Conecte-se agora
Fechar

Mais de 1.200 servidores do judiciário participam de programação do trabalhador

Publicado

em

Jairo Carioca – da redação de ac24horas
jscarioca@gmail.com

Ao som de várias bandas o servidor público do Judiciário do Acre se divertiu para valer neste 1º de maio, dia do trabalhador, na sede campestre da categoria localizada no bairro Alto Alegre. Houve também discursos dos líderes sindicais e a inauguração da nova sede administrativa do sindicato. Cerca de 1.200 servidores estiveram presentes no evento que contou ainda com sorteio de brindes.

judiciario“Isso só nos motiva a desenvolver nosso trabalho em busca dos objetivos da classe”, afirmou o presidente do Sinspjac, Rangel Araújo.

Mais moderna e confortável, a nova sede do sindicato vai proporcionar um melhor atendimento para os associados. É o que acredita o diretor financeiro, Isaac Ronaltti.

“A nova sede vai trazer mais conforto para todos, tanto os associados quanto os funcionários, e melhorar as condições de atendimento. Vai trazer também uma economia anual que pode ser investida na qualidade de vida dos servidores”, acrescentou Ronaltti.

Famílias inteiras de servidores participaram da programação que se estende durante todo o dia. Para Rangel, a programação deste ano consolida um novo momento na vida dos servidores diante das conquistas adquiridas com o esforço da classe.

“O PCCR é nossa maior conquista, outros avanços estão sendo negociados com a diretoria do TJ, mas hoje vivemos um novo momento de muita credibilidade e respeito, acreditamos estar no caminho certo”, concluiu Rangel.

A diretoria do sindicato também homenageou com uma placa de honra ao mérito, os ex-presidentes que passaram pela direção da categoria. Entre eles, um dos sócios fundadores, Lourival Marques, as os ex-presidentes: Rosane Ferraz e Rosimery Silva,  Josemir Anute e Terezinha Leão entre outros.

No final foram sorteados quites de beleza e três televisões de 42’.

 

 

Mais Informações

Acre

Empresário Luiz Morais morre aos 75 anos por insuficiência respiratória em Rio Branco

Publicado

em

Faleceu no final da tarde desta quinta-feira (23) em Rio Branco, aos 75 anos, o empresário Luiz do Nascimento Morais. Pioneiro na área de construção civil do Acre, proprietário da L. Morais, Consbrás e Costrubrás, Morais era natural do município de Sena Madureira, onde trabalhou como seringueiro.

No início da década de 70, Morais veio para Rio Branco e iniciou sua vida empreendedora, organizando sua empresa no ramo de Construção Civil. Uma das primeiras obras que ele participou foi na construção da Ponte Coronel. Wanderlei Dantas.

Depois, Morais construiu prédios como o Shopp Center Daniele, no centro da capital e trabalhou em obras públicas na construção dos Centros de Juventude dos bairros Rui Lino, Esperança e Estação Experimental.

O empresário deu entrada no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco, no início da semana. Diagnosticado com pneumonia, ele foi liberado pela equipe médica do HUERB.

Com menos de 24 horas que teve alta, a quadro clínico do empresário se agravou e ele foi atendido pelo Serviço Móvel de Urgência, e em seguida, internado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Sobral.

“Foi quando iniciamos várias tentativas de transferência do pai para o Huerb, onde ele precisava fazer drenagem nos pulmões. Esbarramos na tal regulação, apelamos para todas as autoridades da saúde e meu pai não foi transferido, vindo à óbito por volta das cinco horas por insuficiência respiratória. Ele foi levado para a emergência da UPA já morto”, relatou Elizângela Morais, filha que acompanhou os últimos instantes de vida do pai na UPA.

A família reúne documentos e vai entrar com processo contra o Estado, acusando negligência médica desde a entrada no HUERB.

O Corpo do empresário está sendo velado na Capela Morada da Paz, no Calafate, onde ocorrerá o sepultamento às 14h30 de sexta-feira, 24.

Continuar lendo

Acre

Cabo de alta tensão se rompe, mata capataz e 30 cabeças de gado na Transacreana

Publicado

em

A queda de um cabo de alta tensão no ramal Rio Branco da Capela, no km-100 da Transacreana, na manhã desta quinta-feira, 23, resultou na morte de um homem, 30 cabeças de gado, um cavalo e um cachorro em um propriedade rural da região. A vítima é o capataz Kelvin de Souza dos Santos, de 26 anos, que havia saído em seu cavalo para buscar o rebanho no pasto.

As Imagens foram registradas por moradores da região, que narraram o cenário da tragédia.

“Está não é a primeira vez que acontece isso naquela região. A Eletrobrás está com um sistema de iluminação precário, com fios cheios de remendo e que vez ou outra cai na estrada. Outros fazendeiros já perderam gado da mesma forma. Agora o fazendeiro perdeu um trabalhador que deixou dependentes, perdeu gado e a família quem vai indenizar?”, disse Jorge Neto, que mora no ramal.

A reportagem tentou ouvir a Eletrobrás, mas ninguém atendeu atendeu o telefone na empresa.

Continuar lendo

Acre

Polícia Civil prende em flagrante traficante quando realizava entrega da droga

Publicado

em

Agentes de Polícia de Civil da Delegacia de Repressão a Entorpecente (DRE) prenderam em flagrante delito, na tarde desta quinta-feira, 23, Jean Carlos Lopes de Souza, 33 anos, vulgo “Jacaré” acusado de tráfico de drogas.

A prisão de “Jacaré” foi realizada após a especializada receber denúncia anônima dando conta de que o acusado estaria comercializando droga em um posto de combustíveis nas proximidades da Via Chico Mendes.

As ações do acusado já vinham sendo monitoradas e no momento em que realizava a entrega do produto, recebeu voz de prisão sendo conduzido a delegacia para ser lavrado o auto de flagrante.

Em posse do acusado foi encontrado um quantia em valor de R$ 738,00 além de 14 invólucros (produto usado na embalagem do entorpecente) contendo cocaína.

“Estamos intensificando nossas ações no sentido de identificar e prender essas pessoas que insistem em comercializar droga”, disse delegado Pedro Resende.

De acordo com a autoridade policial, o acusado será indiciado pelo crime de tráfico de drogas previsto na lei de Nº 11.343/2006 com pena prevista de 5 a 15 anos de reclusão.

Continuar lendo
Propaganda

Leia também

Mais lidas