Conecte-se agora

Assembleia de Deus compra Tv Quinari por 1,5 milhão e é a primeira igreja evangélica no Acre a ter televisão própria

Publicado

em

Luciano Tavares – da redação de ac24horas
lucianotavares@ac24horas.com

Em uma transação milionária, a Igreja Assembleia de Deus de Rio Branco (do 1º Distrito) acaba de comprar a Tv Quinari, canal 40, repetidora no Acre da Rede CNT.

A emissora que até então era de propriedade do empresário Edilberto Pinheiro, o Betão, custou R$ 1,5 milhão. A igreja já oficializou a compra.

Para chegar ao valor foi feita uma ampla campanha através de carnês em que cada membro contribuiu com ofertas diferenciadas, que variam entre R$ 50 e R$ 400.

A direção da Igreja, comandada pelo pastor Luiz Gonzaga de Lima, trabalha um nome para a TV local e também uma parceria com uma emissora cristã nacional. Não há intenção de continuar com a CNT.

“Vamos fazer um culto no dia 1º de maio de ação de graças para apresentarmos e agradecermos a Deus essa benção que é um canal de Tv. Com certeza será uma benção para a nossa cidade, para o nosso estado. E sobre o nome da Tv ainda estamos trabalhando, mas vamos anunciar em breve”, disse o pastor Davi Santiago, que será o diretor administrativo da Tv evangélica.

A torre da emissora fica instalada no Residencial Santo Afonso, 2º Distrito de Rio Branco, local onde o pastor Luiz Gonzaga pretende promover um culto de inauguração da emissora. Já a sede vai funcionar no templo central da Assembleia de Deus em Rio Branco, na avenida Antônio da Rocha Viana. Mas a autorização da Anatel é para funcionamento no município de Senador Guiomard.

A compra da Tv é um sonho antigo da denominação evangélica. Com a emissora, a Igreja Assembleia de Deus passa a ser a primeira do meio evangélico no Acre a ter uma Tv própria, e também aumenta consideravelmente seu patrimônio, que ainda não foi avaliado, mas está na cifra dos milhões.

Além da Tv, a Igreja possui sua sofisticada sede na Antônio da Rocha Viana, além de 111 congregações, que são templos espalhados pela cidade.

O pastor Luiz Gonzaga não deve parar de investir na comunicação. Depois da compra da TV, já há planos entre o clero da igreja de adquirir uma rádio FM, o que pode ocorrer até o final deste ano.

 

 

 

 

Propaganda

Sem categoria

Morre no PS terceira vítima de tiros disparados por criminosos no bairro Oscar Passos

Publicado

em

Morre Gleiverson Fernandes da Silva, a terceira vítima de disparos de arma de fogo no ataque criminoso realizado por supostos membros de fação criminosa, no bairro Oscar Passos, na tarde sábado (07). Ele deu entrada na unidade com um tiro no tórax.

Além dele, também morreram em consequência da mesma ação criminosa, Cleiton Oliveira da Silva Júnior e o adolescente, Ygor Werik de Lima Cavalcante, de 16 anos.

Os três estariam em um bar localizado no bairro Oscar Passos quando dois homens em uma motocicleta passaram atirando. Cleilton Junior morreu ainda no local, Ygor e Cleiverson morreram no Pronto Socorro.

Até a manhã deste domingo (08), ninguém havia sido preso como responsável pelos crimes. O triplo homicídio está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (Dhpp).

Continuar lendo

Sem categoria

Mazinho diz que prefeitura de Sena poderá ficar sem recursos para pagar salários

Publicado

em

Uma parte dos servidores da prefeitura de Sena Madureira poderá ficar sem receber seus salários esse mês. A informação é do prefeito Mazinho Serafim (PMDB), que atribui o possível atraso no pagamento aos bloqueios judiciais de repasses que se tornaram constantes nos últimos meses motivados por dívidas da administração do ex-prefeito Mano Rufino.

“Parte dos funcionários vão ficar sem receber porque eu não sei como fazer dinheiro. Em 2017, a prefeitura sofreu diversos bloqueios judiciais de recursos, sendo que o último comprometeu a nossa folha de pagamento. A administração anterior fez negociações e não cumpriu com os prazos dos pagamentos”, diz Mazinho Serafim.

Segundo o peemedebista, os bloqueios acontecem por dívidas com a Receita Federal, INSS, previdência e trabalhista. “O último bloqueio foi solicitado pela Vara Trabalhista, de uma dívida de R$ 360 mil, que foi objeto de um acordo firmado pela gestão do ex-prefeito Mano Rufino, junto à Justiça do Trabalho”, destaca o atual prefeito.

Serafim afirma que a prefeitura também teve retenções nos repasses de Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O bloqueio teria sido ocasionado por dívidas previdenciárias-RFB, INSS e Consignados de novembro de 2016, já pagos em 2017, totalizando mais de R$ 4,3 milhões de dívidas atrasadas de festões anteriores.

“Além das dívidas do FGTS, PRT, PASEP, Eletrobras, precatórios judiciais, consignados da Caixa Econômica Federal e requisições de pequenos valores que geraram atualmente parcelamento da ordem de R$ 262,2 mil mensais. Também recebi a prefeitura com a folha de pagamento de dezembro atrasada”, diz Serafim.

O prefeito atribui o atraso da folha de pagamento ao bloqueio de R$ 360 mil a três dias da geração da folha de pagamento dos servidores. “Este bloqueio comprometeu totalmente o pagamento em dia. A liberação do pagamento será de maneira gradual. De acordo com as condições financeiras do município”, finaliza Mazinho Serafim.

Continuar lendo

Cidades

Mazinho diz que prefeitura de Sena poderá ficar sem recursos para pagar salários

Publicado

em

Uma parte dos servidores da prefeitura de Sena Madureira poderá ficar sem receber seus salários esse mês. A informação é do prefeito Mazinho Serafim (PMDB), que atribui o possível atraso no pagamento aos bloqueios judiciais de repasses que se tornaram constantes nos últimos meses motivados por dívidas da administração do ex-prefeito Mano Rufino.

“Parte dos funcionários vão ficar sem receber porque eu não sei como fazer dinheiro. Em 2017, a prefeitura sofreu diversos bloqueios judiciais de recursos, sendo que o último comprometeu a nossa folha de pagamento. A administração anterior fez negociações e não cumpriu com os prazos dos pagamentos”, diz Mazinho Serafim.

Segundo o peemedebista, os bloqueios acontecem por dívidas com a Receita Federal, INSS, previdência e trabalhista. “O último bloqueio foi solicitado pela Vara Trabalhista, de uma dívida de R$ 360 mil, que foi objeto de um acordo firmado pela gestão do ex-prefeito Mano Rufino, junto à Justiça do Trabalho”, destaca o atual prefeito.

Serafim afirma que a prefeitura também teve retenções nos repasses de Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O bloqueio teria sido ocasionado por dívidas previdenciárias-RFB, INSS e Consignados de novembro de 2016, já pagos em 2017, totalizando mais de R$ 4,3 milhões de dívidas atrasadas de festões anteriores.

“Além das dívidas do FGTS, PRT, PASEP, Eletrobras, precatórios judiciais, consignados da Caixa Econômica Federal e requisições de pequenos valores que geraram atualmente parcelamento da ordem de R$ 262,2 mil mensais. Também recebi a prefeitura com a folha de pagamento de dezembro atrasada”, diz Serafim.

O prefeito atribui o atraso da folha de pagamento ao bloqueio de R$ 360 mil a três dias da geração da folha de pagamento dos servidores. “Este bloqueio comprometeu totalmente o pagamento em dia. A liberação do pagamento será de maneira gradual. De acordo com as condições financeiras do município”, finaliza Mazinho Serafim.

Continuar lendo
Propaganda

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.