Conecte-se agora

Derrotado, Bocalom afirma que missão é tirar o “PT do poder” e fala sobre o futuro

Publicado

em

O ex-prefeito de Acrelândia (AC), e ex-candidato à Prefeitura de Rio Branco (AC) e Governo do Estado, Tião Bocalom, do DEM, concedeu entrevista ao ac24horas, na manhã desta quinta-feira, 9, logo após a cerimônia em que oficializou o apoio ao candidato do PSDB, Márcio Bittar, da Aliança por um Acre melhor.

Para o democrata, a missão agora é “tirar o PT do governo, do poder”. O ex-prefeito deixou claro que desde que abandonou o projeto do Partido dos Trabalhadores, em 2000, nunca “balançou” na hora de enfrentar os governantes e líderes petistas.

Ao longo da campanha ao Palácio Rio Branco, o candidato democrata esteve em terceiro nas pesquisas de intenções de voto. Principalmente nos levantamentos mais criticados pelo eleitorado acreano. Ambas o deixavam fora do páreo do segundo turno. E isso, de fato, aconteceu no último final de semana.

Durante toda a campanha, Bocalom se manteve firme na possibilidade de ganhar já no primeiro turno. O candidato sempre mostrou-se confiante e animado. Durante os debates, ele afirmava a possibilidade. Tudo parecia indicar que a boa votação dos anos anteriores, se repetiria em 2014.

Questionado sobre o apoio ao tucano Márcio Bittar, Bocalom afirma que acima de tudo é oposição, deixando claro que isso é o grande incentivador de suas decisões. “Decidi apoiar o Márcio porque antes de tudo sou oposição, e sempre fui”, lembrou.

“Desde 2000, quando eu e um grupo de amigos – os Davis – tomamos a decisão de que nós íamos, do mesmo jeito que tínhamos colocado em 1998, tirá-los [o PT] do governo estamos fazendo. É por isso que nós continuamos nesse projeto [de oposição]”, destacou o democrata.

Ainda durante a entrevista, Bocalom destacou pontos importantes que o fazem permanecer na oposição. Ele criticou ações do governo petista, liderado pelos irmãos Sebastião Viana e Jorge Viana. O ex-prefeito voltou a afirmar que a “saúde não melhorou, nem a segurança”, destacou.

DSC_0580

Outro ponto bastante criticado pelo democrata diz respeito às obras na rodovia federal BR-364 que corta o Estado do Acre. Segundo ele, “há 16 anos a gente vê que é uma verdadeira lavagem de dinheiro”, comentou Bocalom ao ac24horas.

O democrata disse também que a demora nas obras da BR-364 mostra a incompetência do governo petista. “Orleir Cameli fez 142km, entre Rio Branco e Sena Madureira, em menos de dois anos e entregou”, relembrou.

Derrotado no último domingo, 5 de outubro, não conseguindo seguir para o segundo turno das eleições deste ano, Bocalom mantém o sorriso no rosto e diz que vai continuar na política, mesmo longe de uma candidatura.

Sobre uma nova concorrência, o político destaca que se dedicará “mais à saúde de sua esposa e à família”, esclareceu ele, deixando claro que este ainda não seria o momento para tratar desse assunto.

No final da entrevista, Bocalom deixou uma mensagem ao povo do Acre, dizendo o seguinte: “Antes de tudo, quero ganhar o governo do Estado com Márcio Bittar para que a gente possa ter um novo lar; para que a população do Acre possa se sentir mais tranquila e mais segura, com mais liberdade”, encerrou.




Propaganda

Destaque Central 2

Servidores do Pró-Saúde fazem plantão nas galerias da Assembleia Legislativa do Acre

Publicado

em

Os servidores do Pró-Saúde ameaçados de demissão após uma decisão judicial ocupam as galerias da Aleac desde as primeiras horas da manhã desta terça-feira (12). Eles fazem plantão à espera da votação do projeto que tem como objetivo impedir as demissões e regulamentar os concursados.

O PL foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça da Casa. Durante a sessão ordinária da manhã de hoje, a maioria dos deputados hipotecou apoio à iniciativa de Raimundinho da Saúde (PODEMOS), apesar de o governo vir demonstrando que poderá recorrer a Justiça para barrar.

Sem citar nomes, o governador Sebastião Viana (PT) alfinetou o projeto de lei de Raimundinho da Saúde, durante o lançamento da continuidade das obras do Huerb. O petista disse que o PL dizia que a árvore voa, sinalizando claramente que é contra a manutenção dos servidores do Pró-Saúde.

O deputado que ouviu calado a fala do chefe do executivo, se pronunciou durante a sessão de hoje, e disse que o Poder Legislativo poderá fazer uma árvore voar, acreditando que os seus colegas de parlamento não se posicionarão contra o projeto para não sofrer desgaste junto aos servidores.




Continuar lendo

Acre

Receita disponibiliza formulário para compensar débitos de contribuição em site

Publicado

em

A Receita Federal disponibilizou formulário eletrônico para a compensação de débitos de Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta (CPRB) devidos pelas empresas.

De acordo com a Receita, os créditos previdenciários passíveis de restituição ou reembolso para as empresas são: contribuição previdenciária indevida ou maior que a devida; restituição de valores referentes à retenção de contribuições previdenciárias na cessão de mão de obra e na empreitada, o reembolso de salário-família e salário-maternidade e o pagamento indevido ou maior de CPRB.

O formulário permite ao contribuinte compensar débitos de Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta, utilizando créditos de contribuições previdenciárias passíveis de restituição ou reembolso.

Para compensar débitos de CPRB é necessária a prévia transmissão de Pedido de Restituição ou de Reembolso por meio do programa PER/DCOMP.

É permitido compensar um débito de CPRB por formulário eletrônico, que está disponível nosite da Receita na Internet no seguinte caminho: Empresa / Restituição e Compensação/ Compensação de Débitos de CPRB.

Diferentemente das demais contribuições previdenciárias, que são recolhidas por meio de Guia da Previdência Social (GPS), a CPRB é recolhida por meio de DARF (Documento de Arrecadação de Receitas Federais) e declarada na Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais (DCTF).




Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.