Conecte-se agora
Fechar

Obra da ponte do Rio Madeira é sinônimo de esperança para moradores do Distrito Abunã

Publicado

em

Jairo Carioca – Porto Velho
jscarioca@gmail.com

A licitação da obra da ponte do Rio Madeira no distrito do Abunã, na divisa de Rondônia com o Acre, 300 km da capital, é motivo de esperança para as famílias que habitam a pequena Vila localizada as margens do principal afluente do Rio Amazonas. Segundo dona Lalzenir Costa, que é comerciante há 30 anos e dona do Bar e Restaurante da Lala, a chegada da luz e do telefone vai ajudar muito.

“Nós vivemos aqui, de duas horas por noite de emergia gerada pelo motor que temos, vivemos muito isolado, mesmo com todo esse movimento”, comentou.

A notícia na Vila é que as obras começam no próximo mês, acompanhada da chegada de luz e de telefonia fixa e móvel. Até quem trabalha na Rondonave Navegações, como Denise Alves já sabe que tem contrato apenas até 2015, data prevista para inauguração da ponte.

“Não posso falar em nome da empresa, mas como moradora daqui o que se sabe é que nosso contrato só vai até 2015”, disse.

Denise não sabe como ela e sua família vai sobreviver após a inauguração da Ponte, mas é a favor da obra que, segundo a moradora, trará desenvolvimento para a região.

abunã1

Os motoristas que estão acostumados a trafegar pela BR 364 terão de se preparar para mudanças viárias durante as obras de construção da Ponte do Madeira. Algumas melhorias foram feitas pela empresa Rondonave. Um novo porto de acesso somente para pedestres, veículos pequenos e de cargas pesadas foi construído. O antigo porto tem acesso exclusivo para a travessia de veículos com cargas inflamáveis.

Dragagem já tem ordem de serviço assinada

Outra boa notícia que os moradores do distrito comemoram é a execução das obras de dragagem que teve ordem de serviço assinada neste final de semana. A empresa Petcon, responsável pela operação, venceu o pregão ocorrido em setembro do ano passado e receberá R$ 6.398,205 para dragar o rio Madeira.

Na época da seca, quando o rio está baixo, muitas empresas reduzem em 40% a capacidade de armazenamento da balsa porque o rio não tem ‘calado’ suficiente para a embarcação passar em alguns canais, onerando os custos do transporte. Com a dragagem vai melhorar sobremaneira a passagem. Rio Branco já sofreu com desabastecimento neste período.

 

 

 

 

 

Mais Informações

Acre

Sobre advogado que aparece com arma, Abracrim diz que chamará a responsabilidade

Publicado

em

A Associação dos Advogados Criminalistas do Acre (ABRACRIM/AC) repudiou o ato do advogado Manoel Elivaldo Batista de Lima Júnior, que aparece em um vídeo no WhatsApp com uma submetralhadora.

“Advogado que se presta à fanfarronice, bravatas, incontinências públicas e até a prática de ilícitos é um não advogado e assim será considerado pela OAB/AC”, diz a entidade em nota.

A associação informa que “o profissional que de forma incauta publiciza comportamento temerário, evidenciando conduta criminosa será chamado à responsabilidade de acordo com as normas da Instituição, sem prejuízo de chamamento próprio na seara do Poder Judiciário”.

À reportagem de ac24horas, o advogado afirmou que arma é de brinquedo e pertence a um amigo dele. “Essa arma é de um amigo, custou cerca de R$ 900, foi comprada em uma loja de Rio Branco. Ela é de pressão”, disse.

Continuar lendo

Acre

Incêndio em galpão de fábrica teria sido criminoso, aponta Corpo de Bombeiros

Publicado

em

Um incêndio de grandes proporções consumiu parte do maquinário de uma fábrica de calçados no Parque Industrial de Rio Branco. O empreendimento fica às margens da BR-364. O caso ocorreu na manhã desta quinta-feira, dia 23.

As chamas e a fumaça puderam ser vistas de longe, e foram registradas por internautas do ac24horas que passavam nas proximidades do local. Viaturas do Corpo de Bombeiros foram até o local para controlar as chamas que não destruíram o galpão.

Segundo o major Cláudio Falcão, porta-voz dos Bombeiros, “a guarnição de incêndio do 2º Batalhão foi para o local, e o fogo estava concentrado no maquinário, na parte de esteiras, e foi necessário mais ou menos 40 minutos para controlar o fogo”, explica.

Os empresários da fábrica não foram localizados para comentar sobre o prejuízo causado pelas chamas. Aparentemente, o incêndio foi criminoso. “Essa fábrica de sandálias está desativada, e depois do nosso serviço, o local foi deixado sob a responsabilidade da Polícia Militar. A aparentemente um incêndio criminoso”, completa.

Continuar lendo

Acre

Transexual é impedida por segurança de entrar na Assembleia para assistir sessão

Publicado

em

A transexual Bia Berkman foi impedida de acessar o 2° andar da Assembleia Legislativa do Acre para assistir a sessão na terça-feira, 22, por um segurança da Casa sob alegação de que Bia “seria um homem com roupas de mulher”. A denúncia foi feita pelo ativista gay Germano Marino via Facebook.

“Ao pará-la e dizer isso a ela e a impedir de pegar o elevador, a proibiu de subir. No mesmo instante, já que estava de short feminino, tirou uma calça da mochila e vestiu. Mesmo assim o segurança disse: ‘você agora não pode subir porque é uma calça de mulher, e você é homem e não pode usar roupa de mulher’. Foi uma situação de muito constrangimento e de muito preconceito”, informou Germano Marino.

O presidente da Assembléia Legislativa, Ney Amorim (PT), repudiou o ato do segurança da Casa. “Foi uma atitude, na minha opinião, lamentável de um servidor. Uma atitude isolada, onde ele confundiu e não teve sabedoria suficiente pra entender que a pessoa que estava adentrando ao prédio do Poder Legislativo era trans e aí ele usou uma regra. Qual era essa regra? Não entra de bermuda na Casa. Mas aí essa regra muda quando se trata de uma pessoa trans”, disse o deputado.

Assim que soube do que estava acontecendo, Ney Amorim disse que chamou Bia para se assentar na galeria da Casa para assistir a sessão.

“A trans pode vir de bermuda, de saia, da maneira que ela se vestir, que ela se achar melhor. Eu tomei providências. Chamei o chefe desse segurança e a trans para se assentar e se acomodar na Assembleia Legislativa e dei as boas vindas a ela, inclusive lamentando o que havia ocorrido na portaria da Assembléia Legislativa.”

Continuar lendo
Propaganda

Leia também

Mais lidas