Conecte-se agora

Deputado estadual quer a proibição de comercialização e o uso de produtos que contenham amianto ou asbesto no Acre

Publicado

em

Um projeto que proíbe a importação, transporte, armazenamento, industrialização, comercialização e o uso de produtos que contenham amianto, asbesto ou minerais que contenham amianto ou asbesto em sua composição foi apresentado na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac).

O autor da matéria é o deputado Jamyl Asfury (PEN), que considera o amianto um problema seríssimo à saúde, principalmente dos trabalhadores que têm contato direto com materiais que contenham a substância química. “Precisamos os obstáculos da indústria e proibir a entrada do produto no Acre”, diz Asfury.

Se o projeto for aprovado na Aleac e sancionado pelo governador Sebastião Viana (PT), os comerciante terão seis meses para importar e transportar o amianto; um ano para industrialização, armazenamento e comercialização; seis meses para comercialização atacadista e seis meses para uso.

“A exposição ao amianto está relacionada à ocorrência de diversas patologias. Não foram identificados níveis seguros pata a exposição. É uma substância que causa o câncer e asbestose, doença conhecida como pulmão de pedra, que tem causado a morte de trabalhadores”, enfatiza Asfury.

Jamyl

O parlamentar informa que teve acesso a casos de asbestose no Acre. “Conheci uma pessoa que é obrigada a andar com uma bala de oxigênio. Este trabalhador não tem esperança de cura, já que a exposição ao amianto provocou a fibrose e a perda de elasticidade de seu pulmão”, destaca Jamyl Asfury.

O deputado destaque que resolveu pesquisar sobre as doenças provocadas pelos amianto. “É assustador. O trabalhador não sabe manusear ou cortar telhas de amianto, ele está se expondo ao risco de contrair asbestose, câncer de pulmão, câncer de laringe e mesotelioma, entre outras doenças”, afirma Asfury.

Jamyl Asfury justifica que o objetivo principal da apresentação de seu projeto de lei é afastar o risco de contaminação dos trabalhadores da construção civil pelo amianto. “Nossos trabalhadores precisam de uma lei que os afaste do perigo do contato com esta perigosa substância”, finaliza.

Anúncios

Cotidiano

Governo parabeniza Sena Madureira lembrando investimentos de Gladson no município

Publicado

em

Nesta sexta-feira, 25, a terceira maior cidade do Acre, comemora 116 anos de história. Com uma população estimada em 46.511 pessoas, Sena Madureira só perde em quantidade de habitantes para Rio Branco e Cruzeiro do Sul.

Foi fundada pelo general Silveira de Meneses, que chegou no dia 25 de setembro de 1904 às terras do Seringal Santa Fé, às margens do Rio Iaco, onde fundou Sena Madureira. O nome da cidade é uma homenagem ao coronel do Exército Brasileiro Antônio Sena Madureira, que participou da Guerra do Paraguai.

O governador Gladson Cameli, por meio de um vídeo, parabenizou a população de Sena Madureira, lembrando ações que estão sendo realizadas pelo seu governo como a ponte do 2º Distrito e a reforma do Hospital João Câncio Fernandes.

Veja o vídeo:

Continuar lendo

Cotidiano

“Saudades né, minha filha?”: retorno de shows ao vivo terá roda de samba na capital

Publicado

em

Após a liberação do funcionamento de restaurantes e bares no Acre, o samba é um dos ritmos que marcam a retomada da música ao vivo nesses estabelecimentos. O sambista Bruno Damasceno segue com seu projeto ´Samba no Seringal´ com o tema “saudades né, minha filha? Voltamos!” neste domingo (27) a partir das 17 horas no Seringal Beer.

Os shows devem ocorrer ainda com percentual de 50% da capacidade total do estabelecimento que sedia o evento. O coordenador do grupo de enfrentamento à Covid-19 em Rio Branco, Osvaldo Leal, disse que as regras serão monitoradas.

A volta dos shows musicais ao vivo é uma decisão recente do Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19, tomada na última quarta-feira, dia 23. O retorno da música ao vivo em bares e restaurantes foi publicado no Diário Oficial desta quinta-feira, 24. O documento autoriza no máximo seis músicos por apresentação, além de estabelecer o limite de horário das atividades até às 22 horas.

De acordo com o protocolo elaborado pelo Estado, o volume de som deve ser reduzido em 20% do total de decibéis permitidos, conforme licenciamento ambiental. Também fica proibido o uso de instrumentos de sopro, além do distanciamento mínimo de quatro metros entre cantor, grupo musical e os clientes.

Ficam os estabelecimentos responsáveis ainda por ajustar a área restrita que acomodará o grupo musical e, também, pela fiscalização do cumprimento. “Estamos com muita saudade e esperando todos vocês. Lógico, cumpriremos todas as normas de segurança, mas estamos ansiosos demais”, diz Bruno.

Continuar lendo

Cotidiano

Renovação automática de alvarás sanitários é elogiada por empresários do Acre

Publicado

em

Após divulgação no Diário Oficial do Estado dessa quinta-feira, 24, comerciantes acreanos não precisarão renovar alvarás sanitários e de prevenção e proteção contra incêndios, além de alvarás expedidos pelo Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (IDAF) até o dia 31 de dezembro de 2020. Para o Sistema Fecomércio-Sesc-Senac/AC, esta é uma boa notícia às empresas que dependem desses documentos para darem continuidade aos seus negócios.

Os empresários que dependiam da renovação dos alvarás de prevenção contra incêndios, aqueles expedidos pelo órgão de vigilância sanitária do Estado e os de funcionamento emitidos pelo IDAF e, estavam vigentes em 20 de março deste ano, ficam renovados automaticamente até o final do ano. A Fecomércio afirma que esta é uma boa notícia para aquelas empresas que dependem de tais alvarás para darem continuidade em seus negócios, como: bares, restaurantes, salões de eventos, açougues, supermercados e mercantis que manipulam produtos animais entre outros.

Ainda segundo Garó, o momento tem sido flexível quanto às necessidades empresariais por conta da pandemia do novo coronavírus. “Permitindo seu funcionamento mesmo com os alvarás vencidos, prorrogando seus vencimentos, o que garante a geração de emprego, a manutenção dos existentes e a geração de renda para os trabalhadores”, finalizou.

O decreto faz parte da política de ações de enfrentamento da emergência de saúde pública decorrente da pandemia. De acordo com o decreto, “os Alvarás de Prevenção e Proteção Contra Incêndios (APPCI), alvarás sanitários expedidos pelo órgão de Vigilância Sanitária da Secretaria de Estado de Saúde, assim como os alvarás de funcionamento emitidos pelo Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal – IDAF, vigentes na data de 20 de março de 2020, consideram-se renovados automaticamente até 31 de dezembro de 2020, dispensada, para tanto, a emissão de novo documento de Alvará, devendo ser mantidas em plenas condições de funcionamento e manutenção todas as medidas de segurança contra incêndio e de proteção sanitária já exigida”, afirma Egidio Garó, assessor da Fecomércio.

Continuar lendo

Acre

Márcio Oliveira deixa Casa Civil e Rigaud se torna supersecretário

Publicado

em

A prefeita Socorro Neri (PSB) já tem seu coordenador para a campanha eleitoral em busca da reeleição. Trata-se de Márcio Oliveira, secretário da Casa Civil e que também respondia pela secretaria de Gestão Administrativa e Tecnologia da Informação (SEGATI). Ele foi exonerado na edição do Diário Oficial desta sexta-feira, 25.

Oliveira se juntará a ao ex-deputado federal César Messias a ao ex-deputado Ney Amorim que ajudam a coordenar a campanha do PSB.

No lugar de Oliveira, Socorro deu total poderes a Edson Rigaud, que já comanda a Secretaria de Infraestrutura e agora acumulará a função de chefe da Casa Civil, tornando-se uma espécie de supersecretário.

Com a vaga de secretário da Segati aberta, a prefeita nomeou Josué da Silva Santos.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas