Conecte-se agora

Sebastião Viana lamenta “morte trágica” de ex-prefeito de Porto Acre

Publicado

em

 

Em nota, o governador Sebastião Viana lamentou a morte do ex-prefeito de Porto Acre, João Asfury, 80 anos, que foi achado com a cabeça decepada, na madrugada deste domingo (5), por populares no município.

O crime macabro choca Porto Acre, onde João Asfury foi o primeiro prefeito. O corpo dele foi encontrado em frente à sua casa, localizada na rua do Comércio. A cabeça do ex-prefeito teria sido localizada dentro de uma caixa de papelão, num matagal próximo ao local do crime.

“Manifestamos neste momento de dor nossa solidariedade à família, amigos e a toda a população de Porto Acre. Fica registrado o nosso pleito de reconhecimento a sua vida política e dedicação à militância democrática”, diz a nota assinada pelo governador Sebastião Viana.

Propaganda

Destaque 3

Subcomandante diz que sargento não deveria discutir assuntos da PM nas redes sociais

Publicado

em

Na hierarquia militar é comum se ouvir dizer que acontece muito em algumas ocasiões, situações parecidas com a frase: “faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”.

Parece que a frase se aplica bem ao caso do sargento Ruberval Magalhães, que relatou em uma rede social que não havia combustível para abastecer as viaturas policiais. O fato foi, inclusive, confirmado pelo próprio Comando da Polícia Militar que disse que a falta de abastecimento foi provocado problemas de estoque nos postos de combustíveis que atendem a Polícia Militar.

Mesmo não estando faltando com a verdade, o ac24horas antecipou que o sargento pode sofrer um processo administrativo.

O curioso é que o fato foi confirmado pelo próprio subcomandante da Polícia Militar do Acre, coronel Luciano Dias Fonseca, que alegou que assuntos internos devem ser tratados dentro do sigilo profissional e da ética militar. Portanto, serão adotadas as medidas administrativas devidas contra o sargento.

Agora vem um fato ainda mais curioso. Essa declaração do subcomandante não foi transcrita de um ofício ou outro documento interno da PM, mas do facebook. Isso mesmo, assim como o sargento usou a rede social para mostrar que não havia combustível, o coronel, que afirma que os assuntos devem ser tratados de forma sigilosa, também usou a rede social para avisar à Ruberval que ele sofrerá medidas administrativas.

E agora, o subcomandante também vai ser punido por levar assuntos internos da PM para a rede social?

 

Continuar lendo

Destaque 3

Comando da Polícia Militar diz que falta de diesel para viaturas foi culpa de posto de combustível

Publicado

em

O comando da Polícia Militar do Acre procurado pelo ac24horas se pronunciou sobre o relato de um próprio sargento da instituição que afirmou em rede social que nesta terça-feira, 21, não havia combustível para abastecer as viaturas policias.

Segundo a assessoria da PM acreana há um problema de sim de abastecimento. Ocorre que os motivos nãos seriam por falta de pagamento ou contingenciamento de combustível para as viaturas. A interrupção teria acontecido por falta de combustível nos postos de gasolina.

“O que aconteceu foi que faltou combustível nos postos que fornecem gasolina e diesel para as viaturas policiais”, afirma a PM.

Apesar de dizer que não o problema não foi da polícia, a corporação admite que as equipes que estavam nas viaturas tiveram que se adequar para que o combustível não acabasse. “Houve cautela e estratégia com relação a quilometragem das viaturas para que a polícia não ficasse sem ter como se locomover”, explica.

Como era de se esperar, o sargento que apenas relatou a verdade, corre o risco de receber uma punição, já que o ac24horas confirmou que vai ser aberto um procedimento administrativo para apurar a conduta do militar.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Mais lidas

welcome image