Conecte-se agora
Fechar

Casas entregues por Sebastião Viana estão condenadas pelo Corpo de Bombeiros

Publicado

em

As casas em construção mista apresentam problemas estruturais. Secretaria de habitação garante notificar empresa, mas acusa alguns moradores de não cuidarem de seus imóveis.

Os moradores do residencial Itatiaia pedem socorro ao governador Sebastião Viana. As casas que foram entregues a pouco mais de um ano – em abril de 2012 – em sua gestão, estão ameaçadas de desabamento. O laudo foi expedido pelo Corpo de Bombeiros da Policia Militar do Acre. Procurada, a Secretaria de Habitação e Interesse Social garantiu que vai notificar a empresa executora do contrato para correção das unidades que apresentam problemas por vícios de construções. O mesmo órgão acusa alguns moradores de falta de cuidados.

Para entender o caso – O loteamento Itatiaia, situado as margens da Estrada do Calafate no Bairro Calafate é um empreendimento habitacional que possui 108 unidades habitacionais, construído pela Secretaria de Estado de habitação de Interesse Social-SEHAB, através do Contrato n.° 105/2008 e entregue aos moradores nos anos de 2011 e 2012. Dentre estas unidades habitacionais 95 são construção de alvenaria e 13 construção mista de alvenaria/madeira.

Em maio do corrente ano uma das moradoras destas unidades solicitou visita do Corpo de Bombeiros onde através de visita ao local emitiu Relatório de Atendimento, relatando que a residência corre risco de desabamento.

Em visita ao local, a SEHAB identificou que está ocorrendo em alguns pontos isolados das unidades habitacionais, o rebaixamento do assoalho de madeira, ocasionado por recalque dos pilotis de concreto e apodrecimento de parte das madeiras do assoalho e paredes.

Casas_in1

Sobre o contrato assinado com os moradores – O contrato assinado pelo ex-secretário de habitação e interesse social, Aurélio Cruz (preso na operação G7), tira do Estado qualquer responsabilidade por sinistro e obriga aos contemplados, toda responsabilidade com a preservação do imóvel. Mas o que os moradores questionam é a qualidade das obras.

“Moramos aqui há pouco mais de um ano, a madeira utilizada na construção de nossas casas apodreceu, não aguentou o primeiro inverno. A quem devemos recorrer?”, questiona dona Francineide da Conceição Alves.

Em nota, a secretaria de habitação afirma ter verificado que “algumas destas residências não recebem qualquer tipo de cuidado por parte de seus moradores, visto que é comum o acúmulo de lixo nos quintais, retirada da boia do reservatório de água, ocasionando além do desperdício, o saturamento/encharcamento do seu terreno e também dos vizinhos, o que acaba prejudicando a madeira das casas e contribuindo para a instabilidade do solo”, diz o documento.

Outra observação feita pelos moradores é que no contrato, não diz que tipo de imóvel foi recebido, se era de madeira ou alvenaria. Ninguém sabe qual foi a empresa que executou as obras. O que se sabe são dos riscos que as famílias beneficiadas passam todos os dias.

“Nosso maior medo é de uma dessas crianças caírem em um buraco ou da casa ir á baixo mesmo, a situação é essa que vocês estão vendo”, disse dona Francineide.

Providências garantidas – Como providências para solucionar os problemas relatados, a SEHAB irá oficiar a empresa que executou as obras que apresentaram problemas, afim de que seja realizada intervenção de forma emergencial, no sentido de identificar possíveis vícios de construção e sua imediata correção.

Destaque Meio

Prefeitura avança com manutenção viária na capital

Publicado

em

Com o objetivo de garantir a manutenção viária, a Prefeitura de Rio Branco intensificou esforços para a recuperação de ruas e avenidas da capital.  Desde o início da semana, a EMURB trabalha com reforço. Vias estruturantes e corredores de ônibus são prioridade. Neste sábado, 20, nove equipes atuaram em diversos pontos da cidade.

No segundo distrito, as frentes de trabalho se concentraram na recuperação de trechos da Rua do Passeio e Ramal Taquari/ Amapá.  Do outro lado da cidade, o foco da ação tapa-buracos foram as Avenidas Ceará, e Getúlio Vargas, Rua Fonte Nova, no Geraldo Fleming, Rua Isaura Parente, Rua 10 de Julho no bairro Placas, Travessa Cabo G. Souza, no Jardim Primavera, além da Rua Rio de Janeiro, no Centro, entorno do Parque Tucumã e Rua José Magalhães no bairro Conquista, que liga o bairro da Paz ao Conquista, passando pelo Horto Florestal.


De acordo com Presidente da Associação de Moradores do bairro Conquista, Edileuza Souza, “a ação veio em ótima hora. Estamos felizes por isso e fazemos questão de acompanhar o trabalho do pessoal da EMURB, que mesmo hoje, num dia de sábado, já estava aqui cedinho para fazer a manutenção das ruas do nosso bairro”.

Durante a execução do serviço, o trabalho foi corrigir o trecho desgastado e recompor o pavimento asfáltico. O prefeito Marcus Alexandre acompanhou o trabalho das equipes. ‘Intensificamos os serviços e vamos continuar assim, fazendo todo esforço para garantir a manutenção dos acessos, cuidando da nossa cidade.

Somente no sábado, 20, a operação tapa-buracos utilizou mais de 150 toneladas de asfalto. Nos próximos 40 dias o investimento da Prefeitura na manutenção viária será de mais de 3 mil toneladas.

Continuar lendo

Destaque 7

Ilderlei Cordeiro deve ter deixado de lado ações de combate à dengue; números de casos aumentaram em 125% em 2017

Publicado

em

Os números indicam que as ações de limpeza de prevenção contra a dengue parece que não foram rigorosamente trabalhadas no ano passado na gestão do prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro (PMDB). Os casos de dengue confirmados em 2016 foram 220, já no ano seguinte os números de casos confirmados chegaram a 496. Se comparado os dois últimos anos, houve um aumento de 125% de casos em 2017.

As notificações em 2016 foram de 1.447 pessoas que apresentaram os sintomas da doença. Em 2017 este número subiu para 1.791 notificações, com 496 confirmações da doença. Mas, segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde, 227 casos estão em investigação para saber se realmente se trata de dengue.

De acordo com as explicações que a coordenadora de vigilância epidemiológica, Marcicleide Oliveira deu a imprensa de Cruzeiro do Sul, os pacientes procuram as unidades de saúde para serem atendidos pelos médicos que notificam ou não os casos, sendo que os resultados são encaminhados para a vigilância epidemiológica. “Recolhemos essas notificações semanalmente e passamos para a coordenação de vigilância entomológica para darem prosseguimento com as ações de controle e combate à dengue”, explicou a coordenadora.

Segundo informações colhidas no site do Ministério da Saúde, em algumas regiões do Brasil as epidemias de dengue acontecem a cada quatro anos. Por isso, é feito uma propaganda intensa para alertar a população que fique atenta ao combate aos criadouros do mosquito transmissor da doença.

Para se ter uma ideia, em 2014, Cruzeiro do Sul passou por uma epidemia de dengue registrando mais de 30 mil casos da doença, com 26 mil confirmações.  Com um esforço intenso e um trabalho focado para resolver a questão a gestão anterior a de Ilderlei Cordeiro reduziu os casas. Mas no primeiro da atual gestão, as ações parece que não foram as mesmas, já que o número de notificações e confirmações ultrapassa em 100% o casos de 2016.

A coordenadora de vigilância disse ainda à imprensa que desde outubro foi observado um crescimento nas notificações por conta do período de chuva e existe toda uma mobilização para que não aconteça uma nova epidemia na cidade. Os bairros em Cruzeiro do Sul com maior número de notificações são João Alves, Cruzeirinho, Telégrafo, Cruzeirão e São José. A população deve procurar as unidades de saúde referência como Posto de Saúde da 25 de Agosto, Unidade de Saúde Jesuíno Lins, Posto de Saúde da Sanacre-João Alves e do Cruzeirinho.

Sintomas da dengue

– Após um período médio de 5 a 6 dias após a picada do mosquito, o paciente tem febre alta, de início abrupto, associada a dor de cabeça, dor retrorbitária (atrás dos olhos), dores musculares e articulares, falta de apetite e fadiga.

– O paciente pode apresentar, ainda, manchas vermelhas na pele, coceira, náuseas, vômitos, diarreia e manifestações hemorrágicas, como sangramento pelo nariz ou gengiva.

– Caso suspeite que esteja com dengue, evite a automedicação e beba bastante água. Faça repouso e mantenha uma alimentação.

Tratamento

Não há tratamento antiviral específico. O manejo adequado dos pacientes depende do reconhecimento precoce dos sinais de gravidade, uso de medicamentos sintomáticos e hidratação oral ou injetável, dependendo do quadro do paciente.

O uso de anti-inflamatórios e salicilatos é contraindicado, pelo risco de sangramento e síndrome de Reye.

Além disso, é importante manter repouso e hidratar-se constantemente.

Continuar lendo

Destaque 6

Será que a BBB acreana vai manter discurso anti – Globo dentro do reality show Big Brother Brasil?

Publicado

em

Mal entrou na casa mais vigiada, BBB 2018, a acreana Greici Damasceno, está causando o maior bafafá. A polêmica gira em torno das preferências partidárias da sister que aparece coladinha em foto com o ex-presidente Lula.

A moça está dando o que falar e já foi citada por vários sites nacionais pela forma que combatia a emissora de televisão, Rede Globo, que segundo ela seria “culpada pela derrubada da ex- presidente Dilma Rousseff e o “sequestro de Lula”.

A sister acreana chama a emissora de golpista em uma publicação na rede social. Na imagem, ela aparece rodeada de militantes petistas da ala feminista segurando um cartaz em que um veículo da Rede Globo aparece tombado por pessoas furiosas com cacetetes na mão e a frase: se é pra tombar, a gente tomba! e tombei!

O posicionamento da acreana tem repercutido e é visto com estranheza, uma vez que ela encabeçava manifestações contra a emissora em virtude de suas preferencias políticas e enaltecendo a sigla petista e suas lideranças. Fica a pergunta: será que a BBB acreana vai manter discurso anti – Globo dentro do reality?

Continuar lendo
Propaganda

Leia também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.