Conecte-se agora

Bocalom e Roberto Duarte testemunham escalada da violência no Bairro Chico Mendes

Publicado

em

Durante a caminhada da caravana dos candidatos Tião Bocalom (DEM) ao governo do Acre e Roberto Duarte (PMN) ao Senado, no Bairro Chico Mendes, os candidatos da coligação Produzir para Empregar, estiveram com vítimas da onda de violência que vem sacudindo a cidade de Rio Branco, nos últimos meses.

Uma senhora, que tem um comércio na Rua da União, perdeu o marido durante um assalto, ocorrido há cerca de um mês. A duzentos metros do local, outro comerciante, Jair Goulart Freire do Vale, depois de ter sido assaltado seis vezes, mostrou as marcas de um tiro de escopeta disparado por um assaltante. Com medo de represálias, o homem não quis aparecer.

“Esta comunidade está vivendo sob o domínio da violência. Os constantes assaltos, arrombamentos, brigas de gangues e o tráfico de drogas nesta região deixaram as pessoas como muito medo. A população acreana vive uma sensação de insegurança”, disse Bocalom ao pedir para a equipe de reportagem não expor a imagem das vítimas.

boca_02

Bocalom garantiu que vai ampliar e fortalecer o efetivo da Polícia Militar, caso seja eleito, contratando 3,2 mil novos profissionais, dotando-os com equipamentos modernos. Disse também que sua intenção é  reestruturará as delegacias, melhorando as condições de trabalho dos policiais civis, investindo em inteligência.

“Enquanto não diminuirmos os problemas econômicos e sociais, principais causas da violência, vamos combater firmemente esse que é um dos principais problemas a serem enfrentados”, garantiu o candidato, afirmando que vai criar a Polícia da Família, caso seja o escolhido para comandar o Estado.

Morador do bairro há 20 anos, o comerciante Francisco de Paiva Andrade, que trabalha em uma mercearia cercada por grades, já foi assaltado três vezes. “Estou trabalhando para os bandidos”, ironizou ele, afirmando que, “além de nunca terem construído um box da PM no bairro, a ronda policial é praticamente inexistente”.

Os comerciantes Raimundo da Costa Brava, Dílson Miranda da Silva, José Oliveira Pimentel e Joselmo Souza Santos também relataram casos de assaltos e arrombamentos em seus estabelecimentos.

Para conter a escalada da violência, o candidato ao Senado, advogado Roberto Duarte, defende a mudança do Código Penal, destacando a redução da maioridade penal de 18 para 16 anos, o que, em sua opinião, desestimularia a impunidade.

Propaganda

Destaque Central 2

Servidores do Pró-Saúde fazem plantão nas galerias da Assembleia Legislativa do Acre

Publicado

em

Os servidores do Pró-Saúde ameaçados de demissão após uma decisão judicial ocupam as galerias da Aleac desde as primeiras horas da manhã desta terça-feira (12). Eles fazem plantão à espera da votação do projeto que tem como objetivo impedir as demissões e regulamentar os concursados.

O PL foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça da Casa. Durante a sessão ordinária da manhã de hoje, a maioria dos deputados hipotecou apoio à iniciativa de Raimundinho da Saúde (PODEMOS), apesar de o governo vir demonstrando que poderá recorrer a Justiça para barrar.

Sem citar nomes, o governador Sebastião Viana (PT) alfinetou o projeto de lei de Raimundinho da Saúde, durante o lançamento da continuidade das obras do Huerb. O petista disse que o PL dizia que a árvore voa, sinalizando claramente que é contra a manutenção dos servidores do Pró-Saúde.

O deputado que ouviu calado a fala do chefe do executivo, se pronunciou durante a sessão de hoje, e disse que o Poder Legislativo poderá fazer uma árvore voar, acreditando que os seus colegas de parlamento não se posicionarão contra o projeto para não sofrer desgaste junto aos servidores.

Continuar lendo

Acre

Receita disponibiliza formulário para compensar débitos de contribuição em site

Publicado

em

A Receita Federal disponibilizou formulário eletrônico para a compensação de débitos de Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta (CPRB) devidos pelas empresas.

De acordo com a Receita, os créditos previdenciários passíveis de restituição ou reembolso para as empresas são: contribuição previdenciária indevida ou maior que a devida; restituição de valores referentes à retenção de contribuições previdenciárias na cessão de mão de obra e na empreitada, o reembolso de salário-família e salário-maternidade e o pagamento indevido ou maior de CPRB.

O formulário permite ao contribuinte compensar débitos de Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta, utilizando créditos de contribuições previdenciárias passíveis de restituição ou reembolso.

Para compensar débitos de CPRB é necessária a prévia transmissão de Pedido de Restituição ou de Reembolso por meio do programa PER/DCOMP.

É permitido compensar um débito de CPRB por formulário eletrônico, que está disponível nosite da Receita na Internet no seguinte caminho: Empresa / Restituição e Compensação/ Compensação de Débitos de CPRB.

Diferentemente das demais contribuições previdenciárias, que são recolhidas por meio de Guia da Previdência Social (GPS), a CPRB é recolhida por meio de DARF (Documento de Arrecadação de Receitas Federais) e declarada na Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais (DCTF).

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.