Conecte-se agora

Lula chama Major Rocha de “bandido” após saber que o procurador Rodrigo Janot aceitou pedido de investigação do deputado acreano que o colocou no olho do furacão

Publicado

em

coragem_02

O juiz Sérgio Moro retirou nesta quarta-feira (16) o sigilo de interceptações telefônicas do ex-presidente Lula. As conversas gravadas pela Polícia Federal com autorização da justiça incluem diálogo desta quarta (16) com a presidente Dilma Rousseff, que o nomeou como ministro chefe da Casa Civil e revelaram também, um trecho onde o ex-presidente comenta com Luiz Carlos Sigmaringa Seixas que Rodrigo Janot, procurador-geral da República, recusou quatro pedidos de investigação do senador Aécio Neves, mas aceitou um único “de um bandido do Acre”, disse o ex-presidente.

O “bandido do Acre” que o ministro Lula se refere no trecho da gravação divulgada essa noite pelo Jornal Nacional, pode ser o deputado federal Major Rocha (PSDB) que no dia 30 de abril do ano passado, representou ao Ministério Público Federal e ao Ministério Público do Estado de São Paulo, pedindo a investigação dos órgãos sobre o que o deputado tucano classificou como “nebulosas transações envolvendo o ex-presidente Lula e a Construtora OAS”.

A reportagem do ac24horas teve acesso ao conteúdo da representação feita pelo deputado tucano. Segundo Major Rocha, as transações envolviam a reforma de um sítio de “um amigo” do ex-presidente e o pedido feito por Lula ao então presidente da OAS, Leo Pinheiro, para que a empreiteira assumisse a construção de vários prédios da cooperativa Bancoop. O favor garantiu a conclusão das obras nos apartamentos de João Vaccari Neto. A OAS assumiu também a reforma do tríplex de 297 metros quadrados no Edifício Solaris, de frente para o mar do Guarujá, em São Paulo, pertencente a Lula e a sua esposa, Marisa Letícia.

PARA ENTENDER O CASO:

No dia 15 de julho do ano passado, o Procurador-Geral da República, Sr. Rodrigo Janot, informou que a representação feita pelo deputado federal Major Rocha, que recebeu o nº 59.377/2015, tinha sido enviada para a Força-Tarefa Lava Jato, em Curitiba, para investigação.

Lula passou a ser investigado no dia 6 de fevereiro deste ano. O Ministério Público intimou Lula e sua mulher, Marisa Letícia, para dar explicações sobre o tríplex da família no Guarujá, litoral de São Paulo, reformado pela empreiteira OAS, alvo de outra operação, a Lava Jato. O ex-presidente Lula também precisou esclarecer o motivo de ter enviado seus objetos pessoais para o sítio em Atibaia, quando deixou à Presidência da República.

Um ano depois da representação – Praticamente um ano depois após a representação feita pelo deputado federal Major Rocha, as denúncias do parlamentar tucano ganharam força na investigação feita pela Operação Lava Jato. Lula foi conduzido coercitivamente por agentes da Policia Federal e teve pedido de prisão preventiva solicitado pelo Ministério Público do Estado de São Paulo.

Na última segunda-feira (14) a Justiça de São Paulo encaminhou a denúncia do Ministério Público do Estado contra o ex-presidente Lula para a Justiça Federal de Curitiba, mais precisamente para as mãos do juiz Sérgio Moro.

Na tarde desta quarta-feira, após intensas especulações e negociações, o Palácio do Planalto divulgou nota confirmando a nomeação do ex-presidente Lula como Ministro  Chefe da Casa Civil. Ao mesmo tempo em que ganhou foro privilegiado, o ex-presidente teve o sigilo de seu processo cancelado e todas as suas inteceptações reveladas na imprensa.

Rocha diz que suspeita é a ligação de Lula com o “bando petista” do Acre

O deputado federal Major Rocha ainda estava no Congresso Nacional quando soube das declarações do ministro Lula envolvendo, supostamente o seu nome. Para o ac24horas o deputado disse que cumpriu o seu papel como parlamentar e que em momento algum iria se esquivar de tal tarefa, mesmo em se tratando de um pedido de investigação envolvendo o ex-presidente da República. “Lula não está acima da lei, suspeitas são as suas ligações com o bando petista do Acre”, acrescentou.

