Conecte-se agora

NARCISO MENDES QUEBRA O SILÊNCIO E FALA SOBRE A OPERAÇÃO DELIVERY

Publicado

em

O ex-deputado e empresário Narciso Mendes escolheu o Programa do Said, que é exibido de segunda a sexta na Rede Vida canal 27, para falar pela primeira vez a um veículo de comunicação sobre o rumoroso envolvimento dele como um dos investigados da Operação Delivery.

A entrevista foi gravada na terça-feira (19), mas só será exibida na edição desta sexta-feira (22) às 22:15 no canal 27.  ac4horas teve acesso a uma parte da entrevista conduzida pelo jornalista Jorge Said. A gravação durou 48 minutos e, segundo o apresentador, será exibida sem cortes e sem edição. A seguir, algumas das frases mais polêmicas de Narciso Mendes quando foi questionado sobre a Operação Delivery.

“Eu trato com absoluto deboche a Operação Delivery”

“Meu depoimento ao Juiz [Romário Divino] só demorou 30 segundos porque certamente eu convencí”

“[sobre as críticas que Ele teria feito à investigação] Quem dourou a pílula foi o Altino Machado”

“Esse será um grande equívoco da CPI [se referindo à CPI do Tráfico de Pessoas da Câmara que convocou para depor em Brasília os delegados responsáveis pela investigação da Operação Delivery]

“Talvez pra completar seu relatório, ela [a CPI do Tráfico de Pessoas] tenha que fazer um enchimento de linguiça com essa operação [Delivery]”

“Em relação a mim, eu não tenho preocupação [mais uma fez debochando da Operação Delivery e num declarado desafio à Justiça]”

“Eu acho que o Adálio e o Assuero são duas pessoas de bem”

Jorge_said_1

A entrevista de Narciso também aborda as ações do governo, sua relação de amizade com o Governador Sebastião Viana, os negócios das empresas de sua família e as fraquezas da oposição.

“A gente passa de um mês sem se falar”, garante o empresário ao ser questionado sobre uma suposta intimidade que ele mantém com o Governador.

Sobre a oposição, o ex-deputado faz duras críticas à Flaviano Melo, Gladson Camelí e Sérgio Petecão que, segundo ele, fazem oposição ferrenha ao PT no Acre, mas em Brasília são atrelados à bancada governista e apoiam todas as medidas da Presidente Dilma.

Confira a entrevista na íntegra às 22:15 desta sexta no Programa do Said, Rede Vida canal 27.

 

 

 

 

Propaganda

Sem categoria

Morre no PS terceira vítima de tiros disparados por criminosos no bairro Oscar Passos

Publicado

em

Morre Gleiverson Fernandes da Silva, a terceira vítima de disparos de arma de fogo no ataque criminoso realizado por supostos membros de fação criminosa, no bairro Oscar Passos, na tarde sábado (07). Ele deu entrada na unidade com um tiro no tórax.

Além dele, também morreram em consequência da mesma ação criminosa, Cleiton Oliveira da Silva Júnior e o adolescente, Ygor Werik de Lima Cavalcante, de 16 anos.

Os três estariam em um bar localizado no bairro Oscar Passos quando dois homens em uma motocicleta passaram atirando. Cleilton Junior morreu ainda no local, Ygor e Cleiverson morreram no Pronto Socorro.

Até a manhã deste domingo (08), ninguém havia sido preso como responsável pelos crimes. O triplo homicídio está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (Dhpp).

Continuar lendo

Sem categoria

Mazinho diz que prefeitura de Sena poderá ficar sem recursos para pagar salários

Publicado

em

Uma parte dos servidores da prefeitura de Sena Madureira poderá ficar sem receber seus salários esse mês. A informação é do prefeito Mazinho Serafim (PMDB), que atribui o possível atraso no pagamento aos bloqueios judiciais de repasses que se tornaram constantes nos últimos meses motivados por dívidas da administração do ex-prefeito Mano Rufino.

“Parte dos funcionários vão ficar sem receber porque eu não sei como fazer dinheiro. Em 2017, a prefeitura sofreu diversos bloqueios judiciais de recursos, sendo que o último comprometeu a nossa folha de pagamento. A administração anterior fez negociações e não cumpriu com os prazos dos pagamentos”, diz Mazinho Serafim.

Segundo o peemedebista, os bloqueios acontecem por dívidas com a Receita Federal, INSS, previdência e trabalhista. “O último bloqueio foi solicitado pela Vara Trabalhista, de uma dívida de R$ 360 mil, que foi objeto de um acordo firmado pela gestão do ex-prefeito Mano Rufino, junto à Justiça do Trabalho”, destaca o atual prefeito.

Serafim afirma que a prefeitura também teve retenções nos repasses de Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O bloqueio teria sido ocasionado por dívidas previdenciárias-RFB, INSS e Consignados de novembro de 2016, já pagos em 2017, totalizando mais de R$ 4,3 milhões de dívidas atrasadas de festões anteriores.

“Além das dívidas do FGTS, PRT, PASEP, Eletrobras, precatórios judiciais, consignados da Caixa Econômica Federal e requisições de pequenos valores que geraram atualmente parcelamento da ordem de R$ 262,2 mil mensais. Também recebi a prefeitura com a folha de pagamento de dezembro atrasada”, diz Serafim.

O prefeito atribui o atraso da folha de pagamento ao bloqueio de R$ 360 mil a três dias da geração da folha de pagamento dos servidores. “Este bloqueio comprometeu totalmente o pagamento em dia. A liberação do pagamento será de maneira gradual. De acordo com as condições financeiras do município”, finaliza Mazinho Serafim.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.