Conecte-se agora

Com gols no início e no fim, EUA vencem a seleção de Gana

Publicado

em

Os Estados Unidos fizeram o gol mais rápido da Copa do Mundo nesta segunda-feira, e quase se prejudicaram com isso. Após balançar as redes com Dempsey, aos 28 segundos de jogo, a equipe norte-americana recuou, cedeu o empate e só foi garantir a vitória por 2 a 1 sobre Gana aos 41 minutos do segundo tempo, em jogo válido pelo grupo F.

O sucesso na estreia acaba com uma freguesia dos EUA. O país perdeu por 2 a 1 para o time africano nos dois últimos Mundiais – pela fase de grupos em 2006 e na prorrogação das oitavas de final em 2010. A vingança ocorreu em Natal nesta noite pelo mesmo placar.

Resultado que foi fruto do sucesso do rápido início de jogo norte-americano, culminando no belo gol de Dempsey. Gana, então, pressionou e alcançou o empate em outra bonita jogada, na qual Gyan ajeitou de calcanhar para André Ayew marcar já aos 37 minutos da etapa final. Quatro minutos depois, porém, Brooks, que só entrou no intervalo, aproveitou cobrança de escanteio para garantir três pontos com uma cabeçada firme.

Com três pontos, os EUA realizam confronto decisivo em Manaus, às 18 horas (de Brasília) de domingo contra Portugal – se vencerem, os norte-americanos já eliminam os lusitanos e encaminham vaga nas oitavas de final. Já Gana precisa surpreender a Alemanha às 16 horas de sábado, em Fortaleza, para ter boas chances de seguir no Mundial.

EUA

O jogo – Os Estados Unidos foram perfeitos em sua estratégia de acelerar o ritmo para sair na frente do placar. Antes mesmo que o posicionamento dos jogadores estivesse realmente definido, os norte-americanos balançaram as redes. Dempsey só precisou de 28 segundos para abrir o marcador.

Principal armador do time, o meia recebeu a bola em cobrança de lateral de Beasley e logo devolveu para o colega, que rolou para Jones. Em rápida troca de passes, o jogador tocou para Dempsey entrar na área em velocidade, passar por Boye e, na frente do goleiro Kwarasey, bater no canto esquerdo antes da chegada de três marcadores.

O técnico Jurge Klinsmann vibrava com o cumprimento com completa eficiência de sua estratégia. Durante dez minutos, os EUA mantiveram o ritmo atacando com cinco ou seis jogadores e acuando os africanos que, assustados, tinham sete atletas da intermediária para trás, sem entender como deixar de ser encurralado.

Até que o trio da frente resolveu se impor na raça para dificultar a saída de bola norte-americana e acabaram estimulando os colegas, que adiantaram a marcação e fecharam os espaços que os rivais tinham para transitar no meio-campo, bloqueando a ligeira troca de passes que levava perigo.

Quando Gana conseguiu respirar, equilibrou o confronto e passou a explorar a velocidade, principalmente, de Gyan como opção. A torcida presente na Arena das Dunas fez questão de incentivar o último país africano eliminado na última Copa do Mundo. Do outro lado, porém, os comandados de Klinsmann conseguiam chegar pelas laterais para levar perigo.

A administração do jogo como o técnico alemão desejava, porém, sofreu um baque em sua estratégia. O atacante Altidore, responsável por alternar posições e que dava trabalho à pouco confiável zaga ganesa, sentiu lesão muscular e precisou ser substituído por Johansson, aos 24 minutos. Sem a mesma movimentação com qualidade na frente, os EUA perderam a tranquilidade que tinham.

Gana percebeu a quebra de confiança dos rivais e se impôs, abusando da velocidade pelas pontas. Assim, Muntari quase fez Besler marcar gol contra e Atsu chegou de trás finalizando rente ao travessão de Howard, que precisou se esticar para evitar que Gyan empatasse. As três jogadas ocorreram entre os 27 e os 32 minutos, mostrando a blitz africana em Natal.

Os norte-americanos ainda sofreram outro baque quando Boye acertou o pé no nariz de Dempsey durante disputa pelo alto e só não tirou o principal jogador adversário de campo porque algodões contiveram o sangramento. Mas os ganeses não estavam dispostos a tirar o pé para buscar o empate, como mostrou Muntari ao trocar coices com Jones nos acréscimos do primeiro tempo.

No intervalo, Klinsmann teve que mexer em sua defesa porque Besler também se machucou, sendo trocado por Brooks. E Gana nem deu tempo para que o novato se ajustasse no esquema. Os africanos se tornaram presente frequente no campo adversário, tocando a bola com a rapidez que desejavam e impondo forte ritmo para somar ponto no Rio Grande do Norte.

Entre os 10 e os 13 minutos do segundo tempo, Muntari bateu rente à trave e Gyan, em duas cabeçadas, colocou a bola próxima ao travessão e, depois, parou em Howard. Sentindo que poderia crescer, o técnico de Gana resolveu colocar em campo Kevin-Prince Boateng, levantando a torcida que estava a favor dos africanos, feliz por ver um dos mais conhecidos atletas do time em campo.

Gana ganhou movimentação e continuou levando perigo para Howard. Os EUA, com Dempsey longe da bola desde que machucou o nariz, tinha aparições cada vez mais raras no ataque e Klinsmann, então, ordenou a todos que ficassem atrás do meio-campo para garantir os três pontos.

Os africanos, no entanto, tinham confiança para superar a quebra de confiança norte-americana. Aos 37, isso ficou claro na ajeitada de calcanhar de Gyan, dentro da área, para André Ayew bater com três dedos, impondo efeito na bola que a tirou do alcance de Howard.

Os EUA, contudo, têm a eficiência como arma. Assim, em uma rara aparição no ataque, definiu a vitória em cobrança de escanteio na qual Brooks, que só entrou em campo porque Besler se machucou, completou com cabeçada certeira, tornando todo o esforço africano inútil na busca por algum ponto em Natal nesta noite.

Anúncios

Destaques Esporte

Vasco e Plácido empatam sem gols na Arena da Floresta

Publicado

em

Num jogo de poucas emoções e sem gols, Vasco da Gama e Plácido de Castro empataram neste sábado (27), na Arena da Floresta. O confronto foi válido pela segunda rodada do Campeonato Acreano 2016.

Os goleiros André (Vasco) e Robson (Plácido) foram os responsáveis pelo grito de gol guardado, pois ambos tiveram atuações de destaque.

Com o empate, o Plácido de Castro chegou a vice-liderança, com quatro pontos ganhos, dois a menos que o líder Atlético Acreano. Por outro lado, o Vasco da Gama, com o ponto conquistado, assumiu a quinta posição na tabela de classificação.

Próximos jogos

As duas equipes retornam a campo no próximo domingo (6). O Plácido enfrenta o Andirá, às 16h.  Em seguida, às 18h, o Vasco-AC terá pela frente o Galvez. Os dois jogos serão disputados no estádio Arena da Floresta.

 

Continuar lendo

Destaques Esporte

Mirando a ponta da tabela, Galvez pega o Andirá

Publicado

em

Na briga pela liderança do Campeonato Acreano 2016, o Galvez retorna a campo na tarde de hoje, às 16h, para medir forças contra o Andirá EC. O técnico Paulo Roberto deve fazer três medicações na equipe que estreou com vitória frente ao Alto Acre por 2 a 0. O zagueiro Reginaldo Júnior pode ceder lugar para o estreante Victor Hugo, enquanto volante Araújo Goiano ganha uma chance entre os titulares na vaga de Thiago. Outra mudança planejada será a saída do meia Zagalo para a entrada do rápido Léo. O meia Douglas, recuperado de forte gripe, participou do coletivo-apronto da última sexta-feira (26) e pode ficar como opção do técnico Paulo Roberto Oliveira.
 
A boa novidade no clube no coletivo-apronto foi a presença do volante Kássio na equipe reservas, após um bom tempo no departamento médico. Porém, o jogador deve seguir fora da equipe para o compromisso da tarde de hoje.
 
 Para o confronto contra o Morcego, o Imperador não poderá contar com o atacante Renan Plácido, que sofreu uma lesão muscular durante a semana e faz tratamento médico para voltar aos treinos. O provável time do Imperador para enfrentar o Morcego será o seguinte: Máximo, Layo, Victor Hugo, Gato, Antônio Marcos; Araújo Goiano, Wilson, Olliver (Douglas), Léo, Careca; Tonho Cabañas.
Continuar lendo

Destaques Esporte

Testinha deve desfalcar o Rio Branco contra a Amax

Publicado

em

Na busca da segunda vitória consecutiva no início do Campeonato Acreano 2016, o Rio Branco tem compromisso agendado para a tarde de hoje, às 16h, no estádio Álvaro Felício Abrahão, em Xapuri, a 188 km da capital, contra a Amax. O maestro alvirrubro Testinha continua sendo dúvida para a partida e a expectativa é que seja poupado do compromisso.

No meio da semana e até véspera do confronto contra o Azulão xapuriense, o meia foi poupado das atividades, mas irá seguir com a delegação alvirrubra para a cidade de Xapuri. De acordo com fisioterapeuta do Estrelão, Leandro Brasil, a decisão da participação do meia na partida da tarde de hoje será da comissão técnica.

Mesmo querendo contar com o meia para o segundo compromisso do clube na disputa do estadual, o técnico João Carlos Cavalo vai avaliar as condições do gramado do estádio Álvaro Felício Abrahão, assim evitando que a recuperação total do atacante seja prejudicada.

Nas próximas cinco semanas, o Rio Branco terá cinco compromissos pelo estadual e outros dois pela Copa Verde. Com isso, a comissão técnica estuda a possibilidade de não arriscar na escalação do meia, mas sim poupá-lo para outros jogos mais importantes da temporada.

Caso o maestro Testinha seja vetado para o compromisso de hoje, Cavalo deverá optar pela escalação de Wagner Libano. Outra novidade na equipe estrelada para o confronto contra o Azulão xapuriense será a estreia do lateral esquerdo Cristian, após situação regularizada na Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O provável time estrelado para hoje será: Fernando Pompéu; Ley, Tiago Índio, Cácio e Cristian; Roberto Dinamite, Tárta, Wagner Libano e Neném; Romarinho e Lucas Goiano.

 
Continuar lendo

Destaques Esporte

Blog aponta Rei Artur como o maior ídolo do Clube do Remo

Publicado

em

O atacante acreano Artur, 46 anos, popularmente conhecido pela torcida azulina como Rei Artur, foi eleito na enquete promovida pelo blog campeão como o maior ídolo da história do Clube do Remo. O acreano recebeu 82 votos (33.47%), posicionando-se à frente de outros nove jogadores de grande relevância na vida do clube. O gigante Alcino foi o segundo colocado, com 77 votos (31.43%) dos votos. O “azougue” Mesquita recebeu 25 votos (10.2%), ficando em terceiro lugar. Bira, grande artilheiro do clube, é o 4º, com 19 votos (7.75%).

Agnaldo, que hoje integra a comissão técnica do Leão, foi o quinto colocado, com 15 votos (6.12%). Ageu Sabiá é o sexto mais votado, com 11 votos (4.49%). Amoroso, ídolo nos anos 60, foi lembrado com 5 votos (2.04%). O goleiro Dico teve também 5 votos (2,04%). Gian vem a seguir com 3 menções (1.22%), mesma votação recebida pelo artilheiro Dadinho. Ao todo, 245 internautas participaram da enquete, realizada entre 13 e 21 de fevereiro.

Hoje, o ex-jogador residente em Rio Branco, onde além de funcionário da Secretária de Esporte e convidado especial da TV Gazeta (Record) para comentar os jogos do Campeonato Acreano. No ano passado, Artur de Oliveira, após começa o ano dirigindo o Vasco da Gama-AC, levou o Galvez ao vice-campeonato estadual.

 

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas