem negligência. Ele foi questionado sobre o porquê da demora a que foi submetida Cássia Souza, entre terça, 26, e a quinta-feira, 28, num dos leitos do hospital.

“Na nossa conduta, se não há alteração do feto, é iniciada essa indução [do parto]. Isso pode demorar entre 24 e 48 horas, e essa paciente não apresentou nenhum problema. Quando a grávida apresentou trabalho de parto, foi levada para o centro. Podemos esperar 24 horas se for um feto prematuro. E isso pode chegar a até quarenta horas. Para isso, temos exames clínicos e laboratoriais”, justifica o médico.

LEIA MAIS:
>>> Após 48 horas de espera, criança morre antes do parto na Maternidade

O pai do bebê, Leomar Torres, que acompanhou a esposa durante toda a gravidez, contou ao ac24horas que a espera se deu em meio ao clamor da gestante por uma cesariana, o que não foi levado em conta pelos médicos. “Foram dois dias de espera. Eu acho que por não terem feito a cirurgia foi uma negligência. Não fizeram nenhuma ultrassom para ver como estava o bebê”, relata o pai, que foi desmentido pelo médico Everton Santiago.

“Após o acontecido é fácil dizer que teve culpa, mas não é bem assim. Todos os óbitos que acontecem aqui na maternidade são apurados. A ultrassom foi feita. É realizada, sim. Pacientes de baixo risco não precisam fazer. Quando tem a indicação, todos os exames foram feitos. Foi uma fatalidade o que aconteceu, mas isso poderia ocorrer em qualquer maternidade”, afirmou o diretor técnico da Bárbara Heliodora.

Segundo Leomar Torres, um médico, que não estava atendendo a grávida, foi quem percebeu que a criança já estava com problemas, e, após isso, orientou urgência no parto cirúrgico. “Depois dos medicamentos, eles aplicaram o soro, para que as dilatações melhorassem. Mas também não teve avanço. Foi quando o médico viu a médica fazer a avaliação na barriga, tocando, e disse ‘essa criança tá morrendo’, e foi aí que levaram para o centro cirúrgico já para tirar o bebê morto”, completa.

Essa informação, segundo Everton, não é verdadeira. “O mesmo médico foi quem mandou [fazer o parto]. Ele estava de plantão no centro de parto e estava monitorando. A cesárea foi feita de forma muito rápida. Estramos falando de uma maternidade de alto risco. Isso não quer dizer que é culpa da maternidade”, finaliza.

Anúncios

Destaque Direita 01

Nil se reúne com comunidades de Porto Acre e frisa investimentos

Publicado

em

Conhecido por seu potencial produtivo, o município de Porto Acre deve receber R$ 6 milhões de investimentos nas cadeias produtivas como a suinocultura, a bacia leiteira, a castanha, a borracha e a fruticultura. Foi o que explicou Nil Figueiredo, gestor da Seaprof, durante visitas às comunidades das vilas do V e Caquetá.

5f701be7-fffd-4ccf-9c02-dc62516339fc

“Além dos investimentos, um diferencial é a assistência técnica que vão receber. São recursos capazes de transformar a realidade dos produtores familiares aqui da Vila do V”, destaca Figueiredo.

Porto Acre tem no campo a principal fonte de geração de renda de sua economia. Estima-se que das mais de 16 mil pessoas que moram no município, 80% viva na zona rural.

Geraldo Amarante, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, que representa mais de três mil produtores, afirma que saiu satisfeito do encontro. “Precisamos muito desse apoio do governo. Acredito que todos os produtores estão satisfeitos com o que ouviram aqui.”

Opinião compartilhada pelo presidente da Associação de Produtores São Francisco, Marlírio Magalhães. “Essa reunião é muito boa para que a gente conheça quais são os investimentos e possa decidir o que é melhor pra nossa comunidade.”

As principais culturas produtivas do município são o plantio de banana e mandioca.

Além da Vila do V, a comunidade do Caquetá e o escritório da Seaprof na cidade de Porto Acre também realizaram reunião com produtores familiares.

Continuar lendo

Destaque Direita 01

Gladson Cameli diz que calúnia e injúria são armas da ignorância

Publicado

em

O senador Gladson Cameli (PP-AC) repudiou através de sua página no facebook os ataques sofridos pela deputada estadual Eliane Sinhasique. Ele falou do respeito e admiração que tem pela mulher, mãe, amiga e guerreira Eliane Sinhasique.

“Sinto-me no direito e no dever de manifestar meu repúdio e solidarizar-me com a parlamentar e seus familiares devido a atitude do militante do Partido dos Trabalhadores, que de maneira sórdida e preconceituosa ofendeu sua dignidade e honra”, escreveu.

Ainda de acordo Cameli, “a calúnia e a injúria são armas da ignorância”, para ele, o ato do petista envergonha o estado de direito e as pessoas de bem do Acre.

Ao lembrar que sofreu ataques durante as eleições de 2014, Cameli disse que o debate acalorado faz parte da política partidária, desde que respeitem os limites ideológicos de cada um.

“Certamente, a sociedade, em especial as bravas mulheres que representam o poder público acriano, estão unidas com Eline Sinhasique, resguardando seus direito de liberdade e expressão, tão bem representados em sua bem sucedida trajetória de vida”, concluiu.

Continuar lendo

Destaque Direita 01

PSDB lança pré-candidatos em Assis Brasil e Brasiléia

Publicado

em

O auditório do Centro Cultural Sebastião Dantas, em Brasileia, ficou lotado para prestigiar o lançamento da pré-candidatura do empresário Manoel Prete, à prefeitura da cidade.

bb107cf0-750e-4ec1-a94d-c87a6792456e

O nome de Prete foi oficializado pelo presidente regional do PSDB, deputado federal Major Rocha, em evento realizado na sexta-feira, 20,  que contou ainda com a presença do presidente do Instituto Teotônio Vilela, Marcio Bittar, Regina Norma (PSDB Mulher), Renë Fontes (JPSDB) e Marfisa Galvão, representando o senador Sérgio Petecão.

Manoel Prete agradeceu aos políticos de Brasileia que referendaram seu nome como pré-candidato à Prefeitura , e fez um breve relato de como conduz suas empresas. “A transparência deve ser uma constante em nossa vida, seja empresarial ou política. Mas quando lidamos com o dinheiro público, fruto dos impostos pagos pelo cidadão, o trato com a coisa pública deve ser  potencializado, para garantir melhorias para a cidade”, destacou Prete.

AGENDA EM ASSIS BRASIL

O Clube do Miranda foi pequeno para acomodar o público que compareceu ao evento organizado pelo pré-candidato a prefeito Antonio Barbosa, o Zum, no sábado (21), em Assis Brasil.

9019b89e-1aa7-4e1f-ac8a-9d35b71f91a2

Em suas palavras, Zum destacou as diferenças da Administração Pública no final da década de 80, quando foi prefeito de Assis Brasil (de 89 a 92), e os dias atuais.

“Naquela época não havia BR asfaltada, internet, a telefonia era precária, a inflação era galopante, acumulando ao ano 2.750%, fazendo obrigatório reajustar salários dos servidores toda vez que chegasse a 40%. E trabalhamos, eu e minha equipe, buscando trazer melhorias para Assis Brasil. Hoje é inadmissível o assis-brasiliense ter que ir a Brasileira tirar um CPF e fazer exames laboratoriais em Rio Branco. Os avanços nestas duas décadas, iniciados com o Plano Real, exigem uma administração Pública eficiente e responsável’, destacou Zum.

“A escolha de Zum como pré-candidato à prefeitura de Assis Brasil só me trouxe mais disposição para trabalhar dobrado por esta cidade”, disse Major Rocha.

Continuar lendo

Destaque Direita 01

Intensificada no Acre, vacinação contra a gripe deve ser encerrada hoje, sem bater meta

Publicado

em

A população considerada de risco para as complicações da gripe tem até hoje, sexta-feira, dia 20, para se vacinar contra a influenza. Até o dia 16 de maio, informou o Ministério da Saúde, o Acre ainda não havia atingido a meta da vacinação, que neste está em 80% da cobertura. Na contramão disso, apenas 60% do público-alvo foi imunizado. Esse é um dos menores índices do país.

A Prefeitura de Rio Branco liberou nota informando que, por enquanto, os índices de vacinação estão da seguinte forma: crianças menores de 5 anos de idade alcançaram apenas 47,04 % da meta, as gestantes, 44,75 % e os idosos, 74,03 %. A meta é alcançar 80% do público alvo. Diante do números negativos à meta, a secretaria municipal de Saúde já intensificou, desde quinta-feira, a vacinação para os grupos prioritários.

“Embora o encerramento da campanha esteja programado para esta sexta, os estados que ainda não alcançaram a meta ou ainda possuírem doses disponíveis, podem seguir vacinando a população prioritária”, explica o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Antonio Nardi, ao ressaltar os dados nacionais que também não chegaram à meta pré-estabelecida.

No Acre, das 170 mil doses necessárias à conquista do índice regular, apenas 103 mil já foram aplicadas, o que dá ao estado a marca de 60,7% de cobertura vacinal consolidada, ou seja, de população prioritária imunizada. Mais de 210 mil doses foram enviadas ao departamento, e a mate local é de 195 mil pessoas vacinadas. Faltam mais de 90 mil serem imunizadas.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas