Conecte-se agora

Flaviano Melo acredita ser da democracia os embates internos do PMDB

Publicado

em

Durante as comemorações dos 38 anos de registro e 50 anos de fundação do PMDB o deputado federal Flaviano Melo (PMDB) fez uma análise do momento da legenda. Pelo menos duas polêmicas agitam o partido. A disputa pela presidência nacional entre o vice-presidente Michel Temer (PMDB) e o presidente do Senado Renan Calheiros e também a liderança na Câmara Federal pretendida por mineiros e cariocas. O resultado dessas duas eleições internas do PMDB serão fundamentais para reforçar ou enfraquecer o governo da presidente Dilma (PT). Em relação ao PMDB acreano Flaviano destacou a sua importância para a formação política e social do Estado. E ressaltou que o PMDB terá candidatos em vários municípios com chances reais de vitória.

Assista a entrevista em vídeo de Flaviano Melo para a coluna.

Guarda chuva histórico
O antigo MDB durante a Ditadura Militar no Brasil abrigou políticos de todas as tendências ideológicas. Portanto, o ex-deputado federal João Correia (PMDB) não exagera quando diz que o partido foi um dos principais responsáveis pela redemocratização brasileira.

Prestígio de todas as tendências
As comemorações do PMDB que aconteceram nesta segunda, 18, na ALEAC, atraíram militantes de vários partidos da oposição. Souza do PPS, o pré-candidato à prefeitura da Capital, Francineudo Costa (PSDB), Edson Bittar (PSDB), Frank Lima (DEM), entre outros.

Tese real
Conversei com algumas pessoas ligadas ao PSDB. Realmente existem possibilidades dos tucanos apoiarem a candidatura de Bocalom (DEM) à prefeitura da Capital. Mas oficialmente afirmam que manterão candidatura própria e que vão conversar com a pré-candidata Eliane Sinhasique (PMDB).

Vida dura
Ouvi um relato de uma fonte que a professora Socorro Nery (PSDB) não teve vida fácil no diretório municipal do PSDB enquanto estava pré-candidata. Muito questionada por alguns militantes pela sua linguagem acadêmica. Mas não tenho dúvida que seria uma candidata qualificada.

A hora das mulheres
Além de Eliane Sinhasique outras mulheres têm brilhado na política do Acre. A vice-governadora Nazaré Araújo (PT) pode sonhar com “algo mais”, em 2018. A própria Socorro Nery seria uma boa parlamentar caso se elegesse. A atual presidente do SINTEAC, Rosana Nascimento, ainda terá muitos caminhos a percorrer e um futuro promissor se entrar para a política partidária.

Onde tem fumaça…
Me informaram que os prefeitos de Xapuri, Marcinho Miranda (PSDB) e, de Assis Brasil, Betinho (PSDB), ouviram o canto da sereia. Estariam de mala e cuia prontos para se filiarem ao PR da ex-deputada Antônia Lúcia (PR). As negociações teriam passado pelo crivo do deputado federal do Amazonas e marido da Missionária, Silas Câmara (PR).

Interesse repentino
Aliás, o nome de Silas Câmara tem sido muito falado nas rodas políticas do Acre depois que o seu grupo pegou o PR. Bala na agulha não falta ao parlamentar que já foi o braço direito do ex-governador Eduardo Braga (PMDB) e um dos articuladores a levar o atual governador José Melo ao poder. O que parecia inicialmente uma missão impossível.

Palavra de candidato
O ex-deputado estadual Mazinho Serafim (PMDB) me falou que os arranjos com o PP para disputar a prefeitura de Sena Madureira estão bem adiantados. Tem dialogado bastante com o deputado estadual Gehlen Diniz (PP) sobre a composição da chapa.

Pomo da discórdia
Em relação a pré-candidata do PSDB, Toinha Vieira, Mazinho diz que os dois deverão assinar um compromisso em fevereiro. Ficariam comprometidos a aceitar o resultado de uma pesquisa de intenções de votos para saber quem vai ser o cabeça de chapa.

Só vendo
Tenho acompanhado o esforço do Mazinho para unir a oposição em Sena. Mas esse negócio de alguém aceitar pesquisa não é confiável. Mesmo porque PMDB e PSDB têm direções estaduais que podem interferir nesse tipo de acordo quando sair o resultado.

Chapa forte
O Souza, presidente do PPS, me falou que o partido já tem uma chapa de vereadores com 25 candidatos na Capital. Um dos aliados mais leais ao PSDB, Sousa acha que está na hora de se pensar bem antes de bater o martelo de apoio na eleição majoritária em Rio Branco. Garantiu que vai ouvir seus candidatos para saber qual candidato à prefeitura o PPS vai apoiar.

Questão de fé
Sinceramente não acredito que algumas denominações evangélicas do Acre tenham só a intenção de cuidar da religiosidade do seu rebanho. Alguns dirigentes religiosos estão envolvidos até a alma com a política dos homens. Falar é fácil, o mais importante é mostrar a verdade através de atitudes. Não é?

Ainda poderosos
Tem dois ex-prefeitos do interior do Acre que já foram “cassados” e responderam a alguns processos, mas que não perdem a força política. Vando Torquato (PP) de Tarauacá e, Nilson Areal (PSL) de Sena Madureira, ainda dão as cartas na hora da formação de chapas às prefeituras nos seus municípios. A peregrinação de candidatos a pedir a bênção para Vando e Nilson ainda é grande.

Ex-petistas e aliados da FPA na oposição
Em Senador Guiomard a conversa é que André Maia (PSD), que foi petista de primeira fila, está bem na disputa de 2016. Henrique Afonso (PSDB) também vai tentar reverter o estigma de ter pertencido ao PT em Cruzeiro do Sul. Outro que veio da FPA e luta por um lugar ao sol na oposição é o ex-filiado ao PV, Francineudo Costa (PSDB).

 

Propaganda

Coluna do Nelson

MDB e PDSB devem travar uma “briga” intensa por secretário da ALEAC

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Nelson

Depois de 20 anos, prefeitura de Cruzeiro terá a parceria do Governo

Publicado

em

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.