Conecte-se agora

Derrotado, Bocalom afirma que missão é tirar o “PT do poder” e fala sobre o futuro

Publicado

em

O ex-prefeito de Acrelândia (AC), e ex-candidato à Prefeitura de Rio Branco (AC) e Governo do Estado, Tião Bocalom, do DEM, concedeu entrevista ao ac24horas, na manhã desta quinta-feira, 9, logo após a cerimônia em que oficializou o apoio ao candidato do PSDB, Márcio Bittar, da Aliança por um Acre melhor.

Para o democrata, a missão agora é “tirar o PT do governo, do poder”. O ex-prefeito deixou claro que desde que abandonou o projeto do Partido dos Trabalhadores, em 2000, nunca “balançou” na hora de enfrentar os governantes e líderes petistas.

Ao longo da campanha ao Palácio Rio Branco, o candidato democrata esteve em terceiro nas pesquisas de intenções de voto. Principalmente nos levantamentos mais criticados pelo eleitorado acreano. Ambas o deixavam fora do páreo do segundo turno. E isso, de fato, aconteceu no último final de semana.

Durante toda a campanha, Bocalom se manteve firme na possibilidade de ganhar já no primeiro turno. O candidato sempre mostrou-se confiante e animado. Durante os debates, ele afirmava a possibilidade. Tudo parecia indicar que a boa votação dos anos anteriores, se repetiria em 2014.

Questionado sobre o apoio ao tucano Márcio Bittar, Bocalom afirma que acima de tudo é oposição, deixando claro que isso é o grande incentivador de suas decisões. “Decidi apoiar o Márcio porque antes de tudo sou oposição, e sempre fui”, lembrou.

“Desde 2000, quando eu e um grupo de amigos – os Davis – tomamos a decisão de que nós íamos, do mesmo jeito que tínhamos colocado em 1998, tirá-los [o PT] do governo estamos fazendo. É por isso que nós continuamos nesse projeto [de oposição]”, destacou o democrata.

Ainda durante a entrevista, Bocalom destacou pontos importantes que o fazem permanecer na oposição. Ele criticou ações do governo petista, liderado pelos irmãos Sebastião Viana e Jorge Viana. O ex-prefeito voltou a afirmar que a “saúde não melhorou, nem a segurança”, destacou.

DSC_0580

Outro ponto bastante criticado pelo democrata diz respeito às obras na rodovia federal BR-364 que corta o Estado do Acre. Segundo ele, “há 16 anos a gente vê que é uma verdadeira lavagem de dinheiro”, comentou Bocalom ao ac24horas.

O democrata disse também que a demora nas obras da BR-364 mostra a incompetência do governo petista. “Orleir Cameli fez 142km, entre Rio Branco e Sena Madureira, em menos de dois anos e entregou”, relembrou.

Derrotado no último domingo, 5 de outubro, não conseguindo seguir para o segundo turno das eleições deste ano, Bocalom mantém o sorriso no rosto e diz que vai continuar na política, mesmo longe de uma candidatura.

Sobre uma nova concorrência, o político destaca que se dedicará “mais à saúde de sua esposa e à família”, esclareceu ele, deixando claro que este ainda não seria o momento para tratar desse assunto.

No final da entrevista, Bocalom deixou uma mensagem ao povo do Acre, dizendo o seguinte: “Antes de tudo, quero ganhar o governo do Estado com Márcio Bittar para que a gente possa ter um novo lar; para que a população do Acre possa se sentir mais tranquila e mais segura, com mais liberdade”, encerrou.

Propaganda

Destaque Central 2

Servidores do Pró-Saúde fazem plantão nas galerias da Assembleia Legislativa do Acre

Publicado

em

Os servidores do Pró-Saúde ameaçados de demissão após uma decisão judicial ocupam as galerias da Aleac desde as primeiras horas da manhã desta terça-feira (12). Eles fazem plantão à espera da votação do projeto que tem como objetivo impedir as demissões e regulamentar os concursados.

O PL foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça da Casa. Durante a sessão ordinária da manhã de hoje, a maioria dos deputados hipotecou apoio à iniciativa de Raimundinho da Saúde (PODEMOS), apesar de o governo vir demonstrando que poderá recorrer a Justiça para barrar.

Sem citar nomes, o governador Sebastião Viana (PT) alfinetou o projeto de lei de Raimundinho da Saúde, durante o lançamento da continuidade das obras do Huerb. O petista disse que o PL dizia que a árvore voa, sinalizando claramente que é contra a manutenção dos servidores do Pró-Saúde.

O deputado que ouviu calado a fala do chefe do executivo, se pronunciou durante a sessão de hoje, e disse que o Poder Legislativo poderá fazer uma árvore voar, acreditando que os seus colegas de parlamento não se posicionarão contra o projeto para não sofrer desgaste junto aos servidores.

Continuar lendo

Acre

Receita disponibiliza formulário para compensar débitos de contribuição em site

Publicado

em

A Receita Federal disponibilizou formulário eletrônico para a compensação de débitos de Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta (CPRB) devidos pelas empresas.

De acordo com a Receita, os créditos previdenciários passíveis de restituição ou reembolso para as empresas são: contribuição previdenciária indevida ou maior que a devida; restituição de valores referentes à retenção de contribuições previdenciárias na cessão de mão de obra e na empreitada, o reembolso de salário-família e salário-maternidade e o pagamento indevido ou maior de CPRB.

O formulário permite ao contribuinte compensar débitos de Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta, utilizando créditos de contribuições previdenciárias passíveis de restituição ou reembolso.

Para compensar débitos de CPRB é necessária a prévia transmissão de Pedido de Restituição ou de Reembolso por meio do programa PER/DCOMP.

É permitido compensar um débito de CPRB por formulário eletrônico, que está disponível nosite da Receita na Internet no seguinte caminho: Empresa / Restituição e Compensação/ Compensação de Débitos de CPRB.

Diferentemente das demais contribuições previdenciárias, que são recolhidas por meio de Guia da Previdência Social (GPS), a CPRB é recolhida por meio de DARF (Documento de Arrecadação de Receitas Federais) e declarada na Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais (DCTF).

Continuar lendo

Destaque Central 2

Polícia prende suspeito participar de latrocínio na casa de João Garapa

Publicado

em

suspeito_02Uma denúncia anônima levou a polícia ao esconderijo de Gleison Souza de Nascimento, vulgo “pico”. Pico estava sendo procurado por ser suspeito de ter participado do latrocínio que vitimou um sargento da PM na última terça-feira (30), na residência do empresário João Garapa, em Cruzeiro do Sul.

Ao chegar no quarto de hotel em que Pico estava hospedado, a polícia encontrou vários documentos em posse do acusado, que supostamente teriam sido roubados. Pico levava uma vida de bacana e estava há 15 dias fazendo farras no hotel. Aos policiais, pico disse que teria nível  superior com formação em Economia, e que tinha apartamentos e carros alugados em Rio Branco. O criminoso disse ainda que recebia dinheiro da Prefeitura de Mâncio Lima sem ter que trabalhar. A polícia ligou para a secretária de Gabinete da Prefeitura, Isete Pinheiro, onde a mesma negou que pico tenha algum vínculo com a prefeitura, e que o mesmo recebeu alguns meses de salário em 2009 por serviços prestados.

Na Delegacia, quando a polícia olhou a ficha criminal de pico, o mesmo estava com dois mandados de prisão em aberto, um de Rio Branco e outro de Cruzeiro do Sul. Pico tem apenas 23 anos e já é dono de uma extensa ficha criminal. Em Rio Branco o mesmo tem diversas passagens pelo presídio Franciso de Oliveira Conde, por crimes de repercursão. Em um dos crimes, pico responde por ter se passado por fiscal da Prefeitura de Rio Branco, onde o mesmo mantinha relações com mulheres em troca de casas populares. Em outro crime, pico roubou mais de oitenta mil reais em jóias. Pico já foi encaminhado à penitenciária Manoel Néri. As investigaçõs sobre o Latrocínio continuam, e a polícia está mantendo algumas informações sob sigilo para não comprometerem as investigações que estão em andamento.

Continuar lendo
Propaganda

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.