Conecte-se agora

Acre é um dos quatro estados que exigem simulador de direção

Publicado

em

Aulas em um simulador de direção veicular serão obrigatórias para os candidatos que forem tirar a carteira de habilitação em todo o país. O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) divulgou uma resolução que determina que as autoescolas terão até 31 de dezembro deste ano para adquirirem o equipamento e implantarem as aulas no curso de formação de condutores de veículos. O Acre é um dos quatro estados do país onde a norma já é exigida.

O simulador se assemelha a um videogame e recria condições adversas do dia a dia no trânsito, como chuvas intensas e a presença de animais nas vias. Os candidatos à obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou os motoristas que irão mudar de categoria serão obrigados a fazer, a partir de janeiro do próximo ano, pelo menos cinco horas/aula no aparelho.

Segundo a determinação, uma aula deverá recriar, necessariamente, condições do trânsito à noite. O aluno treinará no simulador após o curso teórico e antes de iniciar a prática nas ruas. A determinação vale para os candidatos que vão dirigir carros de passeios, na categoria B. Em breve, será obrigatório o uso do simulador para quem dirigir veículos comerciais, caminhão, ônibus e motos.

Atualmente, segundo o Ministério das Cidades, apenas quatro Estados (Rio Grande do Sul, Acre, Paraíba e Alagoas) exigem os simuladores de forma obrigatória. Para o diretor do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) e presidente do Contran, Alberto Angerami, a decisão foi tomada pensando na segurança do trânsito.

“Já tivemos bons resultados nos Estados que aplicaram a medida, principalmente no Rio Grande do Sul, onde foi registrada redução do número de acidentes após a obrigatoriedade do simulador”, afirmou em entrevista ao Jornal Folha de São Paulo.

O Contran decidiu adotar os simuladores em 2010, motivado por um pacto na ONU (Organização das Nações Unidades) para redução nas mortes em acidentes de trânsito. Em junho de 2013, uma resolução do órgão determinou a obrigatoriedade, a partir de 1° de janeiro de 2014, mas a data foi adiada e, em junho do ano passado, o órgão decidiu que a instalação dos aparelhos seria opcional. A utilização dos simuladores voltou ser obrigatória em todo o país após um pedido de vários Departamentos Estaduais de Trânsito (Detran).

Propaganda

Destaque 4

Secretário de Saúde, Alysson Bestene anuncia mais um mutirão de exames na Fundhacre

Publicado

em

O Secretário de Estado de Saúde do Acre, Alysson Bestene, usou suas redes sociais na manhã deste sábado, 25, para anunciar que Rio Branco irá receber neste final de semana mais um mutirão de exames na Fundação Hospitalar do Acre, a Fundhacre.

Segundo o gestor, serão mais de 100 exames de Ecocardiograma adulto e infantil. Bestene relatou que semanalmente já são realizados 100 procedimentos e que com o mutirão serão realizados outros 100 durante os finais de semana.

“Vamos continuar trabalhando, dando os passos certos para melhorar nossa Saúde. Em breve vamos melhorar a oferta para exames de Colonoscopia, Endoscopia, Broncoscopia, Biópsia de Próstata, entre outros”, explicou Bestene.

O secretário ainda destacou o empenho e apoio do governador Gladson Cameli (Progressistas) para que a ação pudesse ser colocada em prática, bem como o esforço de todos os profissionais da área.

“Importante destacar o empenho e a atenção do governador para que possamos melhorar nossa Saúde. Agradecer o empenho de todos os profissionais da que se dedicam com tanto amor e carinho para cuidar da nossa população”, finalizou.

Por – Lucas Vitor e Thais Farias 

 

Continuar lendo

Destaque 4

Rio Branco está entre as capitais que mais perderam postos de trabalho em 2019

Publicado

em

Rio Branco está entre as oito capitais que fecharam vagas com carteira no ano passado. A capital do Acre encerrou 2019 com –223 vagas no mercado de trabalho. Em dezembro, o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, diz que em Rio Branco o número de demitidos foi maior que o de admitidos: 455 vagas foram encerradas naquele mês.

Mas Rio de Janeiro lidera o ranking das oito que mais demitiram em 2019 com 6.640 postos encerrados; Teresina: -2.617; Natal: -1.904; João Pessoa: -976; Maceió: -186 Belém: -43, e Porto Alegre: -10.

As demais capitais registraram abertura de postos de trabalho. Além de São Paulo (80.831), as que mais abriram foram Belo Horizonte (22.703) e Curitiba (19.325).

No Estado do Acre, ao contrário de Rio Branco o município de Cruzeiro do Sul teve saldo positivo em 2019. Foram 462 vagas na soma do ano inteiro em novas contratações com carteira assinada.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Mais lidas