Rocha confirmou que sua representação entregue no estado de São Paulo ao Procurador Chefe do Ministério Público Dr. Marcio Elias Rosa, com cópia para o Procurador Janot, deu origem a duas investigações pelo Estado de São Paulo e pelo Ministério Público Federal.

“O ex-presidente Lula como eu e qualquer pessoa tem que responder aos questionamentos feitos pelo Ministério Público. Ainda mais ele que tem notícias graves contra a sua pessoa. Ele atuava como lobista das grandes construtoras e grandes empreiteiras no Brasil que saquearam quase R$ 400 bilhões de recursos do BNDES e mais de R$ 500 bilhões de recursos da Petrobras, R$ 60 bilhões dos fundos de pensão” destacou o deputado.

O tucano disse que Lula está enganado quando supostamente o chamou de bandido. “Eu sou Policial Militar do Acre e suas declarações não me atingem.

Bandido é ele que até os talheres da época do ex-presidente Costa e Silva roubou e agora em outra gravação tá dizendo que vai devolver”, denunciou.

Ainda de acordo Rocha, Lula vem faltando com respeito as instituições e ao povo brasileiro. Ele concluiu apoiando à Policia Federal e se colocando à disposição da justiça”.

Click no link abaixou e leia a integra do pedido de investigação protocolado pela deputado Rocha (PSDB)

8521 2016 Ofi cio n 39 GTLJ PGR Presta informac o es 1 pdf-1

Propaganda

Destaque 6

Acre perdeu 711 postos de trabalho, revela Caged

Publicado

em

O número de desempregados aumentou no Acre em dezembro do ano passado. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, e atestam a contratação de 1.362 pessoas e a demissão de outros 2.073 trabalhadores.

Em novembro, o estado acreano já tinha pedido cerca de 350 postos ocupados. Agora, a baixa no número de trabalhadores empregos continua aumentando. Mais que dobrou o quantitativo em 30 dias. Números que assustam o comércio e o poder público, afinal, menos dinheiro circula na praça.

Rio Branco é a cidade que mais perdeu postos, sendo 510 vagas. Na sequência, Feijó e Sena Madureira tiveram baixas de quatro postos, e Cruzeiro do Sul, a segunda maior cidade, apresentou saldo positivo de seis vagas.

Continuar lendo

Destaque 3

Ao lado de general, Gladson anuncia envio de armamento para as polícias do Acre

Publicado

em

Ainda cumprindo agenda na capital federal, o governador Gladson Cameli anunciou, por meio de suas redes sociais, o envio de armamentos pelo governo federal para reforçar a atuação das forças policiais do estado. O anúncio foi feito por Gladson ao lado do secretário Nacional de Segurança Pública, general Guilherme Theophilo.

O Acre receberá 50 fuzis 762, 100.000 munições, cinco novas viaturas, 400 coletes balísticos, 80 pistolas e mais 50 rádios. A crise na segurança pública é um dos principais desafios da nova gestão, sobretudo nas ações de combate às facções criminosas. Dados oficiais colocam o Acre como o segundo estado mais violento do país.

Continuar lendo

Destaque 3

ISE do Acre vai capacitar jovens em conflitos com a lei com cursos profissionalizantes

Publicado

em

Foto: Ângela Peres/Secom

Lília Camargo/Secom

O Instituto Socioeducativo do Estado do Acre (ISE) vai reforçar parcerias com outras instituições do estado para promover a prática da ressocialização de menores em conflito com a lei, a chamada ressocialização continuada. Em Rio Branco e no interior do Estado, eles já desenvolvem trabalhos de
pintura, de pequenos consertos e até de roçagem.

“A prática conta como ponto positivo na ficha dos voluntários, que passam por uma avaliação criteriosa”, explica Rogério Silva, diretor-presidente do Instituto Socioeducativo.

“Nós estamos planejando capacitar mais de 100 jovens em conflito com a lei, já no primeiro trimestre deste ano, com esses cursos profissionalizantes. E junto às parcerias com instituições públicas, devemos trabalhar essa ressocialização”, afirmou o diretor-presidente.

Além dos cursos, a nova gestão também já trabalha com atividades cívicas dentro das unidades. Agentes socioeducadores, com policiais militares, promovem atividades direcionadas a incentivar a formação ética e moral dos envolvidos, com momentos de reflexão que despertem o patriotismo e o respeito ao próximo.

Continuar lendo
Propaganda

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.