Conecte-se conosco
Fechar

Empreiteiros, secretários estaduais e servidores são presos durante Operação G7 da Polícia Federal no Acre

Publicado

em

Gleydison Meireles – da redação de ac24horas
Com informações Ascom/PF
ggreyck@gmail.com

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta sexta-feira (10) a primeira fase da Operação G-7, que visa o cumprimento de 34 mandados de busca e apreensão e prisão em desfavor de empreiteiros e de secretários do Estado, suspeitos de envolvimento em um esquema de fraudes em licitações. Neste momento está sendo cumprido o mandado de prisão do secretário de obras do Acre Wolvenar Camargo.

Pelo menos 150 policiais de diversas localidades do país estão trabalhando na operação que realizam o cumprimento dos mandados de busca e apreensão em órgãos públicos nos municípios de Rio Branco e Tarauacá no Estado do Acre.

Também estão sendo executados os mandados de prisão do ex-secretário de habitação e ex-superintendente da Caixa Econômica Federal, Aurélio Cruz do Diretor do DEPASA (DEPARTAMENTO DE PAVIMENTAÇÃO E SANEAMENTO E ABASTECIMENTO), Gildo Cesar, do Secretário Municipal de Desenvolvimento e Gestão Urbana de Rio Branco, Luiz Antonio Rocha, do Diretor de Análise Clinicas da Secretaria Estadual de Saúde, do Diretor Executivo da SEHAB (Secretaria de Habitação) e outros servidores públicos envolvidos no esquema criminoso.

amigos

De acordo com a assessoria da Polícia Federal as investigações foram iniciadas em 2011, e culminaram com a identificação de um grupo de sete empresas do ramo de construção civil, que atuavam em conjunto para fraudar licitações de obras públicas no Estado.  As empresas simulavam concorrer entre si, garantindo, assim, que uma delas sempre vencesse a licitação. Os concorrentes que não integrassem a organização criminosa eram eliminados ainda na fase da habilitação técnica, primeira fase da licitação, em que a administração pública exige da empresa comprovação de sua aptidão técnica para realizar o serviço.

Foram examinadas licitações executadas nos municípios acreanos de Tarauacá, Manuel Urbano, Plácido de Castro, Vila Campinas e Acrelândia, constatando-se que muitas das obras licitadas jamais chegaram a ser executadas. Somente em seis contratos examinados, de um valor total de R$ 40.000.000,00 estima-se que os cofres públicos sofreram um desfalque de cerca de R$ 4.000.000,00.Os dois empresários da construção civil do Acre foram os maiores beneficiários de licitações de obras nas administrações de Jorge Viana (PT) e Binho Marques (PT). Salomão é ex-presidente da Federação das Indústrias do Acre.

 

 

 

 

Continuar lendo

Acre

Número de endividados aumenta no Acre e supera a média do Brasil, revela Acisa

Publicado

em

Acre apresentou um aumento de 0,22% no volume de inadimplentes entre setembro deste ano e o mesmo período de 2016. O levantamento faz parte do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e foi divulgado pelo site da Associação Comercial e Industrial do Acre (Acisa).

O resultado acreano é superior ao verificado na média de toda a Região Norte (-2,59%) e do valor verificado em todo o país (-5,06%). Quando o último resultado é comparado com agosto, a quantidade de devedores aumenta a 1,39%.

O levantamento da Acisa apontou que as contas de luz e água (17,8%) apresentam o maior nível de inadimplentes, seguido pelo setor de comunicação (12,06%) e bancos (3,61%). As informações estão no Jornal A Tribunal deste domingo, 22.

Os maiores devedores são as pessoas que estão na faixa etária de 85 anos a 94 anos (15,53%), seguidos pelos idosos de 65 anos a 84 anos (10,53%). O terceiro lugar ficou com o grupo de idade que vai dos 40 anos aos 49 anos (8,11%).

Segundo a Acisa, para cada acreano que devia existiam 1.975 contas em atraso. O número foi menor que a média da Região Norte, que é de uma pessoa com nome sujo com 1.987 contas, e acima da média nacional.

Continuar lendo

Acre

Operação no município de Santa Rosa do Purus tem droga e dinheiro apreendidos

Publicado

em

Uma operação da Polícia Civil em Santa Rosa do Purus, neste domingo, dia 22, teve no primeiro balanço drogas e dinheiros apreendidos. Os trabalhos são parte da Operação Acre Integrado, deflagrada na semana passada. Ainda não se sabe até quando os trabalhos vão continuar.

Os trabalhos da Acre Integrado também envolvem a Polícia Militar. São ações contra o crime ocorrendo simultaneamente na Capital e interior. Os trabalhos ocorrem nas zonas urbana e rural, e visa coibir a prática de crimes pelas rodovias que cortam o estado.

“Esta operação tem o objetivo maior de fomentar uma integração de esforços das unidades operacionais na capital e no interior, fortalecendo de forma natural a sensação de segurança a nossa sociedade acreana”, afirmou o coronel Sousa Filho, diretor operacional da PMAC.

Apenas em Santa Rosa do Purus, foram mais de trouxinhas de cocaína, além de várias notas de dinheiro em espécie. Valores que seriam utilizados no comércio da droga.

Continuar lendo

Acre

Polícia Federal investiga carta racista deixada à aluna da Ufac no município de Cruzeiro do Sul

Publicado

em

A Polícia Federal investiga a fundo a carta deixada em sala de aula para a uma acadêmica do curso de Pedagogia da Universidade Federal do Acre (Ufac), em Cruzeiro do Sul, nesta sexta-feira, dia 20. O caso se tornou público neste sábado, quando a acadêmica procurou a polícia para denunciar o fato.

Em nota, Ufac lamentou o ocorrido e disse não compactuar com esse tipo de postura entre a comunidade acadêmica. Ao citar a aluna, a nota diz que a universidade se solidariza com a discente. “Nesse sentido, a Universidade tomará as medidas legais cabíveis”, informa na página oficial no facebook.

Segundo apurou ac24horas, em caso extremo, o aluno que deixou a carta para a colega pode ser expulso da instituição. A garota foi chamada de “caboca”, “nojenta” e “imunda”. Também na carta, a pessoa diz à estudante que não sabe quem “teve a brilhante ideia de misturar pessoas normais com índios”.

Continuar lendo
Publicidade

Leia também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.