Conecte-se agora
Fechar

“Não lancei pré-candidatura para barganhar com ninguém, quero ser a via alternativa”, diz Machado

Ray Melo, da editoria de política do ac24horas

Publicado

em

DISPUTA_01

Bom dia! Boa tarde! Boa noite!

Apesar de tudo quanto é político reclamar da crise nas 22 prefeituras do Acre, as pré-candidaturas continuam sendo lançadas para as eleições municipais 2016. Um dos postulantes é o deputado estadual Eber Machado (PSDC), que vem sendo assediado pelos grupos políticos de situação e oposição para uma eventual aliança na disputa da prefeitura de Rio Branco. Alguns boatos foram ventilados nos últimos dias, sobre uma suposta negociação do PSDC com a oposição na capital. Por telefone, Eber Machado tratou de afastar o boato. “Não lancei pré-candidatura para barganhar com ninguém, quero ser a via alternativa”.

O baixinho acredita que pode emplacar como uma terceira via que possa fazer a diferença no tabuleiro da sucessão municipal da capital, mostrando ao eleitor que há mais coisas envolvidas no jogo político que a rixa entre oposição e situação. “Respeito todos os partidos e as candidaturas de oposição e situação, mas não quero mais participar desta política pequena que acontece em todas as eleições, quando os candidatos de oposição e situação trocam acusações e deixam as propostas em segundo plano. Estou entrando nesta disputa para colocar as propostas e projetos que beneficiem a população em primeiro lugar”.

O pré-candidato a prefeito rechaça a possibilidade de acordo para recuar e apenas apoiar uma candidatura. “Antes de apresentar meu nome como pré-candidato, conversei com minha família, com meus amigos e com todas as pessoas que apoiaram minhas duas eleições. Coloquei meu posicionamento na mesa, fiz questão de demonstrar que não estava me sentindo à vontade na Frente Popular, mas que também não pretendia integrar a oposição. Meu sonho é afastar da política esta aura de corrupção, de negociata, de favorecimento ilícito. Portanto, não abro mão de construir esta via alternativa para o Acre”.

Eber Machado enfatiza que estaria disposto a botar fogo na disputa eleitoral. Gasolina não vai faltar, já que a família dele é dona de vários postos de combustível na capital. “Ray, se eu quisesse favorecimento, jamais teria saído da Frente Popular nem teria abandonado a base de apoio do PT. Eu venci as duas eleições que disputei, mas porque coloquei o pé na estrada e a população acreditou nas minhas propostas. Da mesma forma farei agora, não vou pedir voto enganando, fazendo promessas que eu não poderei cumprir, enganando pessoas e batendo em adversários. Vou trabalhar com a verdade e a responsabilidade”.

O MP poderia fazer uma investigação dessas no Acre

CONTA_01
Quando será que teremos no Acre, uma investigação nos mesmos moldes da que aconteceu em Centralina, no Triângulo Mineiro, que resultou na prisão de 10 vereadores por desvio de dinheiro público? O MP de Minas gerais agiu e descobriu um esquema armado para os vereadores receberem diárias por viagens Uberlândia, Brasília, Belo Horizonte, que não foram feitas. Na Câmara de Vereadores de Rio Branco, segundo o próprio portal de transparência do legislativo mirim, acontece algo no mínimo suspeito. Os vereadores e alternam ano após ano, em viagens para participar de cursos em cidade litorâneas.

Claro, os vereadores podem estar se preparando para servir o povo rio-branquense com projetos maravilhosos como foi o que instituiu o dia do fusca, o projeto de Lei do Troco. A verdade é que, se eles fizeram todos os cursos que a Câmara pagou passagens e diárias, acredito que podem até postular uma vaga na equipe econômica da presidente Dilma Rousseff (PT). Quem sabe com toda a preparação que adquiriram também possam mediar debates na ONU, negociar a paz entre Israel e Palestina. As possibilidades são muitas. Enquanto isso, por desencargo de consciência, o MP poderia verificar estas atividades da Câmara.

gadelha_01Mais um tucano quer voar do ninho
O pré-candidato a vereador de Rio Branco, Célio Gadelha (PSDB) quer bater asas do ninho tucano. A informação é de pessoas ligadas a Gadelha. Nos bastidores, ele é visto como um dos pré-candidatos com maior densidade eleitoral no ninho tucano. O destino de Célio Gadelha seria o PP de Gladson Cameli. Caso a informação se confirme, o PP poderá ganhar o título de partido que mais retirou tucanos do ninho. De uma única vez, o PSDB perdeu dois prefeitos para o PP – sem contar algumas lideranças no interior do Estado. O motivo pode ser a possibilidade de apoio de Cameli, o “Riquinho” da política do Acre.

Mais Informações

Blog do Ray

“Quem é o Acre na fila do pão quando o assunto é a redução da emissão de carbono?”

Ray Melo, da editoria de política do ac24horas

Publicado

em

Continuar lendo

Blog do Ray

Prefeito duro: PF faz busca e apreensão na casa de Marcus Viana e encontra apenas R$ 9,00

Ray Melo, da editoria de política do ac24horas

Publicado

em

Continuar lendo

Blog do Ray

Líderes de oposição brigam pelo chapéu e esquecem de lutar pelo guarda-chuva

Ray Melo, da editoria de política do ac24horas

Publicado

em

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.