Conecte-se agora

“A Dilma é mãe dos mensaleiros do PT e dos ladrões da Petrobras não dos Soldados da Borracha”

Publicado

em

O deputado Major Rocha (PSDB) propôs na manhã desta terça-feira (27), uma homenagem ao ex-senador Aluízio Bezerra (PMDB), que de acordo com ele, é o verdadeiro responsável pela conquista dos dois salários mínimos de pensão recebidos pelos Soldados da Borracha. O tucano criticou ainda o uso dos idosos por políticos “que ganharam três eleições enganando os velhinhos”.

“Estes brasileiros não tiveram reconhecimento na nação. Sequer salários tinham, contribuíram com a construção do Estado do Acre. O ex-senador Aluízio Bezzerra, esse sim, lutou pelos Soldados da Borracha. Foi Aluízio Bezerra que conseguiu o mínimo de reconhecimento, com uma aposentadoria de dois salários mínimos. Esta foi a primeira grande vitória dos seringueiros”, diz Rocha.

Segundo o parlamentar tucano, graças ao empenho e a dedicação do ex-senador, “os combatentes da floresta ganharam reconhecimento. Durante mais de 12 anos, enganaram os velhinhos. Prometeram que eles teriam um pensão justa, ganharam três eleições, mas tudo era mentira. “A Dilma é mãe dos mensaleiros do PT e dos ladrões da Petrobras não dos Soldados da Borracha”.

Para Rocha, os Soldados da Borracha teriam sido usados como “massa de manobra na mãos destes políticos mal infecionados”. Os deputado da base de governo retrucaram o tucano e afirmaram que ele se equivocou. “Toda homenagem é pouca, mas as críticas são injustas. Não fazem e ainda criticam quem faz”, disse Pereira ao defender Dilma Rousseff.

O comunista Eduardo Farias disse que Rocha estaria querendo atingir a deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB). “Pegaram um senhor de 96 anos, um único que não reconheceu, para falar de Perpétua e atingi-la aqui no Acre. O que fez Fernando Henrique? Nada, absolutamente nada. A presidenta Dilma foi a única que teve a sensibilidade. Se não foram os 7 salários foi com os R$ 25 mil”.

Farias destaca ainda que Perpétua teria o reconhecimento dos mais de sete mil soldados da borracha, que autorizaram em assembleia, o fechamento do acordo com a presidente. “Estes políticos não têm argumentos e não foram éticos usam um ancião para atingir Perpétua. Isso tem um nome: chama-se covardia. Deputado vá às rua, vá discutir quem é Perpétua. Não venha com subterfugio e Covardia. Não venham defende seu senadorzinho”.

Propaganda

Destaque 6

Bairros de Brasileia e Epitaciolândia estão sem energia há mais de duas horas

Publicado

em

Se a grande reclamação na capital acreana é o preço que o consumidor tem que pagar todos mês pela energia elétrica que consome, no interior, além do preço alto, a falta constante de energia é motivo de muita reclamação.

No Alto Acre, nos municípios de Brasileia e Epitaciolândia a quinta-feira, 26, a situação está difícil para parte da população que não tem energia há mais de duas horas e meia. Em Brasileia, o apagão atinge quase toda cidade.

Até agora, nenhuma explicação foi dada para a falta de energia, mas acredita-se que seja algo pontual nos dois municípios, já que nos outros municípios que são abastecidos pelo mesmo sistema do linhão de transmissão não houve relato da falta de energia.

Continuar lendo

Cidades

Jéssica Sales solicita investimentos no setor produtivo durante audiência com Ministra

Publicado

em

Com o objetivo de tratar sobre investimentos para o fortalecimento da agricultura, a deputada Jéssica Sales (MDB) se reuniu nesta quinta-feira (25), com a Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina.

A parlamentar visita com frequência as comunidades rurais, principalmente as de difícil acesso e conhece de perto a realidade dos produtores acreanos.

Durante o encontro, ocorrido no Ministério da Agricultura, foi discutido o planejamento e as ações do ministério para a promoção de investimentos no agronegócio, na agricultura familiar no Estado do Acre.

Não diferente de outras áreas do governo federal, o Ministério da Agricultura também sofreu cortes orçamentários pelo contingenciamento, referente ao ano de 2019, mesmo assim, Jéssica esclareceu à ministra de que não poderia deixar de apresentar a situação dos produtores acreanos que são vítimas das dificuldades de escoamento em virtude das características geográficas diferenciadas no Estado do Acre, onde a navegabilidade ou acesso via ramais, apresentam inúmeros obstáculos.

A produção agrícola, ainda assim, segue em ascensão no Acre, a exemplo da soja, cujo primeiros frutos dessa atividade econômica foram conferidas de perto e comprovada pela Ministra quando visitou o Estado em fevereiro deste ano. Também pode conhecer a implantação da cultura de café e da pimenta do reino, além de tantos outros cultivos que aquecem a economia dos municípios pelas mãos dos pequenos produtores. Essas culturas garantem o sustento de centenas de famílias acreanas.

“São muitas as demandas que chegam da área da agricultura e vão desde equipamentos a insumos, todas muito importantes para impulsionar a produção. Mesmo ciente das dificuldades de gestão orçamentária, não hesitei em pedir recursos para investimentos no meu Estado, pois faço a política de perto, de andar bastante nos municípios, por isso, sei bem das dificuldades enfrentadas”, disse Jéssica.

A Ministra Tereza Cristina, depois o apelo da parlamentar acreana se comprometeu em atender e priorizar as solicitações para a fomentação da agricultura no Acre.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.