Conecte-se agora

Um quadro “quase” completo para a disputa ao Governo do Acre

Publicado

em

Não é preciso ser nenhum analista político para antever quem serão os candidatos ao Governo em 2014. Com a decisão do deputado federal Henrique Afonso (PV) de compor com Bocalom (DEM) duas questões foram resolvidas. Se já estava irredutível na sua intenção de disputar o Governo, Bocalom ganhou um reforço e, agora, vai para o embate de qualquer jeito. Isso poderá tirar da disputa o senador Petecão (PSD), que ficou isolado no processo. Na Aliança, a escolha ficará entre o deputado federal Márcio Bittar (PSDB) e o prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales (PMDB). Acredito numa chapa com os dois, um como candidato ao Governo e outro como vice. Nesse caso, a ordem dos fatores não vai importar. E, finalmente, o governador Tião Viana (PT) que naturalmente vai para a reeleição. Portanto, deverão ser três candidatos de partidos grandes e mais alguns de “nanicos” que devem surgir por aí. Acredito, que a eleição deverá ser em dois turnos. E a vitória será do grupo político que souber trabalhar melhor os “detalhes” de uma eleição como tem sido no Acre nos últimos anos.

Me diga com quem andas…
A grande artificie das decisões do PV foi a sua presidente Shirley Torres. Agora, quero ver como vai ser a sua convivência com a turma do Bocalom (DEM). Shirley vai articular a campanha acompanhada de Normando Sales (DEM), Paulo Ximenes (DEM) e Frank Lima (DEM).

Os caminhos do Petecão…
Conversei com o senador Petecão sobre as suas perspectivas para as eleições. Ele falou que tem três alternativas. A primeira manter a sua candidatura ao Governo, a segunda compor com o PMDB e a Aliança e, a terceira, seguir o conselho da presidente do PV, Shirley Torres de virar um “militante” do Bocalom (DEM), “se quiser…”

Ironias à parte
Petecão soltou os cachorros pra cima do seu ex-aliado Bocalom: “Estava convencendo ele a seguir com a gente para não ficar mais uma vez sem mandato. Ele que não conte comigo. Eu achava que o Bocalom iria retroceder, mas quem sabe isso ainda aconteça mais a frente quando reconhecer o seu erro,” disse o senador.

Preparando o cenário
Enquanto não decide o rumo que vai tomar, Petecão trará o seu marqueteiro a Rio Branco na próxima sexta, dia 7, para uma palestra. Roberto Azambuja, vem falar sobre política e eleições a convite do seu “futuro” cliente Petecão (PSD).

Tranquilidade
O pré-candidato ao Governo Márcio Bittar (PSDB) gostou do posicionamento do PMDB. Encara com tranquilidade a consulta popular para ver quem será o cabeça de chapa da Aliança, ele ou Vagner Sales (PMDB).

Alívio geral
Foram muitas as tensões geradas por Henrique Afonso (PV) e a sua fiel escudeira Shirley Torres no período que estiveram com a Aliança. Márcio e Vagner respiram aliviados pela saída do Verde do grupo. “Ainda bem que a solução veio antes da campanha. Imagine se essas ‘confusões” acontecessem durante a disputa?” indagam.

Qual é a tua mesma?
Henrique vai ter que explicar aos seus eleitores a sua postura. Saiu atacando o PT, agora, a sua “escudeira” ataca o PMDB. Será que essa metralhadora giratória não irá se virar também para o DEM quando a campanha começar?

Contradição
Aliás, a postura de Henrique (PV) é mesmo confusa. Saiu da FPA para ser candidato ao Governo e abrir uma terceira via progressista. Mas foi para a oposição e luta com todas as forças para ser um vice, de qualquer um…

Comunicado oficial
O deputado federal Gladson Cameli (PP) passou o carnaval em Manaus (AM) com a família. Reuniu-se com o pai Eládio e o tio Chiquinho Cameli para comunicar que vai disputar o Senado na oposição. Terá o apoio irrestrito de toda a família.

Porta-voz?
Mas Gladson deve escolher bem quem vai falar em seu nome. Tem alguns “aliados” fazendo espatifados por aí. Gladson me disse que nenhuma decisão do PP será tomada sem a sua concordância. Então não adianta negociar por ele e não poder entregar depois. Tem “gente” que vai passar por mentiroso.

Carnavalesco
O deputado federal Flaviano Melo (PMDB) resolveu aproveitar o período de carnaval para visitar prefeitos aliados e cair na folia. Prestigiou as festas populares de Cleidson Rocha (PMDB) de Mâncio Lima e de Vagner Sales (PMDB), em Cruzeiro do Sul.

O retorno
Depois de passar por um período de luto por causa da morte da irmã, o deputado federal Márcio Bittar, voltará a Rio Branco, na quarta de cinzas. Vai entrar na pré-campanha de cabeça para articular as forças políticas da Aliança.

Falta de comando
A invasão de policiais militares a uma delegacia da Capital, no sábado, 1, à noite, coloca em cheque a segurança pública no Estado. Se as forças de proteção aos cidadãos não se entendem entre elas como irão combater a criminalidade?

Quando o carnaval passar…
A festa de Momo no Acre de 2014 será marcada pela invasão da delegacia na Capital, que virou notícia nacional. Pelo medo de desabastecimento da região do Alto Acre por conta da cheia do rio Madeira e pelo vigor do Carnaval do Vale do Juruá. Sobretudo, em Cruzeiro do Sul e Mâncio Lima que promoveram festas populares com a participação de milhares de pessoas. Em Rio Branco, o carnaval ficou restrito há alguns bairros que tiveram festas patrocinadas pela prefeitura.

Propaganda

Coluna do Nelson

MDB e PDSB devem travar uma “briga” intensa por secretário da ALEAC

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Nelson

Depois de 20 anos, prefeitura de Cruzeiro terá a parceria do Governo

Publicado

em

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.