Conecte-se agora

No Acre, facção criminosa “Bonde dos 13” grava hit e manda recado: “para o crime não tem grade, não adianta segurança”

Publicado

em

Enquanto a Polícia do Acre vive uma aparente trégua” por parte de integrantes de facções criminosas que aterrorizaram a capital em outubro deste ano, um novo hit que circula nas redes sociais em apologia ao crime organizado traz de volta uma preocupação para a Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp).

A letra da musica, no estilo rap, ressalta a força da facção Bonde dos 13, que teria nascido dentro do presídio estadual Francisco de Oliveira Conde (FOC), no Pavilhão “J”, no dia 12 de junho de 2013. O rap, que parece ter sido gravado em estúdio profissional, dá notoriedade ao nome de possíveis lideranças da facção que, supostamente, atuariam em diversos bairros da capital. Eles ainda mandam um recado afirmando que para o crime “não tem grade, não adianta segurança”.

Na letra, eles citam, por exemplo, a transferência de comandantes de facções para presídios federais fora do Estado, mas deixam um aviso de que continuam atuando de dentro do presídio, sem contar que assumem a autoria da maioria dos casos envolvendo roubo e assalto no Acre.

Alguns dos principais bairros de Rio Branco são citados, deixando subentendido, que estão sob o domínio da facção, entre eles, o bairro da Sobral, Calafate, João Eduardo, Cidade Nova, Taquari, Triangulo, Santa Inês e Universitário.

Eles citam ainda os principais crimes praticados pelos membros da facção Bonde dos 13, que são roubo, assalto, homicídio, latrocínio e tráfico de drogas, ambos cantarolados nos artigos: 157;121 33 do Código Penal.

Palavras de ordem e exaltação como “disciplina, lealdade, o respeito prevalece, salve mano Faristar o terror do 157”, integram o refrão da música.

Em contato com a assessoria de comunicação da Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp), a reportagem foi informada que estará se pronunciando oficialmente, tão logo as autoridades estaduais de polícia concluam uma reunião ordinária que está sendo realizada na tarde desta terça-feira (29).


Confira a letra do Rap: Bonde dos 13

Nós somos de assalto, invadindo a cidade nóis é o Bonde dos 13, o número 1 do Acre (sic)

Dia 12 de junho de 2013 foi fundada a nossa firma o “Bonde dos 13”

Tio e Zambetinha, Oncinha e Amarelin, Aruco e Veimar, Pivete e Bibi, Fadiga e Pena e Vei tamo juntão, Dentão e Castanha formam nossa facção.

Salve Gago e Lorin fechadão 13 no pang, que tão com os fundador na federal de Campo Grande, Pimentinha 157, irmão considerado, 121 no comando João Eduardo.

Mano Faristar tamo junto até o fim 157 33 chefia do Taquari

Suguinha na gerência mó respeito a esse mano, comandante da baixada Taquari e Triângulo.

Refrão
“Bonde dos 13” até a alma liberdade pros irmão, dentro e fora das cadeia essa é a nossa facção.

Disciplina lealdade o respeito prevalece, salve mano Faristar o terror do 157.

No reduto, Sobral no 33 o Meninão, no 121 esse não falha na missão

Ta no pavilhão “J” só bandido de mil grau, a primeira voz do reduto Sobral

Na sequência o Castanha, tipo de mil fita de Belém do Pará, representa nas penheta

Mano carequinha, terror 121, fiel do Zambetinha faz estrago com Dundum, irmão latro em cena, artigo assalto a banco, junto com Faristar considerado em Rio Branco,

Spike é respeitado, 10 anos de tranca, pro crime não tem grade, não adianta a segurança;

Mano thotho na cena, só fita de 1000 grau, irmão gente da gente é beleza até o final.

Fundado no pavilhão “J” esse é o nosso Bonde no presídio aqui é o Francisco de Oliveira Conde.

Refrão
“Bonde dos 13” até a alma liberdade pros irmão, dentro e fora das cadeia essa é a nossa facção.

Disciplina, lealdade! o respeito prevalece, salve mano Faristar o terror do 157.

Salve Ruck e Projovem, Gamalera e pro Walisson Calafate tem a voz, Cidade Nova e João Eduardo

Aliado com a Nena com o Tigrão e Romari, da Mazé e sua família o Calafate e Taquari;

Pedrinho fica em Cena, Pé de liga tem moral, dentro do Universitário, fechadão do Sobral;

Ladrão e capelão e Assis tão na função, a turma do Mocinha, lá do Gil é só irmão;

Igor da bazuca, Rafael Japonês, Bebê, Ivã barbudo, salve salve Santa Inês;

Janio boy e Megueba e boy são aliados, Fenix, Vandovisck e São Francisco um abraço;

Refrão
“Bonde dos 13” até a alma liberdade pros irmão, dentro e fora das cadeia essa é a nossa facção.

Disciplina lealdade o respeito prevalece, salve mano Faristar o terror do 157.

Propaganda

Na rede

Vigilância Epidemiológica investiga se morte de menina foi por dengue

Publicado

em

FOTO: REPRODUÇÃO

A Vigilância Epidemiológica de Cruzeiro do Sul vai investigar a partir desta segunda-feira, 27, se a morte da menina de 11 anos, Ana Gabriely Amorim, neste domingo, 26, no Hospital do Juruá, foi por dengue grave.

O Coordenador da Vigilância, Nicolau Abdala, cita Investigação é feita porque a dengue é uma Arbovirose e o Ministério da Saúde preconiza que todos os óbitos sejam investigados.

Arboviroses são as doenças causadas pelos chamados arbovírus, que incluem o vírus da dengue, zika vírus, febre chikungunya e febre amarela. A classificação “arbovírus” engloba todos aqueles transmitidos por artrópodes, ou seja, insetos e aracnídeos (como aranhas e carrapatos).

Todo o processo pode levar de 30 a 45 dias.

O primeiro passo será de exames com sorologia para dengue e no mínimo mais 3 agravos que ela possa ter apresentado sintomas. Em seguida é feita a investigação do prontuário nas unidades hospitalares nas quais a menina deu entrada. A terceira e última etapa é reunir a comissão de mortalidade composta por médicos, enfermeiros, técnicos e especialistas.

Abdala cita que “devido ter uma fase em que iremos até a casa da família preencher a ficha de investigação domiciliar, temos que respeitar o período do luto até o 7° dia pra começar e tudo isso vai levar de 30 a 45 dias”.

Já o resultado da sorologia e do NS1, pedidos pelo médico Rodney Brito, que atendeu a menina no Hospital do Juruá, devem sair nesta segunda-feira, 27. Os exames são realizados por um laboratório particular conveniado com o Hospital do Juruá. Ele cita que Ana apresentava quadro de choque hipovolêmico, secundário de dengue hemorrágica.

Em busca do inseticida

Nicolau Abdala, chefe da Vigilância Epidemiológica de Cruzeiro do Sul está em Brasília, onde vai ao Ministério da Saúde em busca de informações sobre o inseticida, em falta em todo o Brasil.

“Em Cruzeiro estamos usando um larvicida mas precisamos do inseticida e o Ministério da Saúde já sinalizou a chegada do produto mas sem data ainda. Os trabalhos de combate não param: visitas nos domicílios, limpeza dos bairros, exames e unidades de saúde com horário estendido para atender a população”, ressalta Nicolau Abdala.

Continuar lendo

Extra Total

Piseiro tem bebidas e mulher dançando pelada em pista de caminhada no Arena da Floresta

Publicado

em

A noite de sábado (25) no estacionamento do Arena da Floresta, mais precisamente na pista de caminhada da Arena Rio Branco, cuja extensão inicia no quadrilhódromo e estende até a rotatória da Avenida Amadeo Barbosa, foi marcada com muito funk, drogas e bebidas por um grupo de amigos.

Vazou nas redes sociais na noite deste domingo (26) vários vídeos do ‘piseiro’ em via pública, e o que chama a atenção nas imagens é uma jovem sob efeito de entorpecente dançando funk despida e em cima de uma caminhonete.

Veja o vídeo:

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Mais lidas