Conecte-se agora

Prefeito Jonas Dalles raspa a cabeça e evita falar do propósito firmado com pastor

Publicado

em

O prefeito do município de Acrelândia, Jonas Dalles, apareceu da noite para o dia usando um chapéu que esconde seu novo visual: ele raspou a cabeça. Curiosamente, o Pastor da Igreja Assembleia de Deus Madureira, com sede na cidade, Roberto Coutinho e sua esposa, Ezila Coutinho, também rasparam a cabeça. Em um vídeo gravado durante um culto na Igreja dirigida pelo Pastor, documento que a reportagem teve acesso com exclusividade, Coutinho fala de um propósito feito na presença do prefeito Jonas Dalles, comenta sob divisões e contendas em sua Casa (ministério).

“Não quero um grupo aqui, um grupo ali, nós somos uma Igreja Unida. Nós somos para o céu, ricos, e é por isso que estamos tomando essa atitude diante de Deus. E eu conto com sua ajuda, conto com seu apoio. Não precisam fazer isso, mas aqui quem sabe o que é propósito (trecho não audível) (…) O irmão Jonas estava junto no momento e ai ele disse: pastor eu não vou deixar o senhor assim sozinho”, disse Coutinho.

Durante a sua explicação, outra senhora, retira um lenço da cabeça da esposa do Pastor Coutinho, dona Ezila, mostrando que ela também raspou a cabeça pelo mesmo propósito.

JonasO voto feito pelo Pastor Coutinho e que envolveu sua esposa e o prefeito Jonas Dalles passou a ser o assunto mais comentado na pequena cidade de Acrelândia que tem pouco mais de 12 mil habitantes e que fica cerca de 110km da capital do Acre. E como o mistério ainda não foi revelado, a cada dia surgem novos boatos.

Enfrentando sérios problemas administrativos – inclusive a abertura de uma CPI que pode culminar com sua cassação – a aparição de Jonas Dalles em público com a cabeça raspada virou chacota. Para uma ex-servidora do município que pediu para não ter seu nome revelado, Jonas teria dito em conversa que o propósito feito pelo pastor foi em nome do município e que para não deixa-lo sozinho, ele também raspou a cabeça.

A reportagem ouviu um teólogo que confirmou a existência de propósito na Igreja. Membro da AMEACRE, sem querer seu nome publicado, o especialista alertou para o que a Bíblia recomenda em Eclesiastes 5:1: “Quando você for ao santuário de Deus, seja reverente. Quem se aproxima para ouvir é melhor do que os tolos que oferecem sacrifício sem saber que estão agindo mal”, citou.

Ainda de acordo o estudioso, voto é a mesma coisa que a promessa que se faz para alcançar determinado pedido, “comum nas igrejas cristãs”, acrescentou. Ele ainda aconselhou o pastor a revelar o segredo que em tese já foi alcançado. “Já que eles cumpriram, pois rasparam a cabeça, seria melhor revelar o prometido, sair da Igreja como grande liderança, evitar, que a causa vire chacota, especulações comuns para atos dessa natureza em uma cidade onde se respira política”, disse o teólogo.

Procurado, o pastor Coutinho encurtou a prosa quando soube que o conteúdo estava sendo gravado para uma reportagem. “Não vou falar sobre esse assunto que é uma coisa minha”, disse. Mas tarde, esquecendo-se que é um homem público, e de que deu publicidade ao fato no altar da Igreja que ele dirige, Coutinho ainda ameaçou a reportagem com processo caso o assunto viesse a público.

O prefeito Jonas Dalles não atendeu durante toda a sexta-feira o seu telefone celular. A reportagem tentou sem sucesso localizar o prefeito através do telefone convencional da prefeitura, mas ninguém atendeu ao telefone. Há informações não confirmadas de que a linha

 

Propaganda

Acre

Aluno armado invade escola e ameaça atirar

Publicado

em

FONTE: RONDONIAOVIVO

O pânico ocorreu no Centro de Ensino Integral Tarsila Prado de Negreiros nesta sexta-feira (24) na BR-319, em Humaitá/AM.

As primeiras informações são de que um aluno entrou na escola armado e começou a ameaçar a efetuar disparos contra os presentes. O ato deixou todos os alunos e estudantes em estado de pânico.

O suspeito fugiu de arma em punho e a Polícia Militar realiza buscas para tentar prendê-lo.

Continuar lendo

Cotidiano

Portaria destina cadastramento para recebimento de citações e intimações

Publicado

em

O Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) passará a adotar, nos próximos dias, intimações e citações por meio eletrônico. A medida será destinada às empresas com grande número de processos.

A Portaria Conjunta nº 3, da Presidência do TJAC e Corregedoria-Geral da Justiça (COGER), que dispõe do cadastro das empresas privadas para recebimento de citações e intimações online via Sistema SAJ, foi publicada nesta quinta-feira, 23, no Diário da Justiça Eletrônico (fl. 134).

O corregedor-geral da Justiça, desembargador Júnior Alberto, explica que o Novo Código de Processo Civil (Lei n.º 13.105, de 16 de março de 2015), prevê a obrigatoriedade de cadastramento dos entes públicos e privados perante o Tribunal de Justiça, para efeito de recebimento de citações e intimações, conforme disposto no art. 246, §§ 1º e 2º e art. 270.

“Nosso objetivo é trazer maior celeridade nos andamentos dos processos, pois dispensa-se o uso das citações tradicionais por mandados  cumpridos através de oficiais de justiça. A Coger fez levantamento das cem maiores empresas com maior número de processos, seja na condição passiva ou ativa, e essas empresas serão convidadas a se cadastrarem no SAJ para, a partir de agosto, receberem essas citações via eletrônica”, explicou o corregedor-geral.

Cronograma

Um cronograma foi elaborado para melhor prestação dos serviços. Na última semana de maio, de 27 a 31, será efetuado o agendamento para o cadastramento das empresas, na Gerência de Serviços Auxiliares da COGER. De 3 a 28 de junho será o cadastramento. Na primeira etapa será o cadastramento das empresas privadas e, posteriormente, as públicas.

“A Coger também oferecerá um treinamento destinado aos prepostos e procuradores judiciais para orientação de como receber e formalizar esse novo serviço. No site do TJAC disponibilizaremos, brevemente, uma área destinada com todas as informações sobre essa medida”, ressaltou.

O corregedor-geral destaca ainda que a medida trará segurança, rapidez e evitará idas dos oficias às sedes das empresas. O judiciário, por exemplo, ganhará tempo na tramitação do processo e economia nas diligências a serem realizadas”, finalizou.

 Confira a Portaria Conjunta nº 03/2019-PRES-CGJ

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.