Conecte-se agora

Nanicos decidem que não seguem mais o comando do PT do Acre

Publicado

em

20150916084356Os dirigentes de PSDC, PDT, PTN, PPL, PRB e PRP e os deputados eleitos pelos seis partidos anunciaram na manhã desta quarta-feira (16), que não seguem mais o comando do Partidos dos Trabalhadores (PT) e dos cardeais da Frente Popular do Acre (FPA). Eles informaram ainda que caso seja confirmada da expulsão do deputado federal Alan Rick (PRB), da coligação, todos os líderes partidários e deputados entregarão os cargos e sairão da FPA.

Outra novidade é a criação de uma nova frente dentro da Frente Popular. Os partidos nanicos anunciaram a formação da Frente Alternativa. De acordo com o presidente do PDT, o ex-deputado Luiz Tchê, o objetivo é analisar melhor os projetos do Governo do Acre que são encaminhados ao Poder Legislativo para “votar de acordo com a vontade popular”. As criticas ao comando da FPA ganharam destaque especial na coletiva dos partidos nanicos.

Segundo eles, as decisões políticas no últimos 17 anos de poder, estariam sendo tomadas apenas por três dos 14 partidos que integram a FPA. O deputado Eber Machado (PSDC) disse que repudia a tentativa de intervenção do governador Sebastião Viana (PT) para destituir o diretório estadual de seu partido no Acre. “Não estamos rachando com a Frente Popular, mas a partir de hoje vamos exigir respeito e maior participação nas decisões políticas da coligação”.

Revoltados, os dirigentes informam que qualquer tipo de retaliação por parte do alto clero petista, os partidos entregam os cargos e seguirão um projeto alternativo. A reivindicação maior é que o poder estaria sendo dividido apenas por PT, PCdoB e PSB. Luiz Tchê destaca que o PCdoB é o segundo partido na hierarquia da coligação, ocupando mais de 500 cargos, enquanto os seis partidos que conquistaram 127 mil votos não teriam 10% dos cargos dos comunistas.

O deputado estadual Raimundinho da Saúde (PTN) destaca que não se trata de um racha, mas uma decisão para fortalecer os partidos pequenos da coligação e fazer uma divisão igualitária das decisões políticas. “Nós não sentaremos de forma individual para conversar sobre política com o governador. Não aceitaremos convites individuais. Só falaremos de política no conjunto da nova frente que está sendo criada, este é um ponto pactuado entre os partidos”.

O vice-presidente da Aleac, Eber Machado e o presidente do PRB, Manoel Marcos foram um mais incisivos nos posicionamentos conta o PT e seus cardeais. Questionados sobre uma possível retaliação do governo do Acre, os líderes nanicos afirmaram com veemência que qualquer ato contra Machado e Marcos, serão rechaçados pelo bloco partidário. Outra decisão é que eles não abrem mão de indicar o vice na chapa de Marcus Viana (PT), na disputa de Rio Branco.

“A criação deste bloco significa a unidade dos seis partidos e dos sete deputados eleitos por eles. Se hoje a FPA completa 17 anos de poder é porque estes partidos são os principais responsáveis por estas vitórias”, disse Machado, ao destacar que a unidade dos nanicos também vai acontecer no interior do Estado. Mesmo afirmando que não se trata de um racha, os nanicos deixaram claro que não seguirão mais o comando do PT, aceitando todas as decisões tomadas por seus cardeais.

Propaganda

Destaque 7

Governo trata renegociação de dívidas do Estado do Acre

Publicado

em

A secretária de Planejamento e Gestão, Maria Alice Araújo, e o representante do Governo do Acre em Brasília, Ricardo França, participaram nesta segunda-feira, 19, de audiência com integrantes do Banco Mundial – BIRD, para tratar sobre o refinanciamento de dívidas do Estado junto às diversas instituições de crédito e respectiva redução das taxas de juros.

“Nosso objetivo é possibilitar fôlego ao governo para que possa investir em serviços e obras estruturantes”, explicou a secretária.

A equipe do Banco Mundial ficou de analisar formas de atender o pleito do governo do Acre. Participaram da reunião pelo Banco, o Coordenador de Operações – Economia, Governança e Desenvolvimento -, Rafael Muñoz; o especialista para o setor público, Daniel Ortega Nieto; e o economista Fabiano Silvio Colbano.

Fonte: Agência de Notícias do Acre

Continuar lendo

Destaque 7

Jéssica Sales é homenageada com moção de aplauso pela Câmara de Vereadores de Cruzeiro do Sul

Publicado

em

A agenda da deputado federal Jéssica Sales (MDB) foi extensa ao longo do final de semana.

Além de participar da procissão de Nossa Senhora da Glória, que levou milhares de pessoas às ruas de Cruzeiro do Sul, a parlamentar participou da inauguração do novo Centro de Referência Especializado em Assistência Social. A deputada destinou 100 mil reais para a compra de equipamentos ao local.

Parte da agenda de Jéssica no final de semana também foi dedicada à política. A parlamentar participou de convenções de partido, o MDB, em Rodrigues Alves e Cruzeiro do Sul.

Já na Câmara de Vereadores do segundo maior município do Acre, Jéssica foi agraciada com uma moção de aplauso pela destinação de recursos à Cruzeiro do Sul. Com quatro anos e oito meses de já alocou cerca de R$ 37 milhões de reais apenas para o município.

A solenidade contou com a presença dos vereadores, população e prefeitos da região, como o petista Isaac Lima. “Em Mâncio Lima não é diferente, a deputada Jéssica tem sido uma grande parceira e estou aqui para agradecer esse mandato que tem ajudado muito os municípios do Acre”, destaca Isaac.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.