Conecte-se agora

Campanha do PT no Acre arrecadou mais de R$ 14 milhões, mas terminou eleições devendo R$ 1,7 milhão

Publicado

em

Bocalom registrou prejuízos de R$ 255 mil no primeiro turno e prestação de contas do PSDB de Márcio Bittar está incompleta. Antonio Rocha, do PSOL, deve ser o único que registrou sobras na campanha: R$ 31

Há pouco mais de um mês o Acre vivia pela primeira vez a histórica disputa de um segundo turno ao cargo de governador nas eleições de 2014. Candidato a reeleição, Sebastião Viana (PT) se sagrou vitorioso em relação ao candidato do PSDB, Márcio Bittar, com 196.509 votos (51,29% dos votos válidos). O tucano obteve 186.658 (48,71%).

Passada a euforia dos vitoriosos e o choro dos derrotados que fizeram um tour por Manacapuru, o Tribunal Superior Eleitoral divulgou nesta semana  as prestações de contas dos candidatos que disputaram o segundo turno. Os participantes do pleito do dia 26 de outubro, no entanto, tiveram até a última terça-feira (25) para apresentar à Justiça Eleitoral as prestações de contas.

Com os dados disponibilizados, ac24horas fez uma pesquisa minuciosa e revela números astronômicos  para viabilizar uma campanha no Estado.

A campanha do médico Sebastião Viana evidenciou a força do Partido dos Trabalhadores e o poder da “máquina” na captação de recursos. De acordo com o TSE, a Frente Popular do Acre, que comanda o Estado há 16 anos, contou com cinco comitês de arrecadação e obteve, somados todos os valores, R$ 14,6 milhões em doações, cerca de R$ 6,8 milhões a mais  do que as previsões de gastos divulgadas em julho, que eram de R$ 7,8 milhões.

Apesar do número surpreendente, que poderia evidenciar um superávit, a prestação de contas revela que as despesas foram maiores do que a receitas.  Após o segundo turno, a FPA registrou uma despesa de R$ 16,2 milhões e ficou devendo aos seus fornecedores cerca de R$ 1,7 milhão.

Parte considerável da arrecadação foi oriunda de empreiteiras que mantem contratos com o governo e repasses do Diretório Nacional de campanha. As principais empresas financiadoras do PT foram a Albuquerque Engenharia, responsável por injetar R$ 750 mil na campanha, e a JBS, dona da marca Friboi, que depositou na campanha R$ 580 mil.

A Ábaco Engenharia, de propriedade de Sergio Nakamura,  e a MAV Construtora, do empresário José Adriano, presos durante o desdobramentos da Operação G7 no ano passado, também figuram como doadoras da campanha do petista.

O presidente do PT no Acre, Ermicio Sena, confirmou as receitas e despesas pesquisadas por ac24horas e explicou que o Partido tem até o próximo pleito de governo para quitar a divida de R$ 1,7 milhão, mas segundo o dirigente, existe um plano para quitar os débitos até julho do ano que vem.

SEM CONTROLE – Já o candidato derrotado no segundo turno, Marcio Bittar, segundo dados disponibilizados no sistema de prestação de contas, teve uma arrecadação de pouco mais de R$ 1 milhão e despesas na casa dos R$ 960 mil, registrando um superávit de pouco mais de R$ 130 mil.  Em julho, o tucano registrou a previsão de gastos na casa de R$ 5 milhões.

A principal empresa doadora de Bittar foi o Grupo Andrade Gutierrez, uma dos principais financiadores de campanha no país. A empresa desembolsou R$ 240 mil . O restante dos valores são originários de repasses da executiva nacional do PSDB.

Procurado para explicar o caso, Bittar enfatizou que o superávit nas contas tucanas era praticamente impossível. “Olha, eu vou torcer para você está certo, mas que eu saiba não sobrou nada, mas vou te passar o contato do coordenador de campanha para confirmar isso”, disse o deputado federal que está em Brasília cumprindo agenda de primeiro secretário da Câmara.

De acordo com o coordenador da campanha tucana, Marcelli Tomé, os dados disponibilizados pelo TSE estão incompletos.  Segundo ele, o contador do PSDB registrou a prestação de contas na tarde desta quarta-feira, 26, e a coligação não teve sobras de campanha, mas sim um déficit que ele disse não saber o valor exato.

FICOU DEVENDO – Terceiro colocado nas eleições do primeiro turno, o professor Tião Bocalom (DEM) arrecadou durante a campanha cerca de R$ 569 mil, mas teve despesas de R$ 863 mil, ficando com um buraco nas contas de R$ 255 mil. A campanha de Bocalom contou com doações de pessoas físicas e da direção Nacional do DEM.

Ao ac24horas,  Bocalom reconheceu os valores e disse que divida será assumida pelo DEM e os credores já estão cientes disso. “O partido assumiu a divida e já começamos a fazer pagamentos. Ela será quitada de acordo com o que vamos conseguir via nacional”, explicou.

NADA A TEMER: Quem arrecadou menos nas eleições 2014, é o servidor Publico Antonio Rocha (PSOL).  O candidato ao governo que obteve pouco mais de 2 mil votos, arrecadou R$ 8.550,00 e teve despesas de R$ 8.518,40, registrando sobras de campanha de R$ 31,60.

Parte das doações obtidas por Rocha partiu de seu próprio bolso e da Direção Nacional do PSOL.

Para o ac24horas , Rocha disse que o valor que sobrou foi entregue para a executiva nacional do partido. “Eu nunca tive intenção de me endividar. Não sou como os outros, só gastei o que tinha e o dinheiro que sobrou eu devolvi”.

 

Anúncios

Cotidiano

Ministério Público Federal alerta para golpe com e-mail da PGR

Publicado

em

O Ministério Público Federal emitiu nota para esclarecer à sociedade que o procurador-geral da República, Augusto Aras, não encaminha e-mails individuais aos membros do Ministério Público da União, aos servidores ou a quaisquer cidadãos com informações sobre andamento de procedimentos do sistema do próprio Ministério Público Federal e do Judiciário. Alerta, ainda, que os endereços de e-mails oficiais do Ministério Público têm domínio próprio e não são finalizados em “.com.br” e sim em “.mp.br”.

Caso de uso indevido de endereço eletrônico supostamente atribuído ao procurador-geral oferecendo um link para consulta de andamento de processos assemelha-se aos já conhecidos e-mail phishing, que buscam violar o sigilo de dados de usuários da internet, e está sob investigação.

Consultas processuais devem ser efetuadas por meios oficiais e direcionadas à Central de Atendimento ao Cidadão do MPF ou – no caso dos veículos oficiais de imprensa – à própria Secretaria de Comunicação da Procuradoria-Geral da República e Assessorias de Comunicação das Procuradorias Regionais e Procuradorias da República.

Continuar lendo

Cotidiano

Xapuri assina ordem para a continuidade da reforma do museu Casa Branca

Publicado

em

Data que marcou o início do fato histórico mais relevante do Acre, esse 6 de agosto de 2020 não terá celebrações em Xapuri, local onde eclodiu, há 118 anos, a Revolução Acreana. No entanto, um ato alusivo ao movimento armado liderado pelo gaúcho José Plácido de Castro será realizado pela prefeitura local. Será assinado nesta quinta-feira, 6, a ordem de serviço para a continuidade da reforma do museu Casa Branca.

A obra de restauração do antigo prédio está parada há 5 anos, desde a gestão do ex-prefeito Marcinho Miranda, por conta de problemas com o convênio firmado junto ao Ministério do Turismo. A reforma previa melhorias do patrimônio e da praça Plácido de Castro, que fica ao lado, além de adaptações estruturais para garantir o acesso de portadores de necessidades especiais, como a inclusão de um elevador no projeto original.

