Conecte-se agora

“Alagados” consumiram 232 mil “quentinhas” em 90 dias

Publicado

em

O Ministério Público Estadual vai investigar possíveis irregularidades no fornecimento de marmitas às vitimas da enchente do Rio Acre em 2012. A empresa investigada é a Tapiri Indústria e Comércio Ltda. A coordenadoria de Defesa Civil do Estado do Acre já recebeu o pedido de explicações sobre a distribuição das marmitas.

Segundo portaria, uma denúncia anônima afirma a existência de irregularidades no fornecimento de 232 mil unidades de marmitex pelo período de três meses. O montante pago a empresa foi de R$ 2,7 milhões.

Por telefone, o promotor Adenilson de Souza, da Promotoria de Defesa do Patrimônio Público, afirmou que independente da gestão contratual ser do estado ou do município, a investigação será feita. Ocorre que como a denúncia foi anônima não foi especificado quem era o contratante do serviço, se o Estado ou o município de Rio Branco.

“A princípio pedimos informações a Defesa Civil do Estado na pessoa de Antônio Carlos Gondim, mas caso a gestão tenha sido do município, vamos pedir explicações do coordenador da Defesa Civil Municipal”, afirmou o promotor.

O ac24horas apurou que a alimentação foi distribuída para famílias que estavam alojadas no Parque de Exposição Marechal Castelo Branco e o valor pago, de acordo contrato, foi de R$ 5,85 por marmita. O pagamento do montante total foi feito 30 dias após o fornecimento e o contrato foi assinado pela coordenadoria estadual de Defesa Civil.

A empresa Tapirí Indústria e Comércio Alimentício LTDA é de propriedade da família do ex-secretário de saúde do município de Rio Branco, Paskal Kalil. Ele é esposo da juíza de direito, Thays Abucallil, titular da 2ª Vara Cível da Comarca de Rio Branco.

Anúncios

Acre 01

Sobrinha de 10 anos escreve carta à tia que morreu em racha: “ela está com Deus”

Publicado

em

Uma criança de apenas 10 anos escreveu uma carta cheia de emoção como forma de dizer o último adeus à Jonhliane Paiva de Souza, sua jovem tia que morreu de forma trágica ao ser atropelada por uma BMW que fazia racha na Avenida Antônio da Rocha Viana, em Rio Branco. Em poucas, mas profundas palavras, a pequena Rafaela conseguiu enviar uma mensagem de conforto em meio a um momento triste para toda a família.

Rafaela também perdeu seu pai num acidente de trânsito há alguns anos. A grafia de criança se aperfeiçoou diante da sabedoria contida na escrita da menina que, pouco depois do acidente, já sentia saudades da tia. “Nossa sobrinha que escreveu uma carta para ela, no qual dizia para não se preocupar, pois o pai dela [da criança] iria cuidar dela [Jonhliane] no céu”, contou Jonatas, irmão da funcionária do Arasuper, ao ac24horas.

A cartinha singela, diz o seguinte: “A vida é como a mãe que obriga os filhos a comer [sic] vegetais porque sabe que faz bem. E a morte é como o pai que bate na mãe e tira a liberdade dos filhos coo não houvesse amanhã”, escreveu a sobrinha, completando ao dizer que “tudo que nasce morre”.

Em seguida a pequena Rafela destaca na carta que Deus não morre. “E não te abandona em momento nenhum”. A menina finaliza deixando um alento: “ela tá bem ela estar [sic] com Deus. Descanse em paz”.

Para entender

O condutor da BMW, o fisioterapeuta José da Silva Pinto, de 33 anos, estaria participando de um racha na avenida quando atingiu a mulher de 30 anos que estava dirigindo uma motocicleta modelo Biz em direção ao seu trabalho. Jonhliane morreu após ser atropelada e arrastada por vários metros pela BMW.

Os suspeitos de estarem fazendo o racha fugiram do local sem prestar socorro à vítima. O carro BMW foi encontrado abandonado atrás de uma academia de ginástica situada na região. Imagens de câmeras de segurança de estabelecimentos da região mostram momento em que os veículos transitam em alta velocidade na avenida. O ac24horas tentou contato com a família do envolvido, mas não conseguiu. A mãe do acusado, a professora Alcilene Gurgel, disse: “não estou no Acre e no momento não tenho condição de falar sobre o assunto. Desculpa”.

Continuar lendo

Cotidiano

Na fase amarela, Prefeitura de Cruzeiro do Sul revoga decreto de reabertura do comércio

Publicado

em

Com a mudança realizada na última avaliação do Covid-19, onde Cruzeiro do Sul saiu da fase laranja para a amarela, a Prefeitura revogou nesta sexta-feira (07) o decreto nº236, de 09 de julho de 2020, que dispõe sobre as medidas que estabelecem as regras de reabertura dos estabelecimentos comerciais de Cruzeiro do Sul. A novidade do decreto é voltada para liberação dos restaurantes e bares em 50%, com distanciamento de 1,5 metros entre as mesas. As equipes de fiscalização estarão nas ruas acompanhando o cumprimento das regras.

“Todo esforço vem sendo feito para que a gente saia desse processo da pandemia, com menos problemas causados a sociedade. Estar hoje na faixa amarela significa que todo esforço da nossa gestão tem trazido resultado para população”, enfatizou o Prefeito Ilderlei Cordeiro.

Com o novo decreto, todo comércio, na parte de vestuário, calçado e afins, que estavam com restrição de 30% passam a funcionar com 60% de capacidade. Já o Mercado Joãozinho Melo e Shopping passam a atuar com 50%. O funcionamento das igrejas foi liberado em 30%.

“A prefeitura orienta que o distanciamento, de 1,5 e de 2 metros, continue sendo realizado com afinco, para que o município permaneça na faixa amarela, e possa na próxima avaliação passar para faixa verde, liberando mais espaços”, complementou o prefeito.

O decreto estabelece ainda a continuidade do uso de máscara obrigatório. O não uso implica em multa para o cidadão e para o estabelecimento que permitir a entrada. Todos os locais devem dispor também de álcool em gel ou pia com água e sabão.

Continuar lendo

Destaque 2

Pastor que tem cargo comissionado na pasta de direitos humanos é acusado de incitar o ódio contra gays

Publicado

em

Uma nova polêmica nas redes sociais envolve um cargo comissionado do governo acreano. Trata-se do pastor evangélico Nelson de Freitas Correia, conhecido como Nelson da Vitória, também empresário no ramo de autoescola. Ele foi nomeado em agosto do ano passado em uma CEC-6 na secretaria de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas para Mulheres (SEASDHM). Exatamente por trabalhar na secretaria que tem como objetivo defender os direitos humanos é que as publicações de Nelson da Vitória tem causado repercussão e negativa perante entidades como o Fórum de Ongs LGBT do Acre.

Em dezenas de postagens em seu perfil na web, o pastor, que foi candidato a deputado estadual pelo DEM nas últimas eleições quando obteve 2.168 votos e já anunciou que é pré-candidato a vereador, é acusado de incitar a disseminação do ódio e a intolerância às pessoas transgênero.

Em uma das publicações, Nelson da Vitória compartilhou um post onde afirma que só acredita na ideologia de gênero no dia em que Tammy Miranda fizer um filho no cantor Pabllo Vittar. Outra publicação compartilhada por Nelson da Vitória faz o seguinte questionamento: “Alô, operadores de direito. Se eu der um pau na cara da Thamy eu respondo pela Lei Maria da Penha? Ou melhor, agressão contra a mulher?”.

Para Germano Marino, presidente do Fórum de Ongs LGBT do Acre, o comportamento de Nelson da Vitória, enquanto ocupante de cargo público na secretaria de Direitos Humanos, é inadmissível. “Um gestor público que trabalha em uma secretaria que tem por objetivo buscar os direitos para todas as pessoas, resguardando os direitos constitucionais, não pode cometer crime de transfobia, que no Brasil é equiparado ao crime de racismo. Mesmo sendo em uma rede social privada é inadmissível que um gestor público incite a disseminação do ódio e da intolerância às pessoas trans”, diz Germano.

O presidente do Fórum lembra que o governo nomeou há pouco tempo representantes do poder público e de entidades não governamentais, como conselheiros do Conselho Estadual de Combate a Discriminação LGBT, que é ligada a própria Secretaria de Direitos Humanos.

“Não se pode admitir que um membro da própria secretaria que tem um conselho como esse e que trabalha políticas afirmativas em direitos humanos para a população LGBT tenha esse tipo de posicionamento. Seria muito bom que o governo se manifestasse. Caso preciso, vamos acionar o Ministério Público enquanto sociedade civil”, diz Germano Marino.

O ac24horas conversou com Nelson da Vitória. Em uma nota, o pastor e pré-candidato a vereador afirmou que em sua página na rede social expõe suas opiniões pessoais, que não possuem relação com o seu vínculo de trabalho e garantiu que respeita a opinião de todos, mesmo sem concordar. Nelson ainda pediu desculpas no caso de alguém ter se sentido ofendido.

“Quando escrevo em minha página no facebook exponho ali minha opinião pessoal como cidadão independente de cor, raça, credo religioso ou vínculo empregatício. Se em minhas postagens alguém se sentir ferido ou machucado desculpem não é essa a intenção, mas opinião cada um tem a sua. No dia a dia trato todos com o devido respeito, mas não sou obrigado a concordar todos assim como nem todos concordam comigo. Saúde e paz a todos”, declarou Nelson.

O governo do Acre também foi procurado. A reportagem aguardou durante toda a semana, mas a gestão não se manifestou sobre o assunto, dando a entender que apoia a conduta de Nelson.

Continuar lendo

Acre

Advogado diz que condutor do fusca não conhecia condutor da BMW

Publicado

em

FOTO: REPRODUÇÃO SITE NH

O motorista do fusca importado, que aparece nas imagens em alta velocidade na frente da BMW, Alan Lima, também se apresentou nesta sexta-feira, 07, na Delegacia da 1º Regional para prestar depoimento.

Ao ac24horas, o advogado do estudante Alan Lima, Giliard Souza, contou que seu cliente ia deixar um colega na casa dele no momento do acidente. Segundo ele, Lima não esteve na festa com o amigo e nem participava de racha.

“Alan em nada contribuiu para esse fato lamentável e que vitimou essa jovem. Alan vinha da casa de sua mãe trazendo um amigo para levar pra casa dele. Lamentavelmente, encontrou no seu caminho esse fato que tá trazendo uma mancha pra sua imagem, mas eu volto a dizer que após ter ouvido e lido os depoimentos e acompanhado de perto aqui em sede. Alan nada contribuiu para que esse fato acontecesse”, alegou.

Em outro trecho, o advogado Giliard Souza destacou que Alan Lima sequer conhecia Ícaro Teixeira Pinto, 33 anos, que atropelou a jovem Jonhliane Paiva de Souza, 30 anos, na Avenida Antônio da Rocha Viana, na manhã desta quinta-feira (06).

“Alan não tem nenhum relacionamento de amizade com a pessoa de Ícaro (condutor da BMW), sequer, estavam juntos em qualquer lugar, ou tinham se encontrado em qualquer lugar. Lamentável, Alan passava naquele momento e naquela hora e, infelizmente, ao seu lado passava a BMW em altíssima velocidade, que lamentavelmente colidiu com a vítima que tirou a sua vida”, afirmou.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas