Conecte-se agora

Sem opção, clubes mantêm salários altos

Publicado

em

O script é conhecido. O jogador faz meia dúzia de ótimas partidas e já pede aumento antes mesmo da renovação. O clube, na mão do empresário do atleta, aceita para não perdê-lo.

Outro script vem por meio de contratação. O jogador chega como salvador da pátria, paga-se uma fortuna mensal de salário e espera-se resultado em poucos dias.

Esse filme é recorrente no futebol brasileiro. Nos dois casos, muitas vezes o atleta cai de produção em alguns meses. Mas os gastos continuam elevadíssimos durante a temporada e, às vezes, por anos a fio sem retorno do investimento.

O erro aqui é de não vincular boa parte do alto salário do jogador à produtividade. Esse problema, vale dizer, é global. Ainda relaciona-se pouco no meio, do jeito que deveria ser, desempenho e dinheiro na conta.

O fato é que o modelo de relação do jogador de futebol com os clubes mudou muito. Hoje, a passagem de atletas nos times tornou-se mais incerta e insegura, e os salários explodiram para se garantir o vínculo – leilões e interferências promovidos no mercado por agentes de jogadores fomentam essa instabilidade e valorização além da realidade.

Em outro vertente, percebe-se que jogadores de futebol estão hoje muito mais inconstantes. Não se vê tanta regularidade como no passado. Talvez a vida moderna, com excesso de exposição e muitas oportunidades para quem possui fama e bastante dinheiro na mão, tenha influenciado na capacidade do boleiro manter-se sempre com alta performance.

Isso tudo resulta em jogadores atuando em clubes pagando vexames recorrentes. O cara não sai do time por causa do salário e fica tudo desse jeito.

O técnico, por seu lado, espera sempre que um dia isso possa mudar, com o sujeito decidindo uma partida e justificando seu salário. Alguns até conseguem se safar dessa maneira. Mas uma parte expressiva, no conjunto final de suas atuações, é uma pedra no sapato do clube.

Aí o tempo vai passando, vai passando, sempre na esperança de melhorar, mas a realidade navega ao contrário – como é o caso do Gum, no Fluminense, há anos no tricolor e muito criticado. O detalhe é que o Santos tentou contratá-lo nesse início do ano, mas o alto salário dificultou o acerto.

O clube de futebol na verdade é uma mãe, cheio de tetas. É difícil acreditar que só uma esteja ocupada – nesse caso, pelo jogador. Alguns intrusos devem se deleitar nas outras tetas para manter essa bola de neve rodando destruindo o próprio clube.

Propaganda

Cotidiano

Federação e clubes definem tabela do segundo turno do Campeonato Acreano 2019

Publicado

em

FOTO: MANOEL FAÇANHA

Na próxima quinta-feira, 21, na Arena da Floresta, às 19 horas, Galvez e Atlético Acreano entram em campo em busca do título do primeiro turno do Campeonato Acreano 2019. Como não há vantagens e a decisão é em jogo único, terminando empatada a partida, a decisão vai para os pênaltis.

E o torcedor não vai ter nem tempo de perder o campeonato de vista. No sábado, já começa o segundo turno da competição com a realização de dois jogos no Florestão. Um dia depois, já acontece, na Arena da Floresta, o fechamento da primeira rodada.

Após a rodada inicial, a tabela do campeonato apresenta novidades nesse segundo turno. Para cumprir com o calendário e liberar os represantes acreanos para as competições nacionais em tempo hábil, acontecerão três rodadas ao longo da semana. A final do segundo turno está marcada para o dia 16 de abril.

Uma outra novidade na tabela são os dias da decisão do campeonato. Para fugir da concorrência do futebol na televisão, as finais do Campeonato Acreano 2019 serão disputadas nos dias 19 e 22 de abril, uma sexta e uma segunda-feira, respectivamente.

Confira a tabela:

FOTO DA TABELA: DUAINE RODRIGUES

Continuar lendo

Cotidiano

Atlético e Galvez vão fazer a final do 1° turno do Campeonato Acreano 2019

Publicado

em

FOTO: MANOEL FAÇANHA

Depois do Atlético Acreano ter conseguido a vaga para final, Galvez e Plácido de Castro entraram em campo na Arena da Floresta em busca do outro lugar na decisão.

Em um primeiro tempo bastante disputado, a emoção ficou para o final. Em dois minutos, aos 45 e aos 46, Ciel e Adriano marcaram e o Imperador foi para o intervalo vencendo por 2 a 0.

Na segunda etapa, Plácido de Castro correu atrás do prejuízo e diminuiu, aos sete minutos, com Ismael em cobrança de pênalti. Leandro, aos 22, deixou tudo igual.

Só que três minutos depois, Adriano fez o segundo dele e deu números finais à partida. Vitória e classificação do Imperador.

A final do primeiro turno do Campeonato Acreano 2019 acontece na próxima quinta-feira, às 19 horas, na Arena da Floresta entre Atlético Acreano e Galvez.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.