Conecte-se agora

Romulo Grandidier será oficializado candidato a prefeito de Cruzeiro

Publicado

em

A informação oficial é que o contador Romulo Grandidier será oficializado hoje como candidato a prefeito de Cruzeiro do Sul. É uma aposta pessoal do deputado federal César Messias (PSB) – foto – que o filiará no PSB. Chequei várias fontes sobre o potencial do nome. E todas no mesmo tom: é qualificado, um quadro a se preparar para embates futuros, mas que não entra na disputa com muita chance, por ele se relacionar mais nas elites e ser um desconhecido nos grotões do município, que é onde a oposição é forte e onde as eleições são decididas. Quem tem decidido as disputas para a prefeitura de Cruzeiro do Sul não é o voto da cidade. É só consultar os registros do TRE-AC. Será um candidato franco-atirador na campanha.

Caldo grosso e caldo ralo

O deputado federal César Messias (PSB) seria o único nome da FPA que, se fosse candidato a prefeito de Cruzeiro do Sul, o caldo engrossaria para os candidatos da oposição, Iderley Cordeiro (PMDB) e Henrique Afonso (PSDB). Como César não será candidato, o caldo deverá ser mais ralo.

Esqueçam a alternativa

Podem esquecer a alternativa: o ex-prefeito Nilson Areal não se filiará ao PR para ser candidato a prefeito de Sena Madureira. Não vai querer correr riscos jurídicos. Basta dar uma olhada na pauta do Tribunal de Justiça do Acre. Se for inteligente, tira o seu nome do foco.

Muita dificuldade

O vereador Orlando Diniz (PT), que disputará a prefeitura do Bujari, enfrentará uma campanha difícil. Não por causa do seu perfil, mas pela fraca administração do prefeito Tonheiro (PT). O fato de ambos serem do mesmo partido dificulta alguma crítica à atual gestão.

Terra de ninguém

Chegou-se a um ponto em Rio Branco que os donos dos Postos de Gasolina reajustam o preço do produto quando querem e no valor que bem entenderem. Por isso, a notícia de um novo reajuste da gasolina no início de fevereiro, não chega a causar muito espanto. Mãos ao alto!

Um nome confiável

O ex-deputado Helder Paiva (PSB), com vários mandatos, não se conhece dele um deslize que possa envolver o seu nome nem de leve em uma falcatrua. Político limpo é material raro na prateleira. É bom para a imagem da Câmara Municipal de Rio Branco tê-lo como vereador.

PSDB liberado

O presidente do PSDB, deputado federal Werles Rocha, liberou o diretório municipal de Senador Guiomard para abrir discussões sobre alianças para a disputa da prefeitura, desde que seja com partidos da oposição. As conversas mais avançadas estão com o PSD.

Nada improvável

Por tudo isso não será nada improvável se na mesma chapa estiverem André Maia (PSD) e Branca Menezes (PSDB). A aliança tornaria a chapa altamente competitiva, porque ambos têm nichos de votos no município, tradição, e têm aparecido bem nas pesquisas.

Esperar as pesquisas

Outra candidatura, a do vereador Ney do Miltão (PRB), vem chancelada pelo PT, que não tem em Senador Guiomard um reduto forte. O nome do Ney, em si, não tem desgaste, mas é esperar para ver como reagirá o eleitor na pesquisa sendo apoiado pelos petistas.

Não iam ganhar nada

Os prefeitos do PSDB devem ter analisado que não iam ganhar nada politicamente entrando no PR, pelo fato do que o partido estava entregue às traças e só agora é que começa a ser reativado pela ex-deputada federal Antonia Lúcia. Em termos de estrutura não haveria vantagem.

Fora de cogitação

O senador Sérgio Petecão (PSD) diz que em Epitaciolândia conversa sobre aliança com todos quase todos os partidos da oposição. Só faz uma ressalva: “não quero conversa com o prefeito André Hassem”. Petecão não confia no prefeito André para fazer acordos políticos.

Esperando as discussões

O médico e ex-vereador Carlos Beirute (PR), que teve seu nome lançado pelo partido candidato a prefeito de Rio Branco, diz estar aguardando a campanha tomar rumo, o que ocorrerá após o carnaval, para discussão sobre alianças. Seguirá o que o PR definir.

Aclimatado entre ex-adversários

O professor Zequinha Lima (PP) parece que se acomodou entre os ex-adversários, quando era do PCdoB. É um dos secretários mais desenvoltos da administração do prefeito Vagner Sales (PMDB). Não encontro ninguém lúcido que não considere Zequinha uma perda para a FPA.

Voz corrente

Virou voz corrente nos bastidores políticos em Brasiléia que, o ex-prefeito Aldemir Lopes (PMDB), que é quem dá as cartas no PMDB do município, possa aparecer com um nome para disputar a prefeitura que não seja o do prefeito Everaldo Gomes (PMDB). Não duvido nada.

Em fase de convencimento

O PT ainda está em fase de convencimento para que o ex-prefeito Manoelzinho (PT) resolva aceitar o convite para ser candidato. O petista parece que se desencantou, quando passou pela prefeitura de Assis Brasil, de onde saiu com vários problemas jurídicos.

Quadro para o futuro

O ex-deputado federal Osmir Lima, que é cruzeirense, conhece o reduto político, considera que a candidatura de Romulo Grandidier a prefeito de Cruzeiro do Sul pela FPA é válida no sentido de preparar um quadro para o futuro, mas para ganhar a eleição é muito difícil.

Duas candidaturas calejadas

O ex-deputado federal Osmir Lima não faz nenhum raciocínio ilógico. Os candidatos da oposição são fortes. Henrique Afonso (PSDB) perdeu por pouco a eleição para o prefeito Vagner Sales (PMSDB). E Iderley Cordeiro (PMDB) foi bem votado para deputado federal.

É muito complicado

Conversando esta semana com uma das mais altas figuras da oposição sobre o governador Tião Viana, ela pintou o seguinte quadro: “na atual conjuntura econômica deplorável é muito complicado ser prefeito ou o governador no Acre, pela dependência exclusiva da União”.

Carnaval acabou

O carnaval de clube em Rio Branco acabou. Foi-se o tempo em o Rio Branco com o Vermelho e Branco e o Juventus com o Vermelho e Preto dominavam as noites de carnaval. A decadência começou quando o poder público passou a patrocinar o carnaval popular.

Midas ao contrário

Com a crise econômica, nem o Estado e nem as prefeituras puderem continuar a bancar o carnaval, os clubes fecharam suas portas e hoje nem mel e nem cabaça. Não é demais dizer que interferência estatal e municipal faliu os clubes e o carnaval acreano.

Frase que se evaporou

O ex-governador Binho Marques cunhou uma frase que insistiu em reiterar ao longo da sua administração: “o Acre é o melhor lugar para se viver”. Casa de ferreiro, espeto de pau: foi terminar o seu governo e ir morar em Brasília. Eventualmente vem ao Acre.

Tema recorrente

A volta aos trabalhos, dos deputados , no dia 2 de fevereiro, será apenas para cumprir o institucional, porque em seguida começa a semana do carnaval. A recorrente CPI da BR-364 e do programa “Ruas do Povo”, só será apresentada pelo deputado Luiz Gonzaga (PSDB) após a quadra carnavalesca.

Não há como atingir

No caso da CPI do programa Ruas do Povo está na pauta a convocação do diretor do DEPASA, Edvaldo Magalhães. Não há como o atingir. O programa teve a sua fase mais precária e contestada na sua primeira etapa, e na época Magalhães não comandava as ações.

Sempre bem feito

O Edvaldo Magalhães pode ter os seus defeitos, mas tem uma virtude de que tudo o que executa na gestão pública ser bem feito. Foi assim na presidência da Aleac, na condução do projeto da piscicultura e agora no DEPASA. Mas nada impeça que venha ser questionado.

Bem entre os evangélicos

Um profundo conhecedor do meio evangélico me dizia esta semana que o deputado federal Alan Rick (PRB) está muito bem neste segmento, por fazer um mandato dentro do conservadorismo que costuma nortear a comunidade evangélica.

Norte definidor

Até entre os seus aliados mais próximos há um sentimento de que, se o senador Gladson Cameli (PP) não for atingido nas investigações da “Lava-Jato”, lhe derrotar para o governo em 2018 não será tarefa fácil para os adversários. Mas se for envolvido, se complica.

Mudanças em Xapuri?

As notícias que chegam é que o ex-prefeito Bira Vasconcelos (PT) não será mais candidato a prefeito de Xapuri. Em ligação recebida ontem do ex-vereador Selmo Dantas (PT), este disse ter ouvido do governador Tião Viana sobre a saída de cena da candidatura Bira. Foi lhe recomendado apenas que viabilizasse seu nome dentro do PT do município. Selmo acha que as conversas com o secretário Nepomuceno Carioca,coordenador político do PT,  com a deputada Leila Galvão (PT) e outras lideranças da região chegarão a um bom termo e ele será o candidato.

 

 

 

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas