Conecte-se agora

Trânsito: porte de CNH pode deixar de ser obrigatório no país

Publicado

em

Já pensou poder sair sem se preocupar com a Carteira Nacional de Habilitação e do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo? Pois é isso que o Projeto de Lei 8022/14, aprovado pela Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados, prevê.

O texto ainda vai ser analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. Uma emenda ainda foi adicionada a favor do porte de outro tipo de documento para identificação do motorista.

Segundo a deputada Keiko Ota e a ex-deputada Sandra Rosado (PSB-SP), as autoridades de trânsito possuem sistemas online, que permitem a verificação instantânea da situação do condutor e do veículo, mesmo que o motorista não esteja portando a CNH ou o documento do carro.

Ainda segundo o projeto de lei, em caso de impossibilidade de consulta ao banco de dados, a multa e a pontuação na carteira devem ser canceladas se o condutor apresentar em até 30 dias a CNH e/ou o comprovante de pagamento do licenciamento.

Anúncios

Destaque 4

Mesmo com reabertura, 192 mil acreanos seguem isolamento rigoroso contra Covid-19

Publicado

em

Foto: Reprodução

Entre os 880 mil moradores do Acre, 7 mil não adotaram nenhuma medida de restrição ao longo do mês setembro em relação a Covid-19. Além disso, 348 mil, ou 39,5% da população total, reduziu o contato mas continuou saindo de casa.

Outros 331, mil (37,6%) ficou em casa e só saiu em caso de necessidades básicas; e 192 mil (21,8%) ficou rigorosamente isolado.

“Em comparação com o mês de agosto observou-se uma redução de 20,3% no grupo de pessoas que ficaram rigorosamente isoladas e, um aumento de 14,1% das pessoas que reduziram o contato, mas continuaram saindo de casa”, diz o IBGE em nota sobre a pesquisa PNAD Covid-19.

O Acre está na fase amarela do risco de Covid-19 e segue apresentando redução na média de novos casos e óbitos. Novos eventos, como espetáculos teatrais, estão autorizados.

Ou seja: a abertura é cada vez mais ampla porém o número de isolados com rigor também se mantém alto no Acre.

Continuar lendo

Destaque 4

Prefeitura de Rodrigues Alves terá de explicar ao MP possíveis contratações de cunho eleitoral

Publicado

em

Depois de receber denúncias de contratações irregulares de pessoas para a saúde e outros órgãos, que teriam cunho eleitoral, a promotora eleitoral Manuela Canuto de Santana Farhat deu prazo de 15 dias para que a prefeitura de Rodrigues Alves explique o fato. O atual prefeito, Jailson Amorim (PROS), é candidato à reeleição.

No Despacho de Instauração de Notícia de Fato, a promotora cita que chegaram ao conhecimento da Promotoria de Justiça informações de que estariam sendo contratados agora no período eleitoral, profissionais para os cargos de agentes de endemias, enfermeiros, técnicos de enfermagem, vigias, agente administrativos, auxiliar de farmácia, porteiros e serviços gerias, sem a realização de concurso público e de forma irregular.

A promotora determinou que a Prefeitura de Rodrigues Alves informe, no prazo de 15, a contar de 22 de outubro, se houve concurso para os cargos anotados, bem como se houve contratação de agosto de 2020 até a presente data, instruindo o fato com cópia dos editais dos certamos, bem como termo de posse dos contratados, ou cópia dos contratos de trabalho.

Há relatos compartilhados nas redes sociais da cidade de professores e outros profissionais de Rodrigues Alves que estariam sendo ameaçados de perda de empregos, bem como aos familiares, que não apoiam a reeleição do atual prefeito Jailson Amorim.

Amorim, que já foi vice prefeito de Burica e Sebastião Correia, assumiu a gestão no final de julho depois da morte de Correia, por infarto. Ele não atendeu a ligação do ac24horas para falar sobre o assunto, nem a Assessoria de Comunicação da prefeitura respondeu à mensagem.

Continuar lendo

Destaque 4

Com 700 refeições diárias, prefeito de Assis Brasil pede socorro para manter imigrantes

Publicado

em

Acolhimento de imigrantes tem causados danos físicos a espaços públicos que servem de abrigo

O prefeito do município Assis Brasil veio a Rio Branco nesta terça-feira, 27, clamar por ajuda humanitária ao governador do Acre, Gladson Cameli. Há mais de 7 meses a cidade vem recebendo imigrantes de mais de 10 nacionalidades distintas e já não suporta manter a logística de atendimento a essas pessoas sem ajuda do governo.

Atualmente, o problema tem se agravado com a chegada de centenas de imigrantes venezuelanos, que estão chegando ao Brasil passando pelo Peru até chegar a Assis Brasil. O prefeito Zum destacou que apesar das fronteiras estarem fechadas as autoridades peruanas tem liberado a saída dos imigrantes venezuelanos para o Brasil.

No Palácio Rio Branco, Zum destacou que desde maio vem cuidando de vários imigrantes, mas pontuou que não há recursos suficientes. O prefeito argumentou que as receitas do município estão em baixa devido à crise causada pela Covid-19. O prefeito pontuou que as receitas do município do ICMS e ISS despencaram devido à crise da Covid-19 e informou que o município vive de repasses constitucionais.

Ele pontuou que são mais de 200 pessoas que estão sendo cuidadas pela prefeitura de Assis Brasil. “O custo está alto demais, são 700 refeições diárias, além de problema agregados a isso, como problemas de saúde, brigas familiares entre marido e mulher dos imigrantes, já houve até o óbito de um recém-nascido. Isso tudo a gente tem que cuidar”.

Além disso, o prefeito revela que está tendo que reconstruir fossas, banheiros e demais estruturas nas escolas que servem de abrigo. “Móveis estão sendo deteriorados. Numa escola de ensino infantil, por exemplo, que destruíram os brinquedos. Mas não vamos abandonar essas pessoas no meio da rua. Estou clamando por apoio, ajuda, que alguém me ajude a alimentar essas pessoas, me ajude a tirar elas de lá. Não posso colocar eles dentro de um ônibus e jogar aqui, o que estou fazendo é um paliativo”, conclui.

Continuar lendo

Destaque 4

Criança de 11 anos vencedora de competição musical sonha em ser cantora profissional

Publicado

em

Chegou ao final o Talento Kids, competição criada pela jornalista Katiussi Melo em seu programa cultural que vai ao vivo pelas redes sociais. Em um estado onde as oportunidades para quem tem talento musical, principalmente as crianças, são escassas, a competição empolgou pais e competidores.

A grande vencedora foi Ana Clara Góes, de apenas 11 anos. Com uma voz marcante e com personalidade de gente adulta, ela fala da dificuldade de tentar ser cantora no Acre. “Infelizmente, é muito difícil, porque a gente não tem oportunidade. Esse programa foi uma oportunidade para mostrarmos o nosso talento. Eu estou muito feliz de ter sido a ganhadora”, diz.

Ana Clara fala do seu sonho. “O meu sonho é ser cantora profissional. Ter uma carreira, várias músicas gravadas. Quero fazer show e mostrar o meu talento para as pessoas. Como eu sou evangélico é fazer um álbum de música gospel. Eu nunca vou deixar de cantar porque eu sei que foi Deus quem me deu esse dom”, afirma.

A idealizadora do concurso, Katiussi Melo, conta que foi um desafio ousado, mas que o resultado foi muito produtivo. “A gente sabe que o Acre ainda deixa muito a desejar quanto ao fato de oportunidades para quem tem talento, principalmente, se não visar lucro como é o nosso caso. Fiquei muito feliz porque demos a oportunidade para que muitas crianças mostrassem o seu valor.

Veja a apresentação de Ana Clara:

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas