Conecte-se agora

Prefeito Vagner Sales vai tentar unir PMDB do Acre em torno de Dilma e Temer

Publicado

em

O senador Jorge Viana (PT) e o prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales (PMDB) conversaram nesta segunda, 21, por uma hora.  O encontro aconteceu na casa do prefeito e o assunto foi o possível apoio do PMDB acreano à candidatura presidencial de Dilma (PT) e Michel Temer (PMDB). Depois de ouvir as argumentações de Jorge Viana, Vagner se comprometeu em conversar com outras lideranças do partido para entrar na campanha de reeleição da atual presidente. Mas pessoalmente já adiantou ser a favor ao apoio da chapa PT-PMDB no plano nacional.

Antes de anunciar a decisão para os outros peemedebistas Vagner Sales irá à Brasília na próxima semana para um encontro com o vice Michel Temer. Depois de dialogar com o atual presidente nacional do PMDB, Vagner pretende explicar a prefeitos, vereadores e deputados do seu partido as razões para o apoio à Dilma na eleição presidencial. Mas Vagner deixou claro que isso não altera em nada os seus posicionamentos políticos de oposição no Acre. “Isso não vai tirar em nada a minha posição no Acre onde tenho os meus candidatos a governador, vice e a senador. Nós estamos discutindo aqui uma candidatura de presidente da República em que o meu partido está contemplado,” afirmou.

vagner_jorge_700a

Um novo caminho político
O senador Jorge Viana saiu muito satisfeito do encontro. “Eu vim aqui para gente conversar além das diferenças locais sobre a política do país e as conquistas que o PT e o PMDB tiveram no plano nacional. Estou muito agradecido ao Vagner por ter aceitado fazer essa conversa. O fato dele reconhecer que sempre foi ajudado pelo Temer cria um ponto de contato. Estou pedindo ao Vagner para fazer um papel de interlocutor dentro do PMDB com absoluta independência. Estou muito agradecido por ter tido essa conversa onde está em primeiro plano o Brasil. E acho salutar as diferenças políticas que temos no Acre,” disse Jorge.

Lembranças do passado
Durante a conversa foi lembrado por Jorge e Vagner a eleição de 1990. “Muitos não sabem que o Vagner foi um dos meus mais corajosos aliados naquela disputa ao Governo do Acre. Quando eu fui para o segundo turno ele assumiu a linha de frente da minha campanha. Serei sempre grato a ele. O Temer tem sido importante para garantir a governabilidade do Brasil e saio de Cruzeiro do Sul muito satisfeito com esse diálogo. Temos aqui um exemplo muito positivo porque o Vagner tem liderança não só no Juruá, mas em todo o Estado,” lembrou o senador.

Política de resultados
Para explicar as razões que podem leva-lo a pedir votos para Dilma e Temer, Vagner afirmou: “Aqui a gente faz política de resultados. Quando assumi a prefeitura de Cruzeiro do Sul me deparei com um monte de problemas que tiveram de ser solucionados. Brasília é o poder central onde se concentram os recursos. E quando se chega lá pela primeira vez qualquer prefeito parece um abestado. Por isso, é preciso buscar apoio político. Pude contar com os nossos deputados e senadores que alocaram recursos para nós. E graças a Deus tive também a ajuda do vice-presidente da República da Dilma, o Temer, que é membro do PMDB,” salientou.

Vagner também manifestou gratidão à ajuda política que recebeu. “Na minha eleição o Temer gravou pedindo votos para mim e se comprometendo que quando eleito ele seria um ponto de apoio para a prefeitura de Cruzeiro do Sul em Brasília. Isso tornou-se realidade. Atualmente sou o prefeito que conseguiu trazer o maior valor de emendas parlamentares ao município e agradeço ao apoio do Michel Temer à minha gestão,” garantiu Sales.

Jorge Viana fez eco às palavras de Vagner. “Se o atual governo seguir será muito mais fácil para o Vagner continuar trabalhando do que um outro governo com o qual não tem interlocução. A mesma coisa vale para o meu mandato de senador. Não gostaria ficar fazendo papel de oposição,” concluiu Viana.

A hora da ação
Terminado o encontro Vagner destacou quais os próximos passos que pretende dar no sentido de ajudar Dilma e Temer. “Ouvi a proposta do senador e terei uma conversa com Michel Temer. Acho que não existe nenhuma razão para não compartilharmos esse apoio ao Michel Temer. Isso é apoiar a minha própria  gestão porque já tenho todo o contato com ele a nível de Brasília. Não vejo nenhum motivo para o PMDB do Acre não se engajar na candidatura da presidente Dilma e do Temer. Nós todos fomos beneficiados nas nossas gestões. A minha função vai ser ter essa de conversa com os prefeitos e deputados do PMDB para que não saia o Vagner Sales isolado apoiando essa candidatura,” finalizou.

 

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas