Conecte-se agora

Argentina vence a Bélgica e se classifica para semifinal

Publicado

em

Argentina conquistando a sua terceira Copa do Mundo logo em solo brasileiro após o Brasil já ter visto o Uruguai protagonizar o “Maracanazo” de 1950? Esse temor, que certamente norteia o pensamento de milhões de brasileiros, segue cada vez mais forte: eles estão na semifinal da Copa-2014. Na tarde deste sábado, Messi, Higuaín – que finalmente desencantou – & Cia. derrotaram a Bélgica, por 1 a 0, no Estádio Nacional, em Brasília. Goleadas? Show? Nada disso. A Argentina atual é eficaz. Eficaz o suficiente para encerrar um jejum de títulos que vem desde a Copa América de 1993.

Essa vitória teve sabor especial para os nossos hermanos: foi encerrado um jejum de 24 anos sem vaga na semifinal de uma Copa. Isso lembra algo? A Seleção Brasileira também encerrou um jejum de 24 anos para faturar o tetra, em 1994, nos Estados Unidos. Coincidência ou um sinal divino contando, ainda, com a ajuda do papa Francisco? A Bélgica, com a sua melhor geração em décadas, se despede de um Mundial novamente contra a Argentina, assim como foi em 1986. E sabe qual seleção levou aquela Copa?… a Argentina! Agora, os comandados de Sabella aguardam o vencedor do duelo entre Holanda e Costa Rica, que se enfrentarão a partir das 17h deste sábado, na Arena Fonte Nova.

EFICIÊNCIA ARGENTINA E INOPERÂNCIA BELGA

Um primeiro tempo de uma Argentina superior e uma Bélgica com muita dificuldade para transpor a eficaz marcação idealizada por Alejandro Sabella em Brasília. Sabella que promoveu a entrada de Biglia ao invés de Gago no meio. O volante da Lazio, mais marcador que o jogador do Boca Juniors, fez com que Di María, Messi & Cia. tivessem ainda mais liberdade para envolver a defesa belga. E a Argentina ainda teve o “auxílio” rival para abrir o placar. Kompany, capitão belga, errou na saída de bola, Messi recebeu, serviu Di María e, após desvio em Vertonghen, Higuaín fez o que não ocorria há 11 meses: marcou um gol pela seleção argentina. Finalização precisa e sem chance para Courtois, aos oito minutos.

Courtois não teve como evitar… Higuaín finaliza para abrir o placar em Brasília (Foto: Juan Mabromata/AFP)A Bélgica teria uma verdadeira missão pela frente para buscar o empate: marcar um gol nesta Copa do Mundo ainda no 45 minutos iniciais. Só que os comandados de Marc Wilmots deixaram a desejar. A Bélgica marcava muito atrás, chamando a Argentina, pois tinha um claro objetivo: roubar a bola e partir em contra-ataque. Mas não houve uma chance clara de gol. Ora De Bruyne – responsável por finalização perigosa – errava quando não deveria, ora faltava o “último passe”. Origi, mantido como a referência do ataque, não se criou com Garay e Demichelis.

BÉLGICA TENTA O EMPATE, MAS ARGENTINA CONFIRMA A VITÓRIA

O ritmo imposto pela Argentina caiu após a saída de Di María, aos 33 minutos do primeiro tempo, com suspeita de lesão na coxa direita. Mas na volta do intervalo, os nossos hermanos resolveram buscar o gol com mais ímpeto. A chance até veio, quando Higuaín, desmoralizando Kompany com drible entre as pernas do zagueirão, finalizou no travessão de Courtois, aos nove. Seria um golaço. O segundo do atacante do Napoli.

Era atacar ou atacar para a Bélgica com o passar do tempo. Mesmo sem a organização esperada para uma seleção tão técnica e com jogadores qualificados, Hazard & Cia. decepcionaram. Hazard então… O camisa 10 do Chelsea não conseguiu fazer a diferença. Ele, que se “poupava” para ter gás nos minutos finais dos jogos, foi até substituído por Wilmots. Mas Chadli, assim como Lukaku e Mertens, não elevaram o nível belga. Até houve aquela pressão nos minutos finais, Messi chegou a perder gol diante de Courtois – seu algoz na última temporada europeia –, mas não fez falta. A Argentina se segurou em campo e celebrou a classificação.

Anúncios

Cotidiano

Funai divulga edital de cadastro de reserva para estudantes de nível médio e superior

Publicado

em

A Fundação Nacional do Índio (Funai) publicou nesta quarta-feira (28) edital para cadastro de reserva de estagiários de nível médio e superior em suas unidades espalhadas pelo País. Os candidatos tem de ser estudantes.

As inscrições serão realizadas gratuita e exclusivamente no site da Super Estágios por meio do sítio eletrônico www.superestagios.com.br. Além de outras ajudas, a jornada de 4h diárias e 20h semanais terá direito à bolsa estágio no valor de R$ 787,98 para nível superior e nível médio R$ 486,05.

Para o Acre, o edital informa que o cadastro de reserva estará aberto a técnicos em informática, administração, gestão pública, recursos humanos, secretariado executivo e direito, os quais, se chamados atuarão em unidades de Rio Branco, Cruzeiro do Sul e na Frente de Proteção Etnoambiental Envira.

O estágio visa proporcionar a complementação do ensino e aprendizagem dos alunos vinculados a instituições públicas e privadas, constituindo-se em instrumento de integração em termos de aperfeiçoamento técnico, cultural, científico e de relacionamento humano.

Acesso edital: https://www.in.gov.br/web/dou/-/edital-n-2/dages/2020/seagap/cggp/dages-funai-285421710

Continuar lendo

Cotidiano

No Acre, dois médicos morreram atuando na linha de frente da Covid-19

Publicado

em

Ao longo desta pandemia da Covid-19, 375 médicos morreram em todos os Estados em atuação desde que a doença chegou ao Brasil. Para homenagear esses médicos e médicas, que partiram de forma abrupta, deixando familiares, amigos e pacientes órfãos, o Conselho Federal de Medicina (CFM) criou um memorial virtual que ao mesmo tempo faz uma homenagem a essas trajetórias e dimensiona as perdas causadas pela doença nesse segmento específico.

No Acre, o memorial lembra que foram dois os médicos mortos pela doença.

Vários desses profissionais foram contaminados atuando na linha de frente contra o novo coronavírus. Independentemente de onde houve o contágio, todos cumpriram em vida a nobre função de oferecer cuidados que aliviam o sofrimento e podem levar à cura. Mais do que números, eles eram homens e mulheres que expressaram em cada dia de existência seu amor pela profissão.

O trabalho realizado ao longo dos últimos meses, com base em informações repassadas por conselhos regionais de medicina, sindicatos médicos, sociedades de especialidades, secretarias estaduais e municipais de saúde e publicados pela imprensa, registra esse momento ímpar da história da medicina no Brasil e resgata o elemento humano daqueles que partiram.

No memorial, eles não são tratados como números, mas como donos de trajetórias ímpares, relatando um pouco de suas caminhadas. “Esta é uma homenagem do CFM e dos Conselhos Regionais de Medicina (CRMs) para eternizar àqueles que dedicaram sua vida aos outros. Por trás das máscaras e do equipamento de proteção existiam mais do que grandes médicos, existiam pessoas de uma coragem tão enorme quanto sua vontade de ajudar”, cita a mensagem de abertura.

Continuar lendo

Cotidiano

MP quer agilizar reabertura de escolas no Acre com capacitação e biossegurança

Publicado

em

O Ministério Público fez as contas: já são 32 semanas sem atividades nas escolas do Acre. A situação preocupa ao ponto de o promotor Glauco Oshiro intensificar as conversas com os órgãos de saúde coletiva visando a retomada das aulas presenciais.

O promotor ressalva que é importante o engajamento da comunidade escolar nos preparativos de um ambiente seguro e saudável. “Falar sobre retorno das aulas, não quer dizer que vai haver o retorno, mas sim trabalhar com as condições que essas escolas oferecem”.

“Nós estamos conversando com as vigilâncias, do Município e do Estado, afim de promover uma capacitação das comunidades escolares para preparar um possível retorno, para que as escolas possam trabalham junto à comunidade escolar, trabalhadores, alunos, pais e responsáveis sobre todas as condições de biossegurança e proporcionar um ambiente saudável a todos alunos”, finalizou Glaucio Oshiro.

As escolas particulares também estão recebendo as visitas do MPAC e da Vigilância Sanitária, a atividade nesses estabelecimentos ocorre desde a semana passada e deve se estender até a próxima semana.

Continuar lendo

Cotidiano

Representantes do setor produtivo elogiam ampliação do limite do Simples Nacional

Publicado

em

O presidente do Sistema Fecomércio-Sesc-Senac/AC, Leandro Domingos, e o vice-presidente do Sistema Fecomércio/AC e superintendente do Sebrae no Acre, Marcos Lameira, estiveram na manhã desta terça-feira, 27, no anúncio proferido pelo Governo do Estado quanto à adesão ao limite de R$ 3,6 milhões do Simples Nacional e o aumento do parcelamento em até 60 meses para todas as empresas a partir de janeiro de 2021. Com a mudança, aproximadamente 37,2 mil empreendimentos acreanos serão beneficiados.

Atualmente, o valor do sublimite estadual do simples nacional é de R$ 1,8 milhões e, com a medida, fim do sublimite, microempresas e empresas de pequeno porte terão a oportunidade de aumentar o fluxo de caixa. A estimativa é que a medida traga estímulos aos investimentos empresariais, além de geração de mais empregos no Acre.

De acordo com o presidente do Sistema Fecomércio/AC, Leandro Domingos, entende-se que com o aumento da faixa de faturamento exista um diferencial positivo na maneira em como são pensadas as políticas públicas. “A Federação do Comércio continua com seu esforço na defesa de todo o comércio de Bens, Serviços e Turismo, na busca constante de sua proteção e desenvolvimento, ao mesmo tempo em que agradece ao governador Gladson Cameli pela sensibilidade dedicada ao desenvolvimento do setor produtivo acreano”, disse.

O vice-presidente do Sistema Fecomércio/AC e superintendente do Sebrae no Acre, Marcos Lameira, afirmou que a data é muito feliz para todos os empresários. “Esta é a possibilidade que as empresas têm de crescer e não ter qualquer pensamento de ilegalidade. Não existirá prejuízo por parte do governo do Estado. É preciso buscar cada vez mais que aqueles que estão na informalidade se formalizem”, explicou.

Segundo o governador do Acre, Gladson Cameli, a ideia de desburocratizar ajuda e muito na retomada do setor produtivo no Estado. “Queremos gerar emprego e renda, melhorar a economia e fazer com que haja fluxo no caixa”, explicou.

O Simples Nacional é um regime compartilhado de arrecadação, cobrança e fiscalização de tributos aplicáveis às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, previsto na lei complementar nº 123, de 14 de dezembro de 2006. Abrange a participação de todos os entes federados (União, estados, Distrito Federal e municípios).

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas