Conecte-se agora

A demissão dos anjos

Publicado

em

Andam dizendo por aí que as potências mundiais possuem formidáveis polícias e serviços secretos para conter o crime e investigar, respectivamente, os mais variados delitos que a mente humana é capaz de cria.

Os estadunidenses se orgulham de suas instituições: o FBI, a CIA e a SWAT. Para eles, nada melhor do que viver protegido por entidades que são capazes de descobrir a raiz quadrada do onze ou a cor das cuecas de Saddan Hussein. Se sentem seguros… muito seguros.

Os russos não ficam pra trás! Seus longos anos de paranoia socialista deram-lhe institutos como a Tcheka e a KGB. Depois de algumas vodcas, sempre gritam, piscando os olhos, que, num país tão grande, nada mais elementar que ter os melhores serviços policiais do mundo.

Sem me perder muito, diríamos que os britânicos defendem sua Scotland Yard com todo o frio de suas almas, os judeus, religiosos, diriam que sua MOSSAD é perfeita e foi dado por Deus junto com as tabuas da lei; e os franceses, por fim, nacionalistas até os dentes, negariam tudo isso e diriam que sua policia é tão perfeita e atuante, tão secreta e discreta que até o nome não lhe deram.

Mas permitam-me opor-me a tudo isto que relatei. É que tenho opiniões diversas, e o calor desses dias me faz pensar diferente.

É notório, sabido e expositivo que anda ocorrendo fatos que podem provar que somos nós os donos dos melhores serviços investigativos. O alvo dessas ações são parlamentares que, por cometerem crimes na área, estão tendo seus direitos políticos cassados.

O último da vez foi o prefeito de Senador Guiomard, James Gomes, acusado de compra de voto, terá de deixar o cargo inexoravelmente.

Que prova pode haver maior que essa? Quem ousaria dizer que não temos as melhores polícias? Quem se atreveria a exaltar as outras, as de outros países? Não temos dúvidas… e eu vou dizer o porquê.

Comprar votos aqui no Acre é uma das coisas mais raras do planeta Terra, algo parecido como o nascimento de um jacaré vermelho com os dentes alaranjados. Somente uma polícia capacitada, um Ministério Público Eleitoral extremamente atento, uma justiça efetiva e, uma dose absurda de sorte, são capazes de elucidar a troca de caixa d’água, dentadura e lata de leite por voto.

É bem verdade que a compra de votos nas eleições, aqui no Acre, é uma exceção! Por isso que os órgãos responsáveis não conseguem descobrir facilmente quem pratica isso.  A grande maioria dos candidatos não se submete a um ato tão sujo, tão podre, tão nefasto para o regime democrático. Inteligentes e conscientes que são, os postulantes a um cargo eletivo buscam com propostas, debates e ideias,  ganhar a confiança da população. Deles não sai um centavo para patrocinar o que os juristas chamam de “captação ilícita de sufrágio”.

Sendo um crime complexo e bem pensado, articulado e sutil, não seria qualquer polícia que desvendaria um delito dessa espécie. Somente a nossa tem esse mérito e a condição de fornecer alimentos para os jornais de mais um parlamentar que perde o cargo.

Fiquei sabendo que outro crime dificílimo de ser desvendado é a campanha política de ocupantes de cargos comissionados que, abandonam o trabalho, por ordem dos superiores, e vão para as ruas balançar bandeiras partidárias que lhe garantam o pão e o mel.

Por favor, não duvidem de nada! Se não foram investigados, se não foram condenados é porque não cometeram e não cometem esses crimes tão nojentos. Tenham certeza de que a pureza marca esses semblantes e a luz da verdade e da honestidade paira sobre os olhares desses representantes do povo.

 Os políticos acrianos são seres santos, imaculados e corretos. Tamanha é a candura deles, que fiquei sabendo que, nos céus, os anjos pensam seriamente em pedir demissão.

Por Francisco Rodrigues Pedrosa      [email protected]

 

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas