Conecte-se agora

Petista pede que marido de Marina Silva deixe cargo no governo do Acre

Publicado

em

Sem títuloO clima anda tenso no reino petista.  Tácio de Brito Junior, irmão do presidente regional do PT no Acre, Leornardo Brito, usou o facebook na noite desta terça-feira, 16, para questionar o marido de Marina Silva, Fabio Vaz de Lima, que ocupa o cargo de Secretário Adjunto de Desenvolvimento, Indústria, Comércio, Serviços, Ciência e Tecnologia no governo de Sebastião Viana,  o por que dele questionar o Partido dos Trabalhadores no Âmbito Nacional.

Tácio perguntou a Fabio se com isso ele iria pedir demissão “empregão de subsecretário que tem no governo Tião Viana”.

Em resposta, o marido de Marina Silva disse que apoia o trabalho realizado pelo governador Sebastião Viana e, pelo menos, por agora, não pensa em deixar a pasta que ocupa ao lado do secretário titular Edvaldo Magalhães.

“Oh Papito vou pedir demissão não. Pelo menos este ano. Apoio e trabalho pro Tião Viana com muito orgulho. Ainda bem quem manda no governo é ele e não o PT. Quem diria eu estar sendo convidado para sair por vc . E vc acha que o governo é de um partido só? O Projeto é maior que qualquer partido. Mas entendo sua situação. Fique tranquilo eu vejo o PT do Acre diferente do Nacional. Aqui ainda corre sonhos. Nacionalmente ……”, disse Vaz.

Intercedendo por Fabio Vaz, o petista Cacá Araújo, assessor do senador Jorge Viana (PT-AC), disse não entender o motivo dos questionamentos de Tácio.  “Papito, Tenho muito respeito e admiração por Vc, mas que discussão inócua, improcedente. O Companheiro Fábio Vaz de Lima e a companheira Marina Silvatem toda uma vida dedicada na construção de uma sociedade mais justa, igual, humana e sustentável, somos todos filhos de um sonho que vem desde os idos de Chico Mendes. Tenho muito orgulho de ter trabalhado ombro a ombro com o Fabio e ter com ele, Marina e muitos outros que não estão no PT, até hoje, somados nossos sonhos e lutas por um mundo bem melhor. Acho que essa disputa interna do meu querido PT, está cegando todos, já não distinguimos quem são os adversários de nosso projeto político. Acho também, que vivemos num momento de muita arrogância, que em nada ajuda no processo de reeleição do companheiro Governador Tião Viana. Estamos nos digladiando pelo pedaço, esquecendo do todo. A dedicação e luta do Tião, merece de cada um de nós, abdicação de projetos pessoais e humildade. meu irmão se retrate, ainda há tempo, e mostre a grandeza de sua alma. Abraços!”, postou nas redes sociais.

 

Propaganda

Acre

Ilderlei aponta soluções para famílias em áreas de risco

Publicado

em

Em visita ao abrigo público, instalado no Ginásio Alailton Negreiros, o prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, destacou medidas que devem ser adotadas para mitigar os danos causados pela enchente do Rio Juruá, que ocorre anualmente.

Segundo o líder do poder executivo em Cruzeiro do Sul, é de extrema urgência que o Governo Federal inicie ainda este ano a construção de unidades habitacionais, transferindo em definitivo as famílias das áreas de riscos para locais adequados.

Se antecipando aos investimentos necessários em habitação, a Prefeitura já localizou dois terrenos para a construção das casas populares. No local, está sendo construída a rodoviária e toda infraestrutura necessária.

“No ano passado, entreguei, acompanhado do governador Gladson Cameli, o requerimento solicitando, à Defesa Civil Nacional, a construção de 1.008 casa populares no nosso município. Caso o Governo Federal não construa essas unidades, já me comprometi com as famílias em preparar a área e realizar a transferência das residências, pois isso é uma questão de humanidade e zelo com a vida do cidadão”, frisou o prefeito.

Enquanto não tem o decreto de Situação de Emergência acatado pela Presidência da República, a gestão municipal tem aplicado recursos próprios para atender a população vitimada com as águas. No abrigo público, as famílias recebem atendimento de saúde, social e alimentar.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Segundo a secretária de Desenvolvimento Social, Keiliane Cordeiro, as famílias estão sendo atendidas com todos os programas e serviços. “Quando a Defesa Civil faz a retira das famílias, a Secretaria de Desenvolvimento Social atua conjuntamente. Nós estamos com as equipes do CRAS, CREAS, Serviço de Convivência e demais programas municipais aqui no abrigo. Atendemos adultos e crianças a fim de minimizar os danos causados pela catástrofe e facilitar a convivência entre as famílias”, salientou a primeira-dama de Cruzeiro do Sul.

Continuar lendo

Acre

Trabalhadores da Saúde anunciam manifestação para terça-feira (19)

Publicado

em

Depois de reunirem aproximadamente 300 trabalhadores em assembleia, os sindicatos da área de Saúde anunciaram que farão uma manifestação na manhã de terça-feira, 19, no Centro de Rio Branco.

Em nota, os sindicatos destacam que o mês de março ficou marcado para iniciar as demissões dos servidores do Pró-Saúde. Por isso, eles buscam uma resposta emergencial, visando evitar que mais de mil famílias fiquem desempregadas.

“A luta para efetivação dos servidores do Pró-saúde continua. O embate ocorre desde a gestão passada. A solução para evitar as demissões era transformar a fundação paraestatal de direito privado, criada em 2008, em autarquia. Além dessa regularização, há a necessidade de reintegrar os servidores que já foram demitidos do Pró-saúde”, pontua a nota.

Os sindicatos destacam que o governador Gladson Cameli, durante campanha eleitoral, utilizou a pauta da regularização dos trabalhadores do Pró-Saúde como uma de suas bandeiras.

“Mas o fato não se concretizou até o momento. Os sindicatos não foram convidados para uma conversa. Vale lembrar que, de acordo com o que foi apurado por esse estudo, os servidores do Pro-Saúde gerariam um impacto somente de 0,3% do orçamento geral do Estado”, prossegue o comunicado dos sindicatos.

Ficou decido que representantes da Procuradoria Geral do Estado, Casa Civil, Secretaria da Fazenda e Secretaria da Saúde recebam os sindicalistas na segunda-feira, 18, para uma reunião na Casa Civil, a partir de 14h.

Continuar lendo

Acre

Governo cancela realização de Carnaval após veto da prefeitura

Publicado

em

Está oficialmente cancelado o Carnaval que o governo do Acre realizaria na Avenida Brasil, em Rio Branco. O anuncio foi feito na manhã desta sexta-feira, 15, pela secretária de Empreendedorismo e Turismo, Eliane Sinhasique, durante entrevista coletiva promovida na sede da Associação do Comércio (Acisa).

“Nós entendemos que o povo do Acre queria uma inovação. A Gameleira está cansada, o [estacionamento] Arena da Floresta é muito grande, está sem iluminação, está dentro do mato, é impossível financeiramente a gente fechar todo aquele espaço para garantir a segurança dos foliões. Então, já que a gente não pode realizar num centro de convergência, num ponto central da capital para que todos tenham acessibilidade ao local do evento, a gente resolveu não participar e não realizar em outro local”, declarou Eliane Sinhasique.

Sinhasique reafirmou que o argumento dado pela prefeitura de Rio Branco para vetar a realização da festa na Avenida Brasil não convenceu a gestão estadual.

“Não nos convence. É um argumento muito frágil. Nós temos como exemplo em todas as capitais que se fecha as ruas principais do Centro, modifica o trânsito e os eventos acontecem. A Avenida Paulista é um exemplo, a Barra – Ondina, em Salvador é outro exemplo. Não justifica. Quando se quer, fecha a rua e muda o trânsito e se realiza o que precisa ser realizado para movimentar a economia”, pontua a secretária de Turismo.

Eliane Sinhasique revelou ainda, que desde 15 de janeiro tenta uma audiência com a prefeita Socorro Neri para tratar sobre a possível realização da festa do Carnaval, mas não obteve êxito. “A gente foi tocando essa situação, achando que isso não seria um problema, mas infelizmente, foi e a gente acata a decisão dela e sai de cena”, afirma Sinhasique.

Celestino de Oliveira, presidente da Acisa, participou da entrevista coletiva. A Associação era uma das parceiras do governo do Estado na realização do Carnaval na capital. Celestino foi categórico ao pontuar que o cancelamento da festa trará prejuízos à economia local.

“Alguns segmentos aguardam esse momento para expor seus produtos, para aquecer seus negócios. Infelizmente, fomos pegos de surpresa porque já havia um planejamento e à Acisa cabe apoiar essas atividades que venham, de alguma forma, beneficiar alguns segmentos. Tenho certeza que prejudicaram alguns porque deixarão de expor e vender. Num momento de crise, todo recurso que vier é bem-vindo. Fará falta”, comentou o presidente da Associação do Comércio.

Segundo Celestino de Oliveira, a associação tinha disponibilizado 60 vagas para microempreendedores diretos atuarem no espaço que seria realizada a festividade.

Continuar lendo
Propaganda

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.