Inicialmente, foram destinados R$ 495 mil oriundos de emenda do senador Sérgio Petecão para a restauração do espaço cultural. O contrato de repasse tem a interveniência da Caixa Econômica Federal. De acordo com a assessoria da prefeitura, vários “gargalos” burocráticos vinham adiando a retomada dos serviços, que, finalmente, foi anunciada nesta quarta-feira, 5, pelo prefeito Ubiracy Vasconcelos.

Farsa histórica

Apesar de ser considerado como a sede da antiga Intendência Boliviana de Mariscal Sucre, onde Plácido e Castro teria travado com o intendente Juan de Dios Barrientos o célebre diálogo: “És temprano para la fiesta; não é festa, é revolução”, para alguns historiadores, como o acreano Marcos Vinícius Neves, a atribuição não passa de uma farsa histórica. Segundo ele, em 1902, o prédio sequer existia. Foi construído em 1910 para funcionar como hotel e restaurante.

“Até hoje a fraude da Casa Branca de Xapuri continua sendo ensinada às novas gerações de acreanos e prejudica enormemente a compreensão da formação de uma das cidades mais importantes da história do Acre. Afinal, na verdade, a Intendência boliviana ficava abaixo da boca do rio Xapuri (e não acima como está a Casa Branca) para viabilizar a cobrança de impostos sobre a borracha produzida nos seringais desse rio além dos seringais do rio Acre. Assim turistas acreanos, brasileiros e estrangeiros seguem sendo enganados por um verdadeiro estelionato histórico”, escreveu certa vez na coluna Miolo de Pote, que assinava no jornal Página 20.

Continuar lendo

Cotidiano

Cerca de 56 quilos de maconha são apreendidos em Cruzeiro do Sul

Publicado

em

Dois homens tentaram fugir na manhã desta quinta-feira, 6, após serem pegos transportando 56 quilos de maconha em uma caminhonete próximo ao aeroporto de Cruzeiro do Sul. A ação policial, realizada pelo Grupo Especial de Fronteiras (Gefron) da PM no Juruá, conseguiu prender os suspeitos.

A dupla que carregava a droga no veículo, um homem de 31 anos e outro de 37, tentou escapar dos policiais, mas foram seguidos e capturados com a droga, que estava escondida em sacos de estopa.

Os dois foram conduzidos à delegacia geral da cidade para procedimentos cabíveis.

Continuar lendo

Cotidiano

Academias e realização de eventos continuam proibidas durante a faixa amarela

Publicado

em

Diversos outros serviços voltaram a ter permissão para funcionar no Acre após a reclassificação de risco da pandemia que, segundo o Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19, coloca o Estado na fase de atenção (Bandeira Amarela). No entanto, outras atividades seguem proibidas nesta faixa, sendo necessário passar para a Bandeira Verde, quando, só então, estarão liberadas.

De acordo com o plano do Pacto Acre sem Covid e o governo do Acre, continuam fechados durante a Bandeira Amarela: espaços públicos entre parques, quadras poliesportivas, campos de futebol comunitário, espaços destinados para atividades físicas e similares que ocasionam aglomeração de pessoas; academias de ginástica, clubes esportivos e de lazer e similares; além de não ser permitida a realização de eventos, feiras, seminários e congressos.

Ainda segundo o governo, o enquadramento dos estabelecimentos de ensino educacional regular (escolas de ensino fundamental e médio, universidades e centros universitários) e creches será́ realizado por meio de resolução específica do Comitê̂ de Acompanhamento Especial da Covid-19.

No momento, templos religiosos, restaurantes, pizzarias, lanchonetes, sorveterias e bares voltam a funcionar com capacidade limitada, de pelo menos metade do total, além de determinar distância mínima de 2,5 metros entre o público.

O Via Verde Shopping, que já vinha funcionando, passa a poder receber até 60% de sua capacidade. O cinema que funciona no local também recebe autorização para reabrir com 30% da capacidade. Assim como hotéis, pousadas e motéis que já estavam reabertos ampliam de 30 para 60% da capacidade.

Centros e escolas de formação e capacitação, estúdios de dança, escolas/estúdios de música, centro de formação de condutores de veículos automotores e similares também voltam a abrir com capacidade reduzida de 30%.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas