Conecte-se agora

Aliança por um Acre Melhor divulga perfil de candidatos da chapa majoritária

Publicado

em

Está quase tudo pronto para o grande duelo entre as três chapas que disputam o comando do governo do Acre, nas eleições deste ano. Depois de Tião Bocalom (DEM) definir o seu time, homologando sua chapa em convenção, nesta sexta-feira (27) é a vez das coligações Frente Popular do Acre, de Sebastião Viana (PT) e Aliança por um Acre Melhor, de Márcio Bittar (PSDB) oficializar a escalação de seus times para disputa eleitoral deste ano.

A aliança, coligação partidária composta por 11 legendas, é a maior união de partidos de oposição formada nos últimos 16 anos. Dos seis maiores partidos do Congresso Nacional, cinco estão no grupo. São eles: PMDB, PSDB, PP, PSD e PR; ainda compõem a coligação o PSC, Solidariedade, PTC, PRTB, PTdoB e o PPS. Esta uniãodos partidos é resultado daquilo que a sociedade tem pedido a cada eleição aos líderes da oposição: a unidade para assegurar uma alternância de poder capaz de realizar uma transição segura para um Acre melhor. Para que o eleitor tenha esta confiança, a aliançaescolheu, de forma unânime, seus candidatos majoritários nesta eleição 2014. Para o governo foi definido o nome do primeiro-secretário da Câmara dos Deputados, o deputado federal Márcio Bittar (PSDB). A disputa pelo governo tinha ainda como postulantes o senador Sérgio Petecão (PSD) e o prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales (PMDB). Mas a partir dos resultados das pesquisas e em busca da união, ambos retiraram seus nomes. Bittar terá como candidata a vice-governadora a deputa estadual Antonia Sales (PMDB). Já para o senado está definido o deputado federal Gladson Cameli (PP), que vai para a disputa após dois sucessivos e bem avaliados mandatos na Câmara.

A seguir, o perfil dos três candidatos:

MÁRCIO MIGUEL BITTAR, 51 anos, nascido em Franca (SP)

Bittar_45Marcio Miguel Bittar nasceu em Franca, cidade do interior paulista, em 28 de junho de 1963. Ele é casado com Marcia Espíndola Bittar, com quem tem três filhos: Júlia, João Paulo, Paula e Pedro Márcio Bittar. É deputado federal em seu segundo mandato (não sucessivo) e hoje ocupa o segundo cargo mais importante dentro do Congresso Nacional: a primeira-secretaria da Câmara. A função é conhecida como “prefeito da Câmara” por tratar do correto funcionamento da Casa e executar um Orçamento anual de mais de R$ 5 bilhões.

Vindo para o Acre ainda na década de 1970, construiu sua vida no município de Sena Madureira, onde sua família investia na produção rural. Sua entrada na política se deu ainda na juventude, quando participava dos movimentos estudantis em Mato Grosso do Sul, onde morou para completar os estudos.

Sua carreira pública começou na década de 1990, quando foi eleito deputado estadual no ACRE. Durante sua passagem pela Assembleia Legislativa do Acre (ALEAC), entre 1995 e 1999, se destacou como autor de projetos importantes. Em destaque estava o fim do pagamento de pensão para ex-governador. O projeto foi sancionado pelo então governador Orleir Cameli. O benefício, contudo, voltou durante o governo do PT.

Outro projeto estava o fim do voto secreto na ALEAC, oque contribuiu para uma maior transparência no exercício da atividade parlamentar. Esta atuação lhe rendeu aprovação popular e um mandato na Câmara dos Deputados entre 1999 e 2002. Em 2006 concorreu pela primeira vez ao governo, ficando em segundo lugar. Quatro anos depois foi eleito deputado federal com a maior votação já recebida para o cargo. Márcio Bittar é graduado em História pela Faculdade Claretiano, de Brasília (DF).

ANTONIA ROJAS SALES, 58 anos, nascida em Pucallpa, no Peru

sales_15A deputada estadual Antonia Sales (PMDB) tem a sua trajetória de vida como a de milhares de pessoas que deixaram sua terra natal para serem acreanas por opção. Nasceu em 13 de junho de 1956, no vilarejo de Masiseia, no Estado peruano de Pucallpa, na fronteira com o Acre. Veio para o Brasil acompanhada do pai, em 1977, em visita ao Seringal Grajaú, em Cruzeiro do Sul. Lá, teve que ficar quando o pai precisou fazer um regresso de emergência para o Peru ao ser informado sobre o estado delicado de saúde de uma outra filha.

Prometendo voltar em poucos dias para lhe buscar, o pai de Antonia retornou quase um ano depois. Foi neste período que ela conheceu o jovem Vagner Sales, como quem veio a se casar e ter seus três filhos: Fagner, Jéssica e Emerson. Vocacionado para a política, Vagner Sales começou sua trajetória como vereador de Cruzeiro do Sul ainda no Movimento Democrático Brasileiro (MDB), o único partido de oposição autorizado a funcionar no regime militar (1964-1985).

Depois da Câmara Municipal foi para a Assembleia Legislativa do Acre (ALEAC). Após alguns mandatos, se afastou do cargo e trabalhou para eleger a mulher Antônia Sales, que está em seu terceiro mandato. Vagner Sales é hoje prefeito de Cruzeiro do Sul em seu segundo mandato e sendo o mais bem avaliado entre os 22 gestores municipais.

Nestes 12 anos como deputada, Antonia tem atuado como uma das principais vozes de oposição ao governo do PT, denunciando e fiscalizando as ações do Executivo. Sua atuação a gabaritou para ser uma grande liderança no Vale do Juruá. Antonia Sales é graduada em Administração pela Faculdade de Desenvolvimento Sustentável de Cruzeiro do Sul (Ieval).

GLADSON DE LIMA CAMELI, 36 anos, nascido em Cruzeiro do Sul (AC)

cameli_11Gladson de Lima Cameli é engenheiro civil e nasceu em 26 de março de 1978. Foi eleito deputado federal para o segundo mandato consecutivo em 2010 representando o Acre. Casado com Ana Paula Correia Cameli, é pai de Guilherme Correia Cameli. Sua primeira eleição foi em 2006, ainda quando tinha 27 anos. A juventude, porém, não foi empecilho para se tornar um dos parlamentares mais atuantes do Congresso nacional.

Sobrinho do ex-governador Orleir Cameli (1995-1999), que, entre outras obras, iniciou a ligação terrestre entre Rio Branco e Cruzeiro do Sul. Durante seus quase oito anos na Câmara dos Deputados, foi eleito por sites especializados como um dos mais atuantes do seu Estado, figurando como o campeão em liberação de emendas e indicações para todas as cidades acreanas.

Tem atuação voltada para os setores de infraestrutura, econômico, educação e produção agrícola. Hoje exerce a vice-presidência da Comissão de Minas e Energia, já tendo ocupado outros cargos de destaque como a presidência da Comissão da Amazônia, e integrar a CPI do Tráfico de Pessoas; é relator do projeto que regulamenta a Zona de Processamento de Exportação (ZPE) em todo o Brasil.